Dentro do cinema do Amazonas, Walter Fernandes Jr. já atuou em diversas funções: de professor do antigo curso de audiovisual da Universidade do Estado do Amazonas a idealizados do curso ‘Cineastas em Formação’, no Casarão de Ideias, até jurado e mediador de debates do Festival Olhar do Norte. Agora, com a ajuda de ‘Nosso Senhor Sganzerla’, ele realiza o primeiro curta-metragem como diretor em Manaus com “Graves e Agudos em Construção”. 

Projeto contemplado no Prêmio Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc – Audiovisual, o filme é o oitavo curta da carreira de Walter Fernandes. “Graves e Agudos em Construção” traz a história de um pedreiro, uma prostituta e um garoto que se relacionam e buscam perspectivas que possam dar um rumo em suas vidas. “É um roteiro escrito há mais ou menos 10 anos e que porventura ao reler considerei o contexto bem atual. A ideia é a mesma de sempre nos meus curtas: a classe média perdida em suas virtudes e defeitos”, disse o diretor ao Cine Set. 

As gravações aconteceram em cinco dias no mês de dezembro durante a pandemia da COVID-19. “Mais do que as normas sanitárias de distanciamento social, o uso da máscara e do álcool em gel, o desafio maior mesmo foi fazer esse filme em menos de um mês. Foram muitos projetos contemplados e todos tendo que cumprir o curto prazo para execução. Foi difícil organizar o cronograma já que todos estavam envolvidos em outros projetos”, disse. A equipe rodou Manaus nas filmagens com locações no Museu do Paço, Japiim, Parque 10, Planalto, Avenida do Turismo, Cabaret Night Club e uma loja de autopeças. 

LANÇAMENTO À MODA ANTIGA 

Álex Jansen, Julia Kahane e Rhuann Gabriel formam o trio de protagonistas de “Graves e Agudos em Construção”. “Tive muita sorte de poder contar com a Julia que estava com a agenda bem ocupada, enquanto o Rhuan Gabriel foi um verdadeiro achado para mim no dia do teste de elenco. Um anjinho que caiu do céu. Já o Alex foi uma indicação do Ricardo Manjaro (produtor do filme), pois, eu precisava de um ator que tocasse guitarra e ele é músico”, recordou Walter. 

Thiago Morais (“A Estranha Velha que Enforcava Cachorros”) ficou na direção de fotografia, Helione Meireles no som direto, Duque Ribeiro na direção de arte e figurino, Felipe Rodrigues na montagem, Mário Jorgi como assistente de direção e Hina Oliveira como assistente de arte e figurino integram o time técnico de “Graves e Agudos em Construção”.  

Com o filme pronto, Walter espera fazer um lançamento tradicional. “Espero lançar à moda antiga nos cinemas, mas, para isso, precisamos da vacina”, declarou. Que, então, chegue logo à data de lançamento de “Graves e Agudos em Construção”. 

Walter Fernandes (à dir.) orienta a equipe nos bastidores.

Thiago Morais filma Julia Kahane em cena de “Graves e Agudos em Construção”

Amazonense ‘O Barco e o Rio’ é selecionado para festival na Espanha

Depois de passagens de sucessos por festivais brasileiros, chegou a hora de “O Barco e o Rio” alcançar novos caminhos: a produção amazonense está selecionada para o Festival Internacional de Cinema de Huesca, na Espanha. O curta-metragem de Bernardo Abinader disputa a...

Quatro filmes representam o Amazonas na Mostra Histórias do Brasil Profundo

Fruto das políticas públicas de regionalização do audiovisual brasileiro, o atual momento do cinema amazonense alcançou feitos considerados impossíveis décadas atrás, incluindo, desde o surgimento de eventos locais importantes como o Amazonas Film Festival, Olhar do...

Em Manaus, curso gratuito prepara realizadores para primeiro filme

Formação cultural através do audiovisual. Essa é a proposta do projeto “Nosso Primeiro Filme”, contemplado pela Lei Aldir Blanc, através do Prêmio Feliciano Lana da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. O curso propõe um panorama dos principais setores...

Curtas de Begê Muniz e Lucas Martins representam o Amazonas no CineFantasy

O cinema amazonense estará representado em dose dupla no 11.º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico. Os curtas "À Beira do Gatilho", de Lucas Martins, e "Jamary", de Begê Muniz, serão exibidos no evento previsto para ocorrer entre os dias 16 e 29...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 7: O Que Esperar do Futuro?

Caio Pimenta fala sobre o que esperar do futuro do cinema amazonense e os desafios impostos ao audiovisual local.  https://www.youtube.com/watch?v=rQ79UdbQ4yQ O FUTURO PÓS-ALDIR BLANC A curto prazo, o cinema do Amazonas deve ter um bom 2021 e, talvez, 2022. Falo isso...

Cinemas de Joaquim Marinho no Centro de Manaus serão tema de websérie

Muito antes dos multiplexs dos shoppings centers, os cinemas de rua do Centro de Manaus foram referências de cultura e entretimento durante décadas - atualmente restou apenas o resiliente Casarão de Ideias. Durante os anos 1970 ao início do século XXI, as salas de...

Plataforma digital reunirá dados sobre o audiovisual do Amazonas

Uma plataforma digital com o catálogo de profissionais e empresas de audiovisual do Amazonas somado a um observatório com pesquisas e estudos sobre o setor. Esta é a proposta do projeto Tela Amazônia, da produtora Leão do Norte, organizadora do Matapi – Mercado...

‘O Barco e o Rio’ entra no TOP 10 da Abraccine dos melhores curtas de 2020

A trajetória bem-sucedida do filme amazonense "O Barco e o Rio" segue firme em 2021: a produção dirigida por Bernardo Ale Abinader entrou no TOP 10 dos melhores curtas-metragens de 2020 da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A lista foi divulgada...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 6: A Tônica da Descontinuidade

Caio Pimenta fala sobre um dos maiores e históricos problemas do cinema produzido no Amazonas: a descontinuidade.  https://www.youtube.com/watch?v=3rosA6214mc ‘A Tônica da Descontinuidade’. Este é o título do livro mais importante sobre o cinema do Amazonas. O autor é...

Cine Set está credenciado para a cobertura do Festival de Berlim 2021

O Cine Set se prepara para uma nova cobertura internacional: a partir de março, o site de cinema produzido em Manaus traz as novidades sobre o Festival de Berlim 2021. O nosso correspondente internacional, Lucas Pistilli, já está credenciado para o evento online...