Boa notícia para os cinéfilos de Manaus: o Manauara Shopping em parceria com o Playarte inaugura um cinema drive-in no próximo dia 17 de julho. A atração nostálgica terá exibições de sexta a domingo, sempre em duas sessões diárias – 19h e 22h – no G8 Azul (entrada pela via lateral onde fica o muro com graffiti em homenagem a cidade). A programação vai durar um mês e chega ao fim inicialmente no dia 16 de agosto. 

O cinema drive-in do Manauara Shopping terá capacidade para comportar até 60 carros de passeios – outros tipos de veículos, como motos, não poderão ter acesso ao local, seguindo instruções do decreto estabelecido pelo governo do Amazonas. Todo sistema de venda de ingressos será online através do site Sympla e as entradas vão custar R$ 50 (meia-entrada) e R$ 100 (inteira) por carro.  

“Neste projeto, vamos adotar a meia-entrada solidária: a pessoa que pagar o valor de R$ 50 precisa levar 1kg de alimento não perecível. Estes alimentos serão doados para o Grupo de Apoio a Criança com Câncer (Gaac)”, disse a gerente de marketing do Manauara, Isa Lucena. Cada carro de passeio pode levar até quatro pessoas e o ingresso já inclui o valor do ticket de estacionamento. 

COMO VAI FUNCIONAR 

O ‘novo normal’ estará presente no cinema drive-in com regras sanitárias rígidas para garantir a segurança da sessão. Isso inclui a exigência de que o público não saia dos seus carros – exceto para ir ao banheiro – e distanciamento de dois metros entre cada veículo. 

Para quem estava com saudades da pipoca e do refrigerante, fique tranquilo: a bombonière do Playarte irá funcionar para atender os clientes. Porém, a novidade fica por conta do sistema de pedidos. 

“Vamos adotar um QR Code para que o público possa acessar o cardápio com pagamento remoto. Não haverá manipulação de alimentos no estacionamento: tudo virá pronto e o atendente, com máscara e viseira, irá entregar o pedido no carro”, disse Isa Lucena. Negociações ainda estão sendo feitas com outras lanchonetes do shopping interessadas em também participar da iniciativa, de acordo com a gerente de marketing. 

O sistema de som será feito através de frequência de rádio com o público recebendo o número antes da sessão e sintonizando dentro do carro, enquanto a tela terá dimensão de 12 x 7 metros. 

PLANO ANTERIOR À PANDEMIA 

O plano de um cinema drive-in surgiu bem antes da pandemia da COVID-19 parar o mundo em março deste ano. Segundo Isa Lucena, a proposta já estava sendo estudada desde o ano passado e seria colocada em prática em julho deste ano. 

“O Manauara Shopping sempre teve esta postura de trazer experiências diferenciadas e inovadoras. Coincidiu de oferecermos esta experiência em um momento em que esta acabou por ser a única opção de cinema possível. Acredito que o cinema ainda é um lazer muito democrático – você vai sozinho, em casal, com amigos, crianças. Faz parte da nossa vida”, disse. 

Com apoio logístico da empresa Mode On Eventos, o cinema drive-in terá a programação de filmes selecionada pela Playarte, rede que conta com 10 salas no Manauara Shopping. “Vamos focar em produções que atendam os mais diversos públicos, porém, dando atenção especial às famílias. Elas são um público muito importante do shopping e, pelas novas regras, as crianças menores de 12 anos não poderão acessar as salas de exibição quando elas voltarem. Logo, elas terão um olhar especial nosso neste projeto”, afirmou a gerente. 

Quanto o drive-in continuar para além de 16 de agosto, afinal, as salas de cinema somente poderão reabrir no dia 1o de setembro em Manaus, Isa Lucena deixou a possibilidade em aberto: “Estamos decidindo enquanto caminhamos (risos), afinal, as mudanças são muito rápidas. Acredito que sejam atividades de lazer diferentes – o drive-in e a sala de exibição. Quando começamos a planejar, os cinemas retornariam em 6 de julho. É possível esticar, mas, ainda não é o plano”. 

Ah, e os filmes? Podemos adiantar dois deles: “Coringa” e “Sonic”.
Você vai saber todos os demais ainda nesta semana aqui no Cine Set 
wink

DRIVE-IN EM MANAUS 

No dia 1º de setembro de 1975, Manaus inaugurou o seu primeiro cinema drive-in: o Auto-Cine Marrocos. Localizado na Avenida Torquato Tapajós, próximo ao Clube Municipal, na zona centro-oeste da cidade, o espaço teve como filme de abertura “Contrato em Marselha”, de Robert Parrish. 

Segundo o pesquisador Durango Duarte no livro “A Sétima Arte em Manaus”, o Auto-Cine Marrocos tinha capacidade para 300 carros. “Possuía tela panorâmica, medindo 18x10m, considerada uma das maiores do País, à época. Seu último anúncio em jornal data de 1º de setembro de 1976”, informa o livro. 

Já na pandemia da COVID-19, o restaurante argentino La Vaca Negra, localizado próximo ao Manauara Shopping, na Rua Belo Horizonte, promoveu sessões para convidados de “Relatos Selvagens” e “O Segredo dos Seus Olhos”. A Pump Manaus realiza as primeiras sessões no estacionamento da Faculdade Nilton Lins nesta sexta-feira (10), às 20h30, com “Oblivion”, ficção científica com Tom Cruise, e no domingo (12), às 19h45, com “Madagáscar 3”. 

Brasil na Covid-19 X Filmes de Fim de Mundo: Realidade mais irracional que a Ficção

A realidade é, muitas vezes, mais estranha que a ficção. E a realidade brasileira, então, nem se fala. Neste artigo vou comentar um pouco sobre como o Brasil do Covid-19 se compara com alguns elementos e clichês de filmes de catástrofes e fim do mundo que Hollywood e...

30 Anos de ‘Lua de Cristal’: documentário celebra sucesso estrelado por Xuxa

Em 1990, Xuxa Meneghel estava no auge de sua carreira. A loira mais famosa do Brasil já era recordista em vendagem de discos e seu programa “Xou da Xuxa”, exibido nas manhãs pela TV Globo, rompia barreiras e começava a ganhar repercussão internacional. Se tal fenômeno...

Bond, Cannes, Mercado Brasileiro: o Impacto do Coronavírus no Cinema

O surto de COVID-19, conhecido popularmente como coronavírus, tem deixado o mundo em pânico nestes últimos meses. O alto número de pessoas diagnosticadas com o vírus e o crescente número de mortes só tem alarmado mais ainda a situação. O surto teve início na cidade de...

César 2020 e a vitória de Polanski: triste dia para o cinema da França

https://www.youtube.com/watch?v=PXnNOBj26lk&t=13s A primeira e única vitória de Roman Polanski na categoria de Melhor Direção no Oscar, em 2003, foi recebida em clima de euforia. No anúncio dos indicados, gritos e aplausos mais fortes para o cineasta responsável...

Os 10 maiores ataques do governo Bolsonaro ao cinema do Brasil em 2019

Jair Bolsonaro, de fato, é um fenômeno. Dólar passando dos R$ 4,20. Economia com crescimento pífio. Desemprego na casa de 12,5 milhões de pessoas. Perda da credibilidade internacional do Brasil ao redor do planeta. Parceria com EUA marcada por um lado recebe MUITO...

Os Mafiosos de Martin Scorsese: de ‘Caminhos Perigosos’ a ‘O Irlandês’

ALERTA: este artigo possui SPOILERS! Com a estreia de “O Irlandês”, o diretor Martin Scorsese parece encerrar um ciclo de produções sobre a vida dentro da máfia, uma jornada iniciada 1973 com o experimental “Caminhos Perigosos” (1973), primeira parceria dele com...

O caso James Dean e os limites (ou não) do uso do CGI no cinema

Há algumas semanas foi anunciado que o ícone de Hollywood, James Dean (1931-1955), será revivido via computação gráfica para aparecer no filme Finding Jack, um drama ambientado na Guerra do Vietnã a ser dirigido pela dupla Anton Ernst e Tati Golykh. Bem... Todos nós...

Saudade vira ponto de partida para debate da alienação parental em ‘Tranças’

Saudade é uma palavra interessante e particularmente nossa. O dicionário a define como o sentimento causado pela distância ou ausência, mas só quem a sente compreende o quanto ela dói e é capaz de deixar cicatrizes. A questão é que nem sempre essas marcas são tão...

Por Dentro de ‘Enterrado no Quintal’: de Lars Von Trier à força de Isabela Catão

A sinopse de “Enterrado no Quintal” acabou ficando assim: Isabela, ainda adolescente, enterrou uma arma no quintal de casa como uma maneira de ter em mente uma forma de se vingar do seu padrasto, que agrediu a sua mãe diversas vezes durante a sua infância. Ela...

Por dentro de ‘Enterrado no Quintal’: Cuba para enxergar a zona oeste de Manaus

Desde que gravamos “Boto” (Artrupe Produções, 2017), pude fazer trabalhos que me possibilitaram viajar para outros lugares apresentando a produção que fazemos aqui. E é em situações como essas, distante da zona de conforto e rodeado de pessoas que não fazem ideia de...