Previsto para acontecer entre os dias 25 e 29 de janeiro, o Festival Olhar do Norte terá a presença de Jorge Bodanzky. O cineasta vem a Manaus para participar da sessão de abertura do evento com a exibição do clássico “Iracema – Uma Transa Amazônica”, de 1976. A sessão gratuita será realizada no Teatro da Instalação, localizado no R. Frei José dos Inocentes, no Centro de Manaus, a partir das 19h.

CONFIRA A ENTREVISTA DO CINE SET COM JORGE BODANZKY

“Iracema – Uma Transa Amazônica” acompanha a trajetória do caminhoneiro Tião Brasil Grande. Ele vai à Região Norte do país, onde conhece Iracema, uma índia prostituída. Juntos percorrem a região amazônica, cenário da expansão da rodovia Transamazônica, usada como propaganda do governo da ditadura militar. No caminho, interagem com moradores e observam os problemas provocados pela estrada, que, em vez do progresso prometido, trouxe desmatamento, queimadas, trabalho escravo e prostituição infantil para a região.

O longa co-dirigido por Jorge Bodanzky com Orlando Senna foi produzido em 1976, porém, somente liberado pelo regime militar cinco anos depois. A produção estrelada por Paulo César Pereio ganhou quatro prêmios no Festival de Brasília de 1980, incluindo melhor filme.

Ao lado de Liliane Maia, Jorge Bodanzky teve o projeto “Um Cinema, uma vida – Amazônia meio século depois” aprovado na chamada pública do chamada pública Prodecine 05, quarta edição da linha de investimento do Programa Brasil de Todas as Telas, da Agência Nacional do Cinema (Ancine). Com roteiro de Bodanzky e Gustavo Soranz, o documentário pretende discutir a Amazônia do Brasil contemporâneo a partir de documentários produzidos nos últimos 50 anos. Sua relação histórica com a região, a floresta e seus habitantes. O retorno às locações de seus filmes permite um mergulho na Amazônia profunda dos dias atuais meio século depois analisados a partir de reflexões com personagens, personalidades e estudiosos da região. O aporte financeiro será R$ 1 milhão.

Facebook Comments