Michael Bay é famoso por sua máquina de destruição explosiva que compõe a narrativa de todos os seus filmes: “A Rocha”, “Bad Boys”, “Armageddom” e a franquia “Transformers”. Apesar da crítica ser impiedosa com a forma como Bay faz cinema, o público e bilheteria sempre foram mais amistosos com o diretor.

Com as plataformas de streaming fazendo grandes investimentos em projetos cada vez mais ambiciosos, era questão de tempo até ele conseguir emplacar um projeto em alguma delas. E a vez chegou com “Esquadrão 6” na Netflix.

Em uma história que parece ter saído de uma graphic novel mediana de Mark Millar (“The Authority”), Ryan Reynolds (no piloto automático) interpreta One, um bilionário que forja a própria morte e monta uma equipe para combater ditadores espalhados pelo mundo. Um roteiro com uma ideia interessante, escrito pela dupla Paul Wernick e Rhett Reese (dos dois filmes “Deadpool”), mas que se perde pela loucura megalomaníaca do diretor e por diálogos bizarros.

PACOTE DE DESGRAÇA

Com um elenco de apoio interessante, com nomes como Melánie Laurent (“Bastardos Inglórios”) é uma pena que qualquer desenvolvimento de personagem fica para trás por conta de uma edição tão frenética. A falta de nomes dos personagens, diálogos toscos, idas e vindas em flashbacks confusos só atrapalham na hora de criar qualquer envolvimento com um dos seis protagonistas. Isso para não falar da patriotada tão presente nos filmes do diretor.

Aliás, já passou da hora de alguém sentar com o Sr.Bay e explicar que não é necessário excessivos cortes para criar tensão ou algo frenético. Adepto do quanto mais melhor, o diretor deveria ter a noção que isso pode causar vômitos e convulsões e não encantamento com quem assiste.

Isso sem falar do humor fora de hora, fazendo a Marvel parecer até ases do humor neste quesito. Em “Esquadrão 6”, atropelamentos de pedestres e de enterros, personagens fazendo sexo após massacrarem dezenas de pessoas a sangue-frio são tratados com gracinha, o que acaba demostrando como aqueles personagens são mais doentios do que engraçados. O pacote de desgraças fica completo com a montagem tresloucada, impossível de fazer entender até mesmo o que se passa em uma sequência em câmera lenta, os erros de continuidade terríveis da perseguição pelas ruas italianas e a fotografia pseudo-estilizada de Bojan Bazelli (“O Chamado”).

“Esquadrão 6” é um Michael Bay legítimo, o que significa, um verdadeiro desastre.

Cine Set elege o Melhor Filme de 2019

MELHOR FILME  Parasita - 225 PONTOS Bacurau - 154 PONTOS O Irlandês - 130 PONTOS Era uma vez em Hollywood - 81 PONTOS Assunto de Família e História de um Casamento - 66 PONTOS ANA SENA O Irlandês Assunto de Família Parasita Dois Papas Coringa Ford vs Ferrari Nós Greta...

Cine Set elege a Melhor Atriz do Cinema em 2019

MELHOR ATRIZ Lupita Nyong´o, por “Nós” - 186 PONTOS Scarlett Johansson, por “História de um Casamento” - 148 PONTOS Grace Passô, por “Temporada” e “No Coração do Mundo” - 81 PONTOS Florence Pugh, por “Midsommar” - 78 PONTOS Olivia Colman, por “A Favorita” - 57 PONTOS...

Cine Set elege o Melhor Ator do Cinema em 2019

MELHOR ATOR Adam Driver, por “O Relatório” e “História de um Casamento” - 184 PONTOS Antonio Banderas, por “Dor e Glória” - 160 PONTOS Joaquin Phoenix, por “Coringa” - 159 PONTOS Robert De Niro, por “O Irlandês” - 128 PONTOS Jonathan Pryce, por “Dois Papas” - 84...

Cine Set elege a Melhor Direção de Cinema de 2019

MELHOR DIREÇÃO Bong Joon-Ho, de "Parasita" - 228 PONTOS Martin Scorsese, de "O Irlandês" - 161 PONTOS Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelle, de "Bacurau" - 125 PONTOS Quentin Tarantino, de "Era uma vez em Hollywood" - 89 PONTOS Noah Baumbach, de "História de um...

Cine Set elege o Pior Filme do Cinema em 2019

PIOR FILME  X-Men: Fênix Negra – 91 PONTOS  Cats – 81 PONTOS  O Rei Leão - 60 PONTOS  Nada a Perder 2 – 58 PONTOS  Hellboy – 56 PONTOS  Ana Sena   Minha mãe é uma peça 3 After As Trapaceiras Contato Visceral Campo do Medo Vidro A espiã vermelha   Minha lua de mel...

Cine Set elege o Melhor Coadjuvante do Cinema em 2019

MELHOR COADJUVANTE DO ANO Brad Pitt, em "Era uma vez em Hollywood" - 139 PONTOS Al Pacino, em "O Irlandês" - 135 PONTOS Joe Pesci, em "O Irlandês" - 130 PONTOS Silvero Pereira, em "Bacurau" - 80 PONTOS Laura Dern, em “História de um Casamento” - 74 PONTOS Ana Sena Al...

Cine Set elege a Melhor Cena do Cinema de 2019

MELHOR CENA Discussão do ex-casal Nicole e Charlie, de “História de um Casamento” - 108 PONTOS Festa de Aniversário, de “Parasita” - 74 PONTOS Invasão da seita de Charles Manson à casa de Rick Dalton, de “Era uma vez em Hollywood” - 62 PONTOS ‘Avante Vingadores!’, de...

Cine Set elege a Melhor Série de TV/Streaming de 2019

MELHOR SÉRIE: FLEABAG - 3 VOTOS Caio Pimenta - Fleabag  Adoraria prestigiar “Segunda Chamada” e “Sob Pressão”, mas, preciso ser sincero e não há como tirar “Fleabag” do topo de Melhor Série de 2019. Com apenas duas temporadas, Phoebe Waller-Bridge criou uma das...

Eleição Cine Set: O Melhor Filme da Década 2010

Qual foi a marca do cinema na década 2010? Certamente, os blockbusters da Marvel têm um papel importante graças ao domínio hegemônico ao redor do planeta - Martin Scorsese que o diga. Por outro lado, olhando menos bilheterias e mais o lado artístico, a década também...

Eleição Cine Set: A Melhor Atuação nos Cinemas na Década 2010

De trabalhos consagrados no Oscar passando pela revelação de nomes vindos da Europa até grandes atuações de monstros sagrados do cinema americano.  O Cine Set elege quais as melhores atuações da década 2010. O site conta apenas produções lançadas nos cinemas e...