A produtora manauara Leão do Norte abriu inscrições para a Oficina de Produção de Impacto para Documentários. A atividade consiste em apresentar aos profissionais o atual cenário da produção cinematográfica no Brasil, tendo como eixos norteadores as temáticas de relevância social. Além disso, serão debatidas estratégias de planejamento com a finalidade de gerar novas audiências e a participação ativa do público aliando às temáticas dos filmes com ações sociais distintas: ambientais, políticas, de práticas e costumes culturais.

CLIQUE AQUI PARA INSCRIÇÃO

A ideia é que, ao final, os participantes estejam aptos a desenvolverem seus projetos autorais em sintonia com as demandas do mercado audiovisual, criando formas alternativas de se atingir o grande público. O conteúdo programático abordará o surgimento das campanhas de impacto social no mercado internacional de documentários; possibilidades de engajamento; interdisciplinaridade com outros setores sociais e dos direitos humanos; práticas de produção de projetos; análises teóricas de filmes que desenvolveram campanhas de impacto; mapeamento para êxito dos projetos, do desenvolvimento à distribuição.

Como produto final, cada integrante da oficina realizará o desenho de uma campanha de ação social para um projeto a ser escolhido em conjunto com os demais participantes. Serão ofertadas 25 vagas. As oficinas ocorrerão nos dias 14, 21 e 28 de abril e 05 de maio, no Casarão de Idéias, localizado na Rua Barroso, nº 279, Centro. O investimento é de R$ 150,00 a ser pago diretamente na recepção do Casarão de Ideias, após o preenchimento do formulário online.

Leão do Norte é formada por Carlos Barbosa, Rodrigo Grillo e Clemilson Farias.

Rodrigo Grillo será o facilitador da oficina. Ele é sócio da Leão do Norte Consultorias e Produções Audiovisuais, produtora independente radicada em Manaus. Paraense, é formado em História pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e em Produção pela Escola Internacional de Cinema e Televisão de Cuba (EICTV). Foi produtor e pesquisador no Laboratório Multimídia da UFPA (2012); jurado no 30o FICG (México, 2015); curador e produtor executivo do Cinefest Gato Preto (São Paulo, 2015). Já produziu curtas e longas-metragens e atualmente realiza a produção executiva da série manauara Boto, financiada pelo PRODAV das TVs Públicas. Rodrigo vem desenvolvendo estudos e projetos sobre produção de impacto para documentários, contando com assessorias e acompanhamentos de Bruni Burres, assessora do Programa de Documentários do Instituto Sundance e Martha Orozco, produtora mexicana dedicada à produção de documentários e coordenadora da Cátedra de Produção da Escola Internacional de Cuba (EICTV).

com informações de assessoria

Facebook Comments