Símbolo sexual nos anos 20 e nome forte na luta contra o nazismo, Marlene Dietrich será homenageada com uma mostra de 25 filmes no Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo. Previsto para começar no dia 17 de setembro, evento reúne os sete filmes da estrela alemã com o diretor Josef Von Stenberg, além de clássicos dirigidos por Alfred Hitchcock, Billy Wilder, Orson Welles e Fritz Lang.

Outra atração especial será a exibição de dois documentários: um realizado em 1984 por Maximilian Schell onde ela, já reclusa no seu apartamento em Paris, não permite ser filmada, e o outro realizado por seu neto David Riva já após a morte dela.

Marlene ganhou fama internacional com o clássico alemão ‘O Anjo Azul’ de 1930. O filme marcou o início de uma série de trabalhos realizados com o cineasta Josef Von Sternberg e que se tornaram imortais pela qualidade cinematográfica e busca estética. Marlene representou mulheres de reputação duvidosa, as vamps daquela época. A dupla artística realizou ao todo sete filmes, todos grandes clássicos do cinema: ‘Mulher satânica’, ‘A imperatriz galante’, ‘A Vênus loira’, ‘O expresso de Shangai’, ‘Desonrada’, e ‘Marrocos’ pelo qual foi indicada ao Oscar.

Depois do término da colaboração com Von Sternberg, Marlene continuou trabalhando com os grandes diretores daquela época e realizou filmes com Ernst Lubitsch, Orson Welles, Billy Wilder, Alfred Hitchcock, Fritz Lang, entre outros.

Nascida em Berlim em 1901, Marlene estudou Artes Cênicas e participou de vários filmes mudos até ser descoberta por Sternberg, que a levou para os EUA, onde ela trabalhou nas décadas seguintes para os grandes estúdios de Hollywood.

Na década de 30, a estrela foi convidada por Josef Goebbels para protagonizar filmes pró-nazistas, mas recusou o convite e se tornou cidadã americana. Durante a Segunda Guerra Mundial, ela apoiou o Exército americano e cantou na Europa para as tropas aliadas, para divertir os soldados em guerra. Depois da guerra, ela começou a cantar em grandes shows em Las Vegas e iniciou uma segunda carreira como cantora. Marlene morreu em 1992 em Paris, onde passou os últimos anos da sua vida em reclusão total em seu apartamento.

A Mostra Marlene Dietrich será realizada na unidade do Centro Cultural Banco do Brasil localizado Rua Álvares Penteado 112, Centro de São Paulo. Ingressos custam R$ 4 (inteira) e o espaço funciona entre quarta a segunda, das 9h às 21h.

Veja os filmes programados na Mostra Marlene Dietrich:

Flor de Paixão, de Kurt Bernhardt

O Anjo Azul, de Josef von Sternberg

Marrocos, de Josef von Sternberg

Desonrada, de Josef von Sternberg

O Expresso de Shangai, de Josef von Sternberg

A imperatriz vermelha, de Josef von Sternberg

A Vênus loira, de Josef von Sternberg

Mulher satânica, de Josef von Sternberg

Jardim de Alá, de Richard Boleslawski

Anjo, Ernst Lubitsch

Atire a Primeira Pedra, de George Marshall

A Pecadora, de Seven Sinners

Aquela Mulher, de Raoul Walsh

A Indomável, de Ray Enright

Kismet, de William Dieterle

Martin Roumagnac, de Georges Lacombe

Cigana Feiticeira, de Mitchell Leisen

A Mundana, de Billy Wilder

Pavor nos Bastidores, de Alfred Hitchcock

O Diabo feito Mulher, de Fritz Lang

Testemunha de Acusação, de Billy Wilder

A Marca da Maldade, Orson Welles

Julgamento em Nuremberg, de Stanley Kramer

Facebook Comments