A situação de Manaus em relação ao circuito de filmes alternativos/arte cresceu nos últimos anos com a chegada do projeto Cinema de Arte, exibido diariamente no Cinépolis do Shopping Ponta Negra, e a inauguração do Cine Casarão, localizado na Rua Barroso, no Centro de Manaus. O público destas produções, porém, ainda passa longe de ser o ideal como mostra os dados do site da Agência Nacional do Cinema no Observatório do Cinema em relação ao primeiro trimestre de 2018.

LEIA TAMBÉM -> SAIBA QUAL O CINEMA MAIS FREQUENTADO DE MANAUS

No Cinema de Arte, Com Amor, Van Gogh, obteve o melhor desempenho: 332 pagantes em duas semanas em cartaz. Com 13 exibições ao todo, a animação indicada ao Oscar obteve média de 25,5 ingressos vendidos por sessão. A segunda posição ficou empatada entre Trama Fantasma” e “O Jovem Karl Marx com 156 pagantes.

Em seguida, vieram o ganhador da Palma de Ouro, The Square (155 pagantes), Lady Bird (151 pagantes) e “Lou” (125 pagantes). Lançado somente após o Oscar 2018, “Eu, Tonya” decepcionou com modesto 94 ingressos vendidos. O pior resultado ficou com “Victoria e Abdul”: apenas 75 pagantes.

LEIA TAMBÉM -> TOP 10 NOS CINEMAS DE MANAUS NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018

Ainda no Cinépolis do Shopping Ponta Negra, outras três produções fora da curva dos blockbusters conseguiram resultados de modestos para ruins: Roda Gigante, de Woody Allen com Kate Winslet, levou 252 pessoas ao cinema, o indicado ao Oscar, Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississipi teve 238 pagantes, e, por fim, “O Sacrifício do Cervo Sagrado” com Colin Farrell e Nicole Kidman apenas 78 ingressos vendidos.

‘EM PEDAÇOS’ LIDERA NO CASARÃO

Com uma sala de menor porte para pouco mais de 30 lugares, o Cine Casarão registrou apenas um filme com um número expressivo de pagantes: “Em Pedaços” liderou a procura com 120 ingressos vendidos. O brasileiro Pela Janela ficou na segunda colocação dos mais procurados com 61 pagantes.

O ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o chileno Uma Mulher Fantástica atraiu 55 pagantes, enquanto o rival dele na disputa, o libanês “O Insulto” conseguiu 43 pessoas de público. Vencedor do César, 120 Batimentos por Minuto teve modestos 38 ingressos vendidos em duas semanas em cartaz.

Outras seis produções ficaram com 10 ou menos pagantes: “Bruxarias”, “O Outro Lado da Esperança”, “Afterimage”, “Gaga – O Amor Pela Dança”, “Paulistas” e “Taego Awa”.

Facebook Comments