O Festival de Cannes e suas mostras paralelas assinaram nesta segunda-feira uma declaração em favor da igualdade de gênero, com o objetivo de que a mesma também seja assinada por outros festivais.

O festival se comprometeu, entre outras coisas, que a lista de membros dos comitês de seleção e programadores seja “transparente”, e defendeu a criação de um cronograma para “transformar as principais instâncias de festivais para alcançar a paridade perfeita”.

A declaração foi assinada na presença do júri do Festival de Cannes, presidido este ano pela atriz australiana Cate Blanchett.

Seus signatários – todos homens – foram o delegado geral do Festival Thierry Fremaux, o delegado da Semana da Crítica, Charles Tesson, e o futuro responsável pela Quinzena de Realizadores, Paolo Moretti.

A declaração não impõe cotas aos júris ou entre os filmes selecionados.

“Depois do escândalo Weinstein, estamos confiantes de que Cannes reforçará a ideia de que o mundo não é mais o mesmo e que deve mudar”, disse Frémaux.

Este ano, o Festival, o primeiro depois do escândalo Weinstein, tem um forte sotaque feminista.

No último sábado, quase 100 mulheres que trabalham na indústria cinematográfica, lideradas por estrelas como Blanchett, Marion Cotillard e Salma Hayek, exigiram no tapete vermelho igualdade salarial, em um protesto histórico.

da Agência France Press

Facebook Comments