AVISO: a notícia abaixo contém SPOILERS

A loucura humana parece não ter limites.

Um casal em Nova York matou o próprio filho adotivo inspirado na tragédia ocorrida com o personagem de Casey Affleck em “Manchester à Beira-Mar”. O corpo do garoto de 16 anos foi encontrado após um incêndio na casa onde morava junto com os pais. As informações são do site da Variety.

Segundo a imprensa americana, Ernest e Heather Franklin assistiram ao drama dirigido por Kenneth Lonergan no dia 28 de fevereiro. Por volta da 1h15 da manhã do dia 1 de março, os bombeiros receberam um chamado de incêndio na residência do casal. Ernest contou que estava fora de casa correndo atrás dos cachorros soltos e chegou até a casa já pegando fogo, enquanto Heather declarou que dirigia entre 23h30 às 2h30.

Porém, durante a autópsia do corpo, os legistas constataram que, devido às lesões, o garoto morreu antes do incêndio. O promotor do caso, Joseph McBride, considerou que os pais utilizaram o mesmo argumento apresentado no filme para justificar a morte do adolescente.

O advogado de Heather descarta a acusação e disse que a cliente é inocente, enquanto o defensor de Ernest considera que o casal ter visto “Manchester à Beira-Mar” no dia do incêndio não é relevante para o caso.

No filme, o personagem de Casey Affleck esquece de tapar a saída da lareira para impedir que pedaços do fogo saíssem do local. Ao voltar de um mercado já na madrugada, ele encontra a casa incendiada com os três filhos pequenos carbonizados e apenas a esposa viva.

Facebook Comments