De Glenn Close a “Nasce uma Estrela”, Caio Pimenta analisa quais os 10 maiores Oscar bait dos últimos anos. 

10. JENNIFER LAWRENCE, por “JOY”

Joy, com Jennifer Lawrence

Teve uma época em que bastava a Jennifer Lawrence lançar um filme e o Oscar a indicava. Em 2016, teve a maior forçada de barra de todas. 

Com outro queridinho da Academia, o David O. Russell, a Jennifer Lawrence estrelou “Joy”. A dramédia foi moldada para a atriz levar a segunda estatueta da carreira ao fazer a versão feminina do famoso self-made man aliando a força e a garra com uma pitada de humor. 

Vai dizer que a Fox não pensou na indicação e uma possível vitória? A Academia caiu na armadilha e nomeou a Jennifer Lawrence em Melhor Atriz, preterindo a Charlize Theron maravilhosa em “Mad Max”.

9. MATTHEW MCCONAUGHEY, por “CLUBE DE COMPRAS DALLAS”

O Christian Bale é o mais conhecido dos atores que se transformam no melhor estilo sanfona de engordar e emagrecer em Hollywood. Porém, foi outro ator quem levou o Oscar com uma atuação do tipo. 

Conhecido pelo rótulo de galã, o Matthew McConaughey perdeu 20kg para viver um cowboy com Aids em “Clube de Compras Dallas”. É inegável que ele está no segundo melhor papel da carreira, mas, não deixa de ser uma fórmula manjada para vencer o Oscar.  

Só para esclarecer: o melhor trabalho da carreira do McConaughey foi em “Killer Joe”, uma atuação extrema oposta a Oscar bait.

8. “NASCE UMA ESTRELA”

As três versões de “Nasce uma Estrela” conseguiram somadas 17 indicações e duas estatuetas. Quando alguém na Warner cogitou um quarto filme, inevitavelmente, pensaram em Oscar.  

Para tanto, chamaram um galã em alta com o desejo de dar um passo ousado igual fizeram Robert Redford e Kevin Costner ao estrearem na direção. A fórmula do amor impossível embalada com uma música de refrão fácil remetia a “Titanic”. Por fim, a presença de uma estrela pop como Lady Gaga disposta a se reinventar como atriz foi a cereja do bolo. 

O resultado no Oscar ficou no meio do caminho: foi indicado a Melhor Filme, em atuações e levou Melhor Canção. Porém, Bradley Cooper não conseguiu a sonhada nomeação para Diretor e “Nasce uma Estrela” passou longe de brigar nas categorias máximas.

7. EDDIE REDMAYNE, por “A TEORIA DE TUDO” E “A GAROTA DINAMARQUESA”

O Eddie Redmayne surgiu no prêmio com duas indicações Oscar bait total. 

No clichê da figura pública histórica de grande desafio físico, o Eddie Redmayne superou o Michael Keaton e levou o Oscar 2015 de Melhor Ator ao interpretar o físico Stephen Hawking em “A Teoria de Tudo”.

O pior veio no ano seguinte com o desempenho sofrível em “A Garota Dinamarquesa”. Com uma atuação marcada por caras e bocas, o britânico ainda acabou sendo alvo de críticas pela não escalação de intérprete trans no lugar dele.

6. GLENN CLOSE, por “ERA UMA VEZ UM SONHO”

O desespero bateu no mundo do cinema quando a Glenn Close perdeu o Oscar para a Olivia Colman, em 2019, por “A Esposa”. A situação chegou a um nível tal que apelaram de vez na edição deste ano. 

O resultado foi o desesperador Oscar bait de “Era uma vez um Sonho”. Com diversas sequências acima do tom, aos berros nas diversas sequências de discussão e com uma pesada maquiagem e penteado, a Glenn Close chega a um nível constrangedor em um dos seus piores desempenhos nos cinemas. 

Mesmo assim, a Academia resolveu ser generosa e aproveitou o nível longe do elevado da categoria de Melhor Atriz Coadjuvante para nomeá-la pela oitava vez. Pelo menos, tiveram o bom senso de não dar o prêmio.

5. ALEJANDRO GONZÁLEZ IÑARRITU E LEONARDO DICAPRIO, por “O REGRESSO”

Leonardo DiCaprio em cena de The Revenant, de Alejandro González Iñarritu

Sim, “O Regresso” é um Oscar bait de marca maior. 

Primeiro, claro, para o Leonardo DiCaprio: já que grandes atuações não bastavam, então, por que não passar frio e diversos perrengues em uma interpretação de rigor físico absurdo? Deu certo.

Se o Oscar de “Birdman” até foi inesperado apesar das ousadias técnicas, o Alejandro González Iñarritu sabia que a vitória viria em “O Regresso” ao realizar um longa de ação desafiador em meio a temperaturas baixíssimas e passível ao improvável da natureza. Deu certo também. 

Em Melhor Filme, entretanto, a Academia surpreendeu ao premiar “Spotlight”, outra produção com carinha de Oscar.

4. MERYL STREEP, por “A DAMA DE FERRO”

Não tinha como fazer uma lista de Oscars bait sem citar a Meryl Streep por “A Dama de Ferro”. 

A transformação visual para virar Margaret Thatcher já indicava que a lenda de Hollywood chegaria pesado para conquistar a terceira estatueta.

Remetendo ao tom de voz da primeira-ministra britânica, Streep segura a atenção do público em uma cinebiografia muito aquém do desempenho dela.

3. GARY OLDMAN, por “O DESTINO DE UMA NAÇÃO”

O pódio se abre com outra vitória de uma atuação típica de Oscar bait. 

Preenchendo o pacote transformação visual irreconhecível e personagem histórico celebrado, o Gary Oldman venceu a primeira estatueta da carreira por “O Destino de uma Nação”.

Como Winston Churchill, o britânico faz o mesmo que Streep e consegue salvar o drama de guerra de Joe Wright da nulidade. 

A bem da verdade, “O Destino de uma Nação” só existiu para o Gary Oldman ou o ator que fosse o protagonista sair vencedor do Oscar. 

2 FILMES DE STEVEN SPIELBERG 

crítica lincoln steven spielberg daniel day lewis sally field

Dentro de Hollywood, o Steven Spielberg é um dos maiores entusiastas do Oscar e da Academia. Ele, por exemplo, está sempre participando do Boards of Governors.  

E a premiação se mostra generosa até demais com ele: teve quatro indicados a Melhor Filme na última década. E todos eles se encaixavam no Oscar bait. 

Em 2012, a entidade forçou a barra com sofrível “Cavalo de Guerra”, drama cheio de boas intenções ambientado na Segunda Guerra Mundial (sempre ela) remetendo ao cinema clássico na narrativa.

“Lincoln” caminha mais pela trilha das tradicionais cinebiografias do que dos dramas políticos, servindo para mitificar a imagem do ex-presidente norte-americano do que apresentar um retrato aprofundado de um importante momento histórico dos EUA.

“Ponte dos Espiões” foge – pero no mucho – da linha Oscar bait em um thriller tenso ainda que não seja tão incisivo como poderia ser.

Por fim, “The Post” pode ter as melhores intenções em relação à defesa do jornalismo, mas, as tintas sensacionalistas com pitadas de maniqueísmo tiram toda a força do longa.

1. ANNE HATHAWAY, por “OS MISERÁVEIS”

O maior Oscar bait indicado ou vencedor do Oscar veio da cerimônia de 2013. 

No início da década passada, a Anne Hathaway era uma estrela em ascensão do jeito que Hollywood gosta: linda, talentosa, carismática e capaz de fazer sucessos de bilheteria com produções mais adultas. A chance de vencer o Oscar caiu como uma luva perfeita ao fazer Fantine, uma personagem que sofre tudo e mais um pouco em “Os Miseráveis”.

A interpretação de “I Dreamed a Dream” gravada ao vivo é o auge do Oscar bait com uma atuação entre o desespero palpável e o exagero incômodo. 

De todas as cenas de atuações vencedoras do Oscar nos últimos anos, nenhuma grita mais por uma estatueta do que esta. 

Oscar 2023: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 7

No especial dos candidatos do Oscar 2023, Caio Pimenta traz uma lista com oito filmes brasileiros que podem representar o país. MEDUSA https://www.youtube.com/watch?v=3yW1VUtYXN0 A lista começa com “Medusa”, novo filme de Anita Rocha da Silveira.   Premiado no...

Oscar: TOP 10 Maiores Esnobadas nos Anos 1950

De Charlton Heston a "Cantando na Chuva", Caio Pimenta traz as 10 maiores esnobadas do Oscar nos anos 1950. 10. CHARLTON HESTON, por "OS DEZ MANDAMENTOS" Em 1957, o épico bíblico “Os Dez Mandamentos”, obteve sete indicações ao Oscar. Ainda assim, uma esnobada deixou...

Oscar 2023 – Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 6

Do novo "Avatar", de James Cameron, a "The Killer",de David Fincher, Caio Pimenta aponta mais 10 candidatos ao Oscar 2023. "ASTEROID CITY" Após “A Crônica Francesa” decepcionar, o Wes Anderson busca o retorno ao Oscar com “Asteroid City”, uma história de amor na...

Oscar: TOP 10 Resultados Injustos dos Anos 1950

De Bette Davis a "Assim Caminha a Humanidade", Caio Pimenta traz os 10 resultados mais injustos do Oscar nos anos 1950. https://www.youtube.com/watch?v=Ql_0XmMPw2U 10. GEORGE STEVENS EM MELHOR DIREÇÃO...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 5

De Carey Mulligan à nova parceria Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio, chegou a hora da quinta parte de candidatos rumo ao Oscar 2023. https://www.youtube.com/watch?v=DmzN-jKKGUo 13 VIDAS  O Ron Howard quebrou a cara em 2021 ao apostar em “Era uma vez um Sonho”. Para...

Oscar: TOP 10 Ganhadores de Melhor Atriz na Década de 1950 

De Olivia de Havilland a Susan Hayward, Caio Pimenta apresenta o TOP 10 dos vencedores do Oscar de Melhor Atriz nos anos 1950.  10. JUDY HOLLIDAY, por "NASCIDA ONTEM" A interpretação mais fraca a vencer o Oscar de Melhor Atriz nos anos 1950 vem da cerimônia de 1951. ...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 4

De Jordan Peele a David O. Russell, chegou a hora da terceira parte de candidatos rumo ao Oscar 2023.  https://www.youtube.com/watch?v=B-w9rivGhKI DOCUMENTÁRIO SIDNEY POITIER  Ganhadora do Oscar deste ano com “Coda”, a Apple já mira sim a edição do ano que vem, pelo...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Sean Penn

De "Os Últimos Passos de um Homem" a "Milk", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Sean Penn. https://www.youtube.com/watch?v=ZmYMmJ_F3Vs 5. UMA LIÇÃO DE AMOR  Em 2002, Sean Penn surgiu na lista pelo trabalho em “Uma Lição de Amor”.  Ainda que...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 3

De "Elvis", de Baz Luhrmann, a “Don´t Worry Darling", com Harry Styles, Caio Pimenta aponta mais 10 candidatos ao Oscar 2023. CRIMES OF THE FUTURE  https://www.youtube.com/watch?v=DV0saNig-v4 Voltando aos cinemas oito anos após “Mapas para as Estrelas”, o David...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Jack Nicholson

De "Easy Rider" a "As Confissões de Schmidt", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Jack Nicholson. https://youtu.be/GKDEjmzt8O8