Os editais do Governo do Amazonas e da Prefeitura de Manaus provenientes do repasse da Lei Aldir Blanc iniciam a fase de inscrição das propostas a partir desta semana. A Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), por exemplo, lançou 11 editais do ‘Conexões Culturais’ na última terça-feira (13), enquanto a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa prevê o lançamento de dois editais – Prêmio Feliciano Lana e Prêmio Equipa Cultura – até o final desta semana. 

O lançamento dos editais inicia uma maratona em alta velocidade para o setor artístico do Amazonas. Para cada edital, tanto municipal quanto estadual, o prazo de inscrições será de 15 dias e todo o procedimento será feito online. Em seguida, virá o processo de avaliação das propostas por curadores, o qual deve acontecer durante a primeira quinzena de novembro. Por fim, todas os projetos aprovados precisam ser entregues até o próximo dia 31 de dezembro deste ano, como condiciona a execução das verbas oriundas da lei ao período de validade do Decreto Legislativo nº 6, que determina estado de calamidade pública até 31/12/2020. 

O Cine Set consultou profissionais do audiovisual do Amazonas para saber quais podem ser caminhos viáveis para o edital do setor e possíveis problemas trazidos por conta de um prazo tão corrido para a elaboração ideal de produções artísticas. 

EDITAIS SOMAM R$ 40,5 MILHÕES 

O ‘Conexões Culturais’ está dividido em 10 editais para diferentes segmentos artísticos – Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Cultura Hip Hop, Cultura Infância (projetos voltados ao público infantojuvenil), Dança, Literatura, Manifestações Culturais, Música e Teatro. Cada edital possui módulos financeiros diferentes de acordo com a categoria, que podem ir de prêmios de R$ 5 mil até R$ 150 mil.  

Pessoas físicas e jurídicas podem participar e inscrever quantos projetos desejarem. No entanto, cada projeto só pode ser inscrito uma única vez, em apenas um módulo financeiro, bem como cada proponente só poderá ser contemplado com até dois projetos diferentes. Ainda há um edital voltado para a manutenção de espaços culturais e empresas artísticas. Ao todo, serão R$ 14 milhões de investimento vindos da Lei Federal Aldir Blanc somente para Manaus. 

Com R$ 26,5 milhões disponíveis da lei, o governo do Amazonas lança o Prêmio Feliciano Lana, para diversas modalidades artísticas, com uma verba destinada de R$ 23 milhões (divididos entre capital e interior), e o “Prêmio Equipa Cultura”, para aquisição de bens visando atender a projetos artísticos, culturais e de economia criativa e solidária, com um valor de R$ 3,5 milhões (também divididos em capital e interior). 

Christiane Torloni, Aurélio Michiles e Sérgio Andrade são convidados do Cineamazônia

Festival de cinema mais longevo da atualidade da Região Norte do Brasil, o Cineamazônia chega à 17ª edição entre os dias 1 e 5 de dezembro. Por conta da pandemia da COVID-19, o evento neste ano será totalmente online e 100% com acesso gratuito ao público. Além dos...

Mostra online de cinema de horror brasileiro ganha mais cinco dias

Depois de quase um mês dedicado aos filmes de terror brasileiros a mostra macaBRo – Horror Brasileiro Contemporâneo, promovida pelo Centro Cultural Banco do Brasil, vai oferecer uma segunda chance para o público assistir aos filmes. De 25 a 29 de novembro, a mostra...

Festival Curta Cinema apresenta melhor do cinema brasileiro e mundial

O Festival Curta Cinema – Festival Internacional de Curtas-Metragens do Rio de Janeiro chega a sua 30ª edição, trazendo o mais significativo das produções dentro e fora do Brasil, agora totalmente online. De 20 a 28 de novembro, as Mostras Competitiva Nacional e...

Candidato do Brasil no Oscar 2021, ‘Babenco’ estreia em Manaus nesta quinta

O premiado "Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou" chega aos cinemas de Manaus nesta quinta-feira (26). A produção dirigida por Bárbara Paz será o representante do Brasil no Oscar 2021 de Melhor Filme Internacional e ganhou o prêmio de Melhor...

Gravado em Manaus, ‘A Febre’ ganha distribuição nos EUA

"A Febre" pode até não ter conseguido a vaga brasileira para o Oscar 2021, porém, isso não significa que a produção de Maya Da-Rin ficará fora do circuito norte-americano. Distribuidora baseada no Brooklyn, a KimStim adquiriu os direitos do longa para os EUA. O filme,...

UCI em Manaus abre reservas para sessões privadas com até 20 pessoas

Em meio ao caos instalado na pandemia da COVID-19, as redes de cinema tentam achar estratégias para atrair o público da volta às salas. A UCI, por exemplo, lançou o projeto 'Sessão Amigos' em que se pode reservar uma sala de forma exclusiva para até 20 pessoas. Os...

‘À Luz Delas’ aborda trajetórias de grandes mulheres na direção de fotografia no Brasil

Oito histórias não contadas de grandes nomes do audiovisual nacional ganham destaque no novo documentário “À Luz Delas”, de Nina Tedesco e Luana Farias. Baseado na pesquisa “Mulheres atrás das câmeras: inícios de uma trajetória“, realizada desde 2014 na Universidade...

Cineamazônia 2020 seleciona ‘O Barco e o Rio’, ‘Zana’ e ‘O Príncipe da Encantaria’

O audiovisual do Amazonas estará em dose tripla no Cineamazônia – Festival de Cinema Ambiental 2020: "Zana - O Filho da Mata", de Augustto Gomes; "O Barco e o Rio", de Bernardo Ale Abinader; e "O Príncipe da Encantaria" estão selecionados para as mostras competitivas...

Tradicional Cine PE seleciona ‘Manaus Hot City’ para edição 2020

Dirigido e roteirizado por Rafael Ramos, "Manaus Hot City" segue colecionando participação em importantes festivais do circuito brasileiro. A produção, agora, está selecionada para o tradicional Cine PE 2020. O evento terá edição online, em parceria com o Canal Brasil...

‘Epidemiya’: a série que Stephen King recomendou em seus tweets

Com as salas de cinemas fechadas, plataformas de streaming se tornaram uma das principais formas de entretenimento. Para um público de cinéfilos que não abriram mão de continuar assistindo seus filmes, ou simplesmente, para pessoas com mais tempo diante da televisão. ...