O diretor de fotografia tcheco Miroslav Ondricek, colaborador do cineasta tcheco-americano Milos Forman (“Amadeus”, “Hair”), morreu na noite de sábado (28), aos 80 anos, após uma longa doença, anunciou sua família.

“Meu pai estava internado há um mês e meio, em coma induzido na última semana”, disse o filho de Ondricek, David, citado pelo jornal tcheco Dnes.

Ondricek estreou no cinema com documentários, mas o encontro com o então jovem Milos Forman foi decisivo para sua carreira.

Juntos, filmaram “Concurso” (1963), “Os Amores de uma Loira” (1965) e “O Baile dos Bombeiros” (1967). A cooperação continuou após a emigração de Forman para os Estados Unidos, principalmente com “Procura Insaciável” (1971), “Hair” (1979), “Na Época do Ragtime” (1981), “Amadeus” (1984) e “Valmont” (1989).

Homenageado com o prêmio internacional pelo conjunto da obra concedido pela American Society of Cinematographers (2004), Ondricek foi indicado duas vezes ao Oscar, por Na Época do Ragtime e Amadeus.

O diretor de fotografia também trabalhou com George Roy Hill, Mike Nichols e Penny Marshall.

da Agência France Press

Facebook Comments