Grande novidade do streaming no país em 2021, a HBO Max prepara a estreia da primeira série brasileira da plataforma. “Os Ausentes” traz a rotina de uma agência homônima especializada em investigar desaparecimentos. Criada pelo ex-policial Raul Fagnani (Erom Cordeiro), o local terá como uma das missões descobrir o paradeiro do pai de Maria Julia (Maria Flor). A caçada, entretanto, irá interferir no dia a dia da empresa.

O Cine Set participou da coletiva de imprensa com a participação do elenco e equipe da produção prevista para chegar à HBO Max no dia 22 de julho. A série traz Caroline Fioratti na direção geral, fato celebrado por Maria Flor por ser raro ver uma mulher à frente de uma produção policial tanto na frente quanto atrás das câmeras: ““Os Ausentes” é muito bem dirigida e a Caroline Fioratti arrasou. Uma mulher fazendo esse tipo de série e é um puta acerto, porque geralmente esses projetos já possuem essa visão bem masculina”.

Com uma carreira de roteirista consolidada em filmes como “Amarração do Amor”, “Meus 15 anos” e a série “Unidade Básica”, Fioratti revelou o que buscou ao trabalhar em “Os Ausentes”. “Sou uma diretora e roteirista que valoriza muito o discurso que o filme ou série tem a passar. Seja nos meus projetos autorais ou como naqueles em que sou contratada, procuro colocar o meu olhar sensível para questões relevantes do momento”, disse.

 INSPIRAÇÃO EM ‘LAW & ORDER’

Com 10 episódios de aproximadamente 45 minutos, “Os Ausentes” utiliza a estrutura de roteiro procedural, ou seja, uma história com início, meio e fim dentro daquele capítulo paralelo ao desenvolvimento dos protagonistas da série. Para contribuir com esse processo, a equipe de roteiristas contou com a consultoria de Barry Schkolnick, que trabalhou por anos em “Law & Order”, famosa por também utilizar esse modelo.

Essa escolha levou em consideração também a influência dos dados mercadológicos analisados pelo streaming, como explicou Silvia Fu, produtora executiva da obra. “Nós usamos muitos dados em nossos lançamentos e descobrimos que as pessoas fogem de séries muito longas. Às vezes elas não têm tempo de assistir, então pensamos em um formato procedural”.

Thiago Luciano e Maria Carmen Barbosa são os criadores da série. Já a equipe de roteiristas conta com o próprio Thiago, além de Bruno Passeri e Renê Belmonte.

OS REFLEXOS DAS AUSÊNCIAS

“Os Ausentes” vai de encontro a uma realidade cruel da sociedade brasileira. Segundo os criadores da série, durante suas pesquisas, descobriram que a cada dois minutos uma pessoa desaparece apenas em São Paulo.

“O que a gente tentou fazer com todos os roteiros e arcos da série é mostrar essa ausência. Não só falar sobre o desaparecimento de pessoas, mas essa ausência de sentimentos, de reações”, afirmou Thiago Luciano.

A diretora geral ainda ressaltou a característica da agência de receber pessoas das mais diferentes culturas que compõem a cidade de São Paulo, onde se passa a história. “Cada episódio explora um espaço diferente seus com personagens, um procedural que envolveu muita pesquisa e um número gigantesco de atores talentosos”.

A série foi gravada originalmente em 2019, e contou com mais de cem atores e mil figurantes. A estreia será feita com todos os episódios sendo disponibilizados ao mesmo tempo.

Cine Set no Festival de Cannes 2024 | O Pior Filme Até Agora

Direto do Festival de Cannes 2024, Camila Henriques analisa "Oh Canada", do Paul Schrader com Jacob Elordi, Richard Gere e Uma Thurman, e "Rumours", protagonizado pela Cate Blanchett. https://www.youtube.com/watch?v=3dzmkI731bY

Cine Set no Festival de Cannes | Surgiu o Ganhador da Palma de Ouro?

Camila Henriques analisa "Tipos de Gentileza", novo filme do Yorgos Lanthimos com Emma Stone, e "Bird", de Andrea Arnold com Barry Keoghan no Festival de Cannes 2024. https://www.youtube.com/watch?v=ci-Df_e9kTU  

Cine Set no Festival de Cannes | Furiosa e Megalópolis são INCRÍVEIS

Camila Henriques comenta sobre os aguardados "Furiosa", de George Miller, e "Megalópolis", de Francis Ford Coppola, além do dinamarquês "The Girl With the Needle" no Festival de Cannes 2024. https://youtu.be/FYn7_oQHxxY

Cine Set no Festival de Cannes | Meryl Streep emociona em bela homenagem

Camila Henriques traz todos os detalhes dos dois primeiros dias do Festival de Cannes representando o Cine Set. Tem a homenagem a Meryl Streep, a exibição do clássico "Os Sete Samurais", de Akira Kurosawa, e "The Second Act", sátira francesa de abertura do festival....

Festival de Cannes 2024 | Os 22 Candidatos à Palma de Ouro: Parte II

De "Megalópolis", de Francis Ford Coppola, a "Motel Destino", de Karim Ainouz, Caio Pimenta apresenta a segunda parte dos candidatos à Palma de Ouro no Festival de Cannes 2024. https://youtu.be/EY7R3XsBiyc IRÃ, CHINA E ÍNDIA Para turma que não gosta de ver política...

Festival de Cannes 2024: Conheça os 22 filmes na disputa pela Palma de Ouro – Parte I

O Festival de Cannes começa no próximo dia 14 de maio com cobertura in loco do Cine Set. Ao longo do maior evento de cinema do mundo, teremos Camila Henriques aqui no canal do YouTube, redes sociais atualizando sobre o festival. Então, chegou a hora de trazer a...

Formas de voltar para casa em ‘A Migração Silenciosa’ e ‘Retorno a Seul’

Há um filme do amazonense Rafael Ramos chamado “Formas de Voltar Para Casa” que explora de forma reflexiva, melancólica e catártica — dado as sensações pós-sessão — as maneiras como podemos retornar ao que consideramos casa. Pensei muito nele enquanto, em momentos...

A retomada da Película em meio ao marasmo do Digital 

O filme é bem filmado. Tem cara de cinema. Tem jeito de cinema. Tudo parece estar no lugar certo. Mas alguma coisa te incomoda. Alguma coisa na tela. Difícil dizer o quê. Mas algo na imagem parece despertar uma reação alérgica em você. Um quê de artificialidade,...

‘Pobres Criaturas’ e a falsa percepção de excesso de sexo no cinema

Dois eventos recentemente me fizeram pensar em sexo, caro leitor... Sexo no cinema. Primeiro, fui assistir a Pobres Criaturas no cinema e notei uma ocorrência curiosa durante o filme. Em breve voltarei a isso. Segundo... Recentemente, o ex-Superman do cinema, o ator...

A transcendência do Carnaval em dois filmes brasileiros

Quem me vê sempre parado, distanteGarante que eu não sei sambarTô me guardando pra quando o carnaval chegar  (“Quando o Carnaval Chegar”, Chico Buarque, 1972) A maior festa popular do Brasil não é nenhuma estranha ao nosso cinema. Lá está o Carnaval, por exemplo, nas...