Gosto de escrever desde que me entendo por gente, mas quando criança nem sabia o que seria um “texto pra televisão”. Nem passava pela minha cabeça que alguém conseguiria prever as palavras exatas e, ao mesmo tempo, orgânicas o suficiente para causar impacto. No caso das comédias, era ainda mais estranho: como um texto conseguiria ser tão preciso em fazer rir?

Durante a transmissão original de “Os Normais”, eu não tinha completado nem 10 anos de idade e, se assistia, talvez risse sem entender a maior parte das piadas e da relação entre Rui e Vani. Acredito que tenha desenvolvido uma relação com o programa já com reprises e o lançamento dos filmes.

Foi assistindo ao seriado que prestei atenção, pela primeira vez, que existiam créditos de texto. Existia um texto que guiava toda a dinâmica que aparecia ali e, ao mesmo tempo, que precisava ter uma precisão cirúrgica pra funcionar, também precisava ter espaço pro improviso. Ali surgiu meu interesse por roteiro.

O nome de Fernanda Young, então, ficou na minha cabeça.

 

Minha avó, moderninha que só ela, assistia “Irritando Fernanda Young” às quintas-feiras na TV a cabo. O “Saia Justa”, programa do qual Fernanda fez parte da formação original, também era uma constante na minha casa durante as noites de quarta. Pra falar a verdade, eu assistia qualquer coisa que tivesse o nome dela envolvido.

Acabei assistindo até Macho Man e O Dentista Mascarado. Esses foram difíceis pra mim, devo admitir.

Fernanda era, além de a primeira mulher que eu reconhecia como roteirista, completamente diferente de qualquer pessoa que eu já tinha visto até então na televisão: tatuada, porra louca, com um humor ácido e, por vezes, non sense que sempre me deixou meio encantada, meio chocada.

Hoje percebo o quanto o trabalho de Fernanda Young foi porta de entrada para várias preferências que desenvolvi ao longo dos anos: o gosto por crônicas, roteirização e a pontinha de mim que ainda insiste em pensar e produzir audiovisual. Durante a faculdade, ela continuou sendo referência para mim em vários trabalhos: de entrevistas a roteiros.

Quando citava o nome dela percebia sempre um certo grau de estranhamento, talvez porque eu pareça ser, em jeito e aparência, o extremo oposto do que a Fernanda Young representava. Acho que tudo isso se desenvolveu de forma quase inconsciente, mas assim que pensava se faria ou não minha primeira tatuagem, a imagem dela me dizia que ser tatuada não seria, por si só, mais um obstáculo.

Esse choque fez com que olhasse pra trás e enxergasse o improvável impacto que seu trabalho teve em mim. Acredito que ela tenha sido, afinal, uma das referências femininas mais importantes e uma das primeiras profissionais “de bastidores” de quem fui fã: fazia questão de acompanhar e me deixar levar pelas excentricidades e pela imprevisibilidade de tudo que vinha dela.

 

A morte de Fernanda me chocou por sua idade real, mas também porque, para mim, ela tinha aquela aura de quem nunca morreria. Com o perdão do trocadilho, sempre young.

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #81

Filme: Amor e Outras Drogas Direção: Edward Zwick  Elenco: Jake Gyllenhaal, Anne Hathaway, Oliver Platt, Hank Azaria  Sinopse: Maggie é uma mulher de espírito livre que não quer se amarrar a alguém de maneira alguma. Ela só não esperava conhecer Jamie, um charmoso...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #80

Filme: Razão e Sensibilidade   Direção: Ang Lee   Elenco: Emma Thompson, Hugh Grant, Kate Winslet   Sinopse: Em virtude da morte do marido, uma viúva e as três filhas passam a enfrentar dificuldades financeiras, pois praticamente toda a herança foi para um filho do...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #79

Filme: La Misma Sangre  Direção: Miguel Cohan  Elenco: Dolores Fonzi, Paulina García, Oscar Martínez, Luis Gnecco  Sinopse: Um trágico acidente tira a vida da matriarca da família, mas os detalhes da morte fazem os filhos suspeitarem do próprio pai. ...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #78

Filme: Schumacher Direção: Hanns-Bruno Kammertöns, Vanessa Nöcker e Michael Wech Sinopse: Com depoimentos de familiares, amigos e de nomes do automobilismo, como Sebastian Vettel, o documentário deve contar um pouco sobre a vida de Schumacher antes de virar piloto...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #77

Filme: Irmãos de Sangue: Muhammad Ali e Malcolm X Direção: Marcus A. Clarke Sinopse: Documentário narra a história extraordinária e trágica da amizade entre duas das figuras mais emblemáticas do século 20: Muhammad Ali, o maior boxeador de todos os tempos, e Malcolm...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #76

Filme: Quanto Vale? Direção: Sara Colangelo Elenco: Michael Keaton, Stanley Tucci, Amy Ryan, Laura Benanti Sinopse: Ken Feinberg (Michael Keaton) é um advogado que precisa aprender o verdadeiro significado de empatia quando se depara com uma tarefa quase impossível:...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #75

Filme: Desobediência Direção: Sebastián Lelio Elenco: Rachel Weisz, Rachel McAdams, Alessandro Nivola, Anton Lesser Sinopse: A fotógrafa Ronit (Rachel Weisz) retorna para a cidade natal pela primeira vez em muitos anos em virtude da morte do pai, um respeitado rabino....

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #74

Filme: Chico - Artista Brasileiro Direção: Miguel Faria Jr. Sinopse: Chico Buarque é uma figura fundamental da cultura brasileira nos últimos 50 anos. Ele conversa sobre toda a sua trajetória, incluindo memórias, shows, processo criativo, métodos de trabalho e até...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #73

Filme: O Despertar de uma Paixão Direção: John Curran Elenco: Naomi Watts, Edward Norton, Liev Schreiber, Toby Jones Sinopse: Década de 1920. Walter Fane (Edward Norton) é um médico de classe média alta casado com Kitty (Naomi Watts). Eles se casaram pelos motivos...

Festival de Gramado 2021: 10 Filmes para Ficar de Olho

Caio Pimenta apresenta 10 filmes das mostras competitivas do Festival de Gramado 2021 imperdíveis. https://youtu.be/eJOH8dwXC8U A SUSPEITA  Vamos começar com a categoria de Longas-Metragens brasileiros. O primeiro é o filme de abertura “A Suspeita”. Dirigido pelo...