Após ‘Tudo Bem no Natal Que Vem’ ser a comédia nacional mais comentada na Netflix e ficar semanas em seu Top 10, o streaming lançou ‘Cabras da Peste’ voltado para popularizar a cultura nordestina mundo afora. Estrelado por Edmilson Filho (“Cine Holliúdy”) e Matheus Nachtergaele (“O Auto da Compadecida”), o elenco e o enfoque regional são os principais atrativos do filme já que a própria comédia fica em segundo plano: mesmo arrancando algumas risadas, o longa não consegue divertir como o pretendido e acaba sendo uma paródia brasileira de qualquer filme americano com dois parceiros policiais numa investigação.

A trama começa quando Bruceuilis (Edmilson Filho), um policial do interior do Ceará, perde Celestina, uma cabra considerada patrimônio da cidade, e precisa viajar até São Paulo para resgatar o animal. Nesta primeira parte, ‘Cabras da Peste’ faz a ótima ambientação do Nordeste brasileiro ao escolher não mostrar uma região de mazelas ou dificuldades estereotipadas, mas sim, um interior do Ceará colorido e aconchegante. Apesar de investir pesado nas cores vibrantes, a direção de arte mantém um cenário verossímil e prático para as primeiras sequências de ação no longa.

Na busca por Celestina, Bruceuilis conhece Trindade (Matheus Nachtergaele), um escrivão da polícia que resolve se aventurar em campo para resolver um antigo caso. Esse segundo momento é marcado majoritariamente pelas tentativas de fazer o humor funcionar, o que, mesmo com uma boa dupla de atores, não ocorre. Tanto pela obviedade das piadas, quanto pelo humor mal colocado em momentos importantes para o desenvolvimento da trama, o filme passa a impressão de repetição, de que as cenas e as piadas já foram feitas em outras produções (“Cine Holliúdy”, por exemplo”), sendo o resultado de diversas inspirações do diretor Vitor Brandt disfarçado em uma proposta original.

POUCAS RISADAS

Mesmo sem fazer rir ou possuir uma história surpreendente, ‘Cabras da Peste’ consegue ter boas cenas de ação. Desde a perseguição que abre o longa até o confronto de facções rivais, o nonsense toma conta do projeto, mas, possui um atributo essencial que é definir cada cena de ação com uma ambientação diferente, tornando cada luta única.

Já as piadas mais efetivas não são as detentoras de um amparo visual, e sim as presentes no próprio texto. Exemplo disso é que todos os trocadilhos com nomes são fáceis de serem identificados e se justificam bem como humor

Em linhas gerais, ‘Cabras da Peste’ poderia ser uma grande aposta, mas se torna uma comédia despretensiosa que arranca poucas risadas. Na realidade, a falta de humor, o timing ruim é o principal defeito, pois, mesmo com um roteiro bagunçado, o filme se propõe a ser uma comédia, sendo esperado ao menos que este consiga fazer rir.

‘Roaring 20s’: Nouvelle Vague encontra Linklater em passeio por Paris

Um dos filmes mais charmosos exibidos no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary deste ano, "Roaring 20s", segundo longa de Elisabeth Vogler, é uma viagem bem-humorada pelo coração de Paris em um dia de verão. A produção, que recebeu o prêmio de Melhor...

‘Batman’ (1989): o filme que mudou a visão sobre super-heróis em Hollywood

Eu jamais vou esquecer aquele momento. Viaje no tempo comigo, leitor: 1989, tarde de domingo no centro de Manaus. Fui ver Batman de Tim Burton com toda a minha família. Foi no Cine Chaplin e a sala estava lotada, com gente sentada até no chão dos corredores – algo...

‘Otar’s Death’: comédia de olhar irônico sobre a mesquinhez humana

Uma relação em frangalhos, um acidente e uma quantia enorme de dinheiro são os elementos que colocam "Otar's Death" em movimento. O filme de estreia do diretor georgiano Ioseb 'Soso' Bliadze, que estreou na mostra Leste do Oeste do Festival Internacional de Cinema de...

‘Memória’: Apichatpong Weerasethakul anda em círculos em viagem à Colômbia

Na calada da noite, a protagonista de "Memória", novo filme de Apichatpong Weerasethakul (“Tio Boonmee, Que Pode Recordar Suas Vidas Passadas”), acorda com um barulho. Ela está desperta e sabe, de forma inata, que nada será como antes. Infelizmente, a mesma sensação...

‘Cop Secret’: ex-goleiro estreia na direção com subversiva sátira aos filmes de ação

O goleiro Hannes Þór Halldórsson se despediu da seleção da Islândia, em setembro deste ano, depois de 10 anos que viram o time alcançar algumas de suas maiores consagrações – a ida à primeira Copa do Mundo em 2018 e chegar às quartas de final da Eurocopa 2016. No...

‘Maligno’: a bem-vinda alquimia macabra de James Wan

Caro leitor, uma perguntinha pra você: quando foi a última vez em que você estava vendo um filme e ficou com a sensação de que não tinha a menor ideia de para onde a história estava indo? Quando foi a última vez em que disse para você mesmo: “não sei para onde isso...

‘Espíritu Sagrado’: sci-fi espanhola de caminhos intrigantes

Em "Espíritu Sagrado", crianças desaparecem, ovnis aparentam estar circulando pelos céus e grandes conspirações se mostram onipresentes. No entanto, no rico microcosmo criado pelo diretor e roteirista Chema García Ibarra, nada é exatamente como parece. Esta...

‘A Máquina Infernal’: o aterrorizante mercado de trabalho brasileiro

"A Máquina Infernal", curta de estreia do roteirista Francis Vogner Dos Reis, reimagina a falência de uma fábrica do ponto de vista do empregado, trocando o realismo por um clima de puro terror. O filme foi uma das duas produções brasileiras selecionadas para o...

‘Fantasma Neon’: musical dos trabalhadores invisíveis do Brasil

Se quem canta, seus males espanta, um entregador de comida tem que passar o dia todo cantando pra ter paz. Essa é a premissa de "Fantasma Neon", uma explosão de cor, dança e música que representou o Brasil no Festival de Locarno deste ano. O filme dirigido por...

‘Limbo’: metáfora sobre a negligência aos refugiados

O que é estar no limbo? Em um primeiro momento, podemos pensar que estar no limbo é estar em completo abandono, ostracismo, esquecido, no fundo do poço e sem esperança. A mais recente produção do diretor britânico Ben Sharrock (“Pikadero”) trata desta questão de uma...