Dirigido e roteirizado por Rafael Ramos, “Manaus Hot City” segue colecionando participação em importantes festivais do circuito brasileiro. A produção, agora, está selecionada para o tradicional Cine PE 2020. O evento terá edição online, em parceria com o Canal Brasil e a plataforma de streaming dos canais Globo, e será realizada entre os dias 23 e 25 de novembro.

Único participante da Região Norte do Brasil na Mostra Competitiva Nacional de Curtas-Metragens, o filme aborda a amizade entre três amigos e como esta é afetada por uma descoberta transformadora. Entre as discussões apresentadas em “Manaus Hot City”, conceitos sobre a cidade, o calor e saudade se destacam. As gravações aconteceram em 2019 e é o primeiro projeto totalmente independente de Rafael Ramos fora da Artrupe Produções Artísticas. Maria do Rio, Frank Kitzinger, Denis Lopes e Vanessa Moraes integram o elenco, enquanto Francisco Ricardo (diretor de arte), Oberdan Nogueira (figurino), Livia Limeira (trilha sonora e edição de som) fazem parte da equipe técnica.

“Manaus Hot City” foi selecionado para o Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo – Kinoforum,  o Festival de Vitória e o Festival Curta Cinema 2020. Rafael Ramos é um dos principais diretores da atual geração do cinema amazonense com três curtas-metragens de ficção – “A Segunda Balada“, “A Menina do Guarda-Chuva” e “Aquela Estrada” – e dois documentários – “Aquela Estrada’ e “Formas de Voltar Para Casa” – além da série “O Boto“.

CONFIRA A LISTA COMPLETA DE SELECIONADOS PARA O CINE PE:

LONGAS
  • “O Buscador” (RJ), de Bernardo Barreto
  • “Mudança” (RS), de Fabiano de Souza
  • “Mulher Oceano” (SP), de Djin Sganzerla;
  • “Nós, que ficamos” (PE), de Eduardo Monteiro;
  • “Memórias Afro-Atlânticas” (BA), de Gabriela Barreto;
  • “Ioiô de Iaiá” (RJ), de Paula Braun
CURTAS NACIONAIS
  • Manaus Hot City (AM), de Rafael Ramos
  • Vai Melhorar (RN), de Pedro Fiuza
  • Ex-Humanos (PE), de Mariana Porto
  • Eu.tempo (PE), de Thaíse Moura
  • Vigia – Um Olhar Para a Morte (BA), de Victor Marinho
  • Tá Foda (RS), de Aline Golart, Denis Souza, Fernanda Maciel, Icaro Castello, Ligia Torres e Victoria Sugar
  • O Homem das Gavetas (SP), de Duda Rodrigues
  • Celular (PE), de Amanda Treze
  • Neguinho (RJ), de Marçal Vianna
  • O Sentinela da Frágil Fortaleza (CE), de Alexandre Vale
  • “Taoquei?” (BA), de Klaus Hastenreiter, Chris Mariani e Clara Ballena
  • Cidade Natal (SP), de Ana Luísa Mariquito
  • A casa e o Medo (SP), de Eduardo Aliberti
  • Duda (PR), de William Biagioli
  • O Que pode um corpo? (RS), de Victor Di Marco e Márcio Picoli
  • “Baixas Lendas da Classe Média Alta I:Janaína-sem-cabeça”(MG), de Bruna Schelb Corrêa
  • Metroréquiem (PE), de Adalberto Oliveira
  • Estação Aquarius (AL), de Fernando Brandão, Flávia Correia, Jairis Meldrado, Levy Paz, Rayane Góes e Ticiane Simões
  • Céu da boca (SP), de Amanda Treze
  • Reagente (RJ), de Paulo Copioba
  • Fragile (MG), de Ramon Faria
  • Bonde (SP), de Asaph Luccas
  • Cronofobia (GO), de Luis Calil
CURTAS PERNAMBUCANOS
  • O Menino que Morava no Som, de Felipe Soares
  • Presente de Deus, de Daniel Barros
  • Nimbus, de Marcos Buccini
  • Mata, de Coletivo Documentando | Marlom Meirelles
  • Cozinheiras de Terreiro, de Tauana Uchôa
  • O Quarto Negro, de Carlos Kamara
  • O mundo de Clara, de Ayodê França
  • Perdidos, de Eduardo Santos e Renata Malta

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 7: O Que Esperar do Futuro?

Caio Pimenta fala sobre o que esperar do futuro do cinema amazonense e os desafios impostos ao audiovisual local.  https://www.youtube.com/watch?v=rQ79UdbQ4yQ O FUTURO PÓS-ALDIR BLANC A curto prazo, o cinema do Amazonas deve ter um bom 2021 e, talvez, 2022. Falo isso...

Cinemas de Joaquim Marinho no Centro de Manaus serão tema de websérie

Muito antes dos multiplexs dos shoppings centers, os cinemas de rua do Centro de Manaus foram referências de cultura e entretimento durante décadas - atualmente restou apenas o resiliente Casarão de Ideias. Durante os anos 1970 ao início do século XXI, as salas de...

Plataforma digital reunirá dados sobre o audiovisual do Amazonas

Uma plataforma digital com o catálogo de profissionais e empresas de audiovisual do Amazonas somado a um observatório com pesquisas e estudos sobre o setor. Esta é a proposta do projeto Tela Amazônia, da produtora Leão do Norte, organizadora do Matapi – Mercado...

‘O Barco e o Rio’ entra no TOP 10 da Abraccine dos melhores curtas de 2020

A trajetória bem-sucedida do filme amazonense "O Barco e o Rio" segue firme em 2021: a produção dirigida por Bernardo Ale Abinader entrou no TOP 10 dos melhores curtas-metragens de 2020 da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A lista foi divulgada...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 6: A Tônica da Descontinuidade

Caio Pimenta fala sobre um dos maiores e históricos problemas do cinema produzido no Amazonas: a descontinuidade.  https://www.youtube.com/watch?v=3rosA6214mc ‘A Tônica da Descontinuidade’. Este é o título do livro mais importante sobre o cinema do Amazonas. O autor é...

Cine Set está credenciado para a cobertura do Festival de Berlim 2021

O Cine Set se prepara para uma nova cobertura internacional: a partir de março, o site de cinema produzido em Manaus traz as novidades sobre o Festival de Berlim 2021. O nosso correspondente internacional, Lucas Pistilli, já está credenciado para o evento online...

ASSISTA: documentário sobre o graffiti em Manaus estreia no YouTube

O documentário "Os Traços Urbanos da Floresta" é a nova atração do cinema amazonense no YouTube. A produção nasceu da conversa entre o fotógrafo e videomaker Homero Lacerda e o graffiteiro Arab, codinome de Rogério Arab, que tem uma trajetória madura e produtiva na...

Márcio Nascimento homenageia mãe, vítima de COVID-19, em novo curta amazônico

Passava da meia-noite de 13 de novembro de 2020 quando Márcio Nascimento soube da seleção do projeto de curta-metragem “Dia de Finados” no edital Conexões Culturais da Prefeitura de Manaus com recursos da Lei Aldir Blanc. O primeiro abraço e parabenizações pela...

Curta de terror amazonense sobre violência doméstica está disponível no YouTube

‘Que eu consiga representar todas as mulheres que estejam em relação opressiva e ajude a libertá-las’.   Com este mantra, Jocê Mendes chegava ao set de filmagem de “O Buraco”, novo filme do cinema amazonense dirigido por Zeudi Souza (“Perdido”, “No Rio das...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 5: Festivais e Mostras

Caio Pimenta apresenta os principais eventos, festivais e mostras do cinema amazonense nos últimos 20 anos.  https://www.youtube.com/watch?v=3lrDzDw4W8I Nos dois primeiros ciclos do cinema amazonense, festivais e eventos não eram tão comuns assim. Os mais célebres...