A demissão de Christopher Miller e Phil Lord do filme de Han Solo escancarou a pouca abertura para inovações dentro do mundo das grandes franquias de Hollywood para diretores mais ousados. Conhecido pelo cult “Scott Pilgrim Contra o Mundo”, Edgar Wright sabe muito bem como funciona este modelo de produção: ele desistiu de dirigir “Homem-Formiga” após ter escrito o roteiro do longa. Nesta semana, ele revelou o motivo da desistência. As informações são do site Deadline.

“Acho que a resposta mais diplomática é que eu queria fazer um filme da Marvel, mas não acho que eles queriam fazer um filme do Edgar Wright. Foi uma decisão muito difícil de deixar o projeto depois de ter trabalhado por tanto tempo. Algumas pessoas dizem ‘nossa, ele trabalhou nisso por oito anos’, e isso é um pouco verdade, mas nesse tempo eu fiz três filmes, então eu não estava trabalhando no projeto em tempo integral. Depois de Heróis de Ressaca [2013], eu realmente trabalhei em Homem-Formiga por quase um ano. Eu realmente ia fazer o filme. Mas, eu era o diretor e roteirista e queriam fazer um rascunho sem mim “Depois de ter escrito todos os meus filmes, foi algo difícil de seguir e pensar: ‘se eu fizer um filme desses, eu gostaria de ser o diretor e roteirista. De repente, você começa a investir menos emocionalmente e se pergunta por qual motivo você está ali”, disse.

A direção de “Homem-Formiga” acabou nas mãos de Peyton Reed e arrecadou US$ 519 milhões nas bilheterias mundiais. Já Edgar Wright lança, no próximo dia 27 de julho, o ousado “Em Ritmo de Fuga” com Ansel Elgort, Jamie Foxx, Jon Hamm, Kevin Spacey e Lilly James no elenco.

Facebook Comments