De Sally Field, por “Norma Rae”, a Jodie Foster, por “Acusados”, Caio Pimenta analisa o TOP 10 das vencedoras do Oscar de Melhor Atriz nos anos 1980.

10. SALLY FIELD, por “UM LUGAR NO CORAÇÃO” 

Para iniciar a lista, na décima posição, está a Sally Field com “Um Lugar no Coração”. 

No auge da carreira, a Sally Field interpreta uma mulher lutando com todas as forças para manter a casa após a morte do marido policial. Igual o filme como um todo do Robert Benton, o trabalho da Sally Field é correto, mas, sem brilhar tanto assim. A trajetória da personagem é forte, mas, são tantas subtramas que a força de “Um Lugar no Coração” se dilui. 

Mas, acalma seu coração se você é fã da Sally Field que, daqui a pouco, ela aparece de novo aqui na lista. 

9. CHER, por “FEITIÇO DA LUA” 

Nem Madonna ou Lady Gaga: a popstar que venceu o Oscar foi a Cher. Em 1988, ela ganhou o Oscar por “Feitiço da Lua”. 

Nesta divertida comédia romântica, a Cher forma um bom par romântico com o Nicolas Cage, carrega no sotaque italiano e esbanja beleza para compensar uma atuação mediana.  

Uma pena foi a Academia ter perdido a oportunidade de premiar a Glenn Close, indicada pelo trabalho em “Atração Fatal”. 

8. SISSY SPACEK, por “O DESTINO MUDOU SUA VIDA”

O único Oscar da carreira da Sissy Spacek veio em 1981 com a cinebiografia da cantora country Loretta Lynn. 

Se há uma razão para assistir “O Destino Mudou Sua Vida” ela se chama Sissy Spacek. A atriz consegue convencer seja como uma adolescente de 13 anos assim como uma veterana dos palcos repleta de filhos.

Sem ela, o chatinho e batido filme do Michael Apted ficaria fadado ao esquecimento. 

7. GERALDINE PAGE, por “O REGRESSO PARA BOUNTIFUL”

Sabe aquele Oscar pelo conjunto da obra? Foi exatamente isso que aconteceu com Geraldine Page ao vencer Melhor Atriz por “O Regresso Para Bountiful”. 

Quando chegou no Oscar 1986, a Geraldine Page estava na mesma situação da Glenn Close hoje em dia: sete indicações sem nenhum prêmio. A oportunidade de premiá-la veio com este filme fraquinho, mas, em que ela transborda carisma ao viver uma mulher que deseja visitar pela última vez o lugar onde morou com a família por décadas. 

Se a Geraldine Page já tivesse vencido o Oscar anteriormente, o prêmio daquele ano poderia ter ido tranquilamente para a Whoopi Goldberg, esnobada por “A Cor Púrpura”. 

6. KATHARINE HEPBURN, por “NUM LAGO DOURADO” 

O último dos quatro Oscars conquistados pela Katharine Hepburn veio em 1982 por “Num Lago Dourado”. 

Apesar da história ser concentrada no personagem do Henry Fonda, a Katharine Hepburn aproveita cada minuto em cena com uma personagem cativante tamanho a energia e vontade de viver. A dobradinha com Fonda é tão boa que deixa até uma pena deles não terem feito outros filmes juntos anteriormente. 

5.  JODIE FOSTER, por “ACUSADOS” 

O primeiro Oscar da carreira da Jodie Foster aconteceu em 1989 por “Acusados”. 

Interpretando uma mulher em busca de justiça após ser estuprada por três homens, a Jodie Foster impressiona pelas diversas nuances ao longo do filme. Ela vai da garota linda e sensual no bar passando por uma jovem traumatizada pelo crime carregando as dores de um trauma até chegar na determinação completa para que o caso não seja deixado de lado pela Justiça. 

Uma coisa legal para você observar no filme é como o penteado da personagem diz bastante sobre o estado de espírito e o momento da personagem. Pena que o filme não seja tão bom quanto o trabalho da Jodie Foster. 

4. MARLEE MATLIN, por “OS FILHOS DO SILÊNCIO” 

O Oscar de 1987 foi histórico: pela primeira vez na história, o prêmio das categorias principais de atuação foi para um deficiente auditivo. No caso, a Marlee Maitlin, de “Os Filhos do Silêncio”. 

A vitória da Maitlin vai muito além da superação pura e simples: ela, de fato, entrega uma grande performance logo no trabalho de estreia em longas-metragens sem se intimidar com o William Hurt, então ganhador do Oscar por “O Beijo da Mulher-Aranha”. Dos momentos de fúria aos de delicadeza, ela brilha e domina o filme. 

Infelizmente, essa história tem um detalhe triste: o William Hurt e Maitlin namoraram na vida real e, recentemente, ela revelou ter sido vítima de estupro e de uma série de agressões verbais do ator durante o relacionamento. 

3. SALLY FIELD, por “NORMA RAE” 

Não falei que a Sally Field voltava? Ela ganha a medalha de bronze pelo trabalho em “Norma Rae“, trabalho vencedor do Oscar em 1980. 

Da jovem mãe disposta a encontrar um novo amor até a mulher interessada no movimento sindical e disposta a conter os abusos dos seus empregadores, a Sally Field constrói esta transformação de forma orgânica e natural. Isso ajuda a criar uma identificação e empatia imediata do público com Norma Rae, algo fundamental para a temática tratada neste ótimo filme.    

2. SHIRLEY MACLAINE, por “LAÇOS DE TERNURA” 

A Shirley MacLaine venceu o único Oscar pelo desempenho em “Laços de Ternura”, em 1984. 

O simpático filme do James L Brooks deve muito do seu sucesso à Shirley MacLaine. A sintonia dela com o Jack Nicholson e a Debra Winger funciona tão bem que carrega a previsível história.

É impossível não se identificar com aquela mãe tão amorosa, repleta de vida e, às vezes, brava. 

1. MERYL STREEP, por “A ESCOLHA DE SOFIA” 

Igual aconteceu no vídeo dos atores com o Robert De Niro, não tinha como o primeiro lugar ser outro: é a Meryl Streep por “A Escolha de Sofia”. 

No filme, impressiona as diversas fases tão diferentes uma das outras encaradas pela Meryl Streep. Vai da moça cheia de vida em Nova York à vulnerável no meio dos nazistas até a traumatizada pelo fantasma da decisão chocante que precisou tomar. Aliás, a cena decisiva de “A Escolha de Sofia” é a maior da carreira de Streep, o que não é pouca coisa. 

Assim como eu fiz no vídeos dos homens, deixo a pergunta aqui para vocês: “A Escolha de Sofia” é o melhor trabalho da carreira da Meryl Streep ou você prefere outro como “O Diabo Veste Prada”, “Kramer Vs Kramer” ou “A Dama de Ferro”? 

Oscar: TOP 10 Maiores Momentos da Década 1950

Dos recordes de "Gigi" e "A Malvada" às indicações póstumas de James, Caio Pimenta traz os 10 maiores momentos do Oscar nos anos 1950. 10. IMPROVISO DE JERRY LEWIS EM 1959 https://www.youtube.com/watch?v=2riKdGOdU3E&t=157s A lista do Oscar nos anos 1950 continua...

Oscar 2023: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 7

No especial dos candidatos do Oscar 2023, Caio Pimenta traz uma lista com oito filmes brasileiros que podem representar o país. MEDUSA https://www.youtube.com/watch?v=3yW1VUtYXN0 A lista começa com “Medusa”, novo filme de Anita Rocha da Silveira.   Premiado no...

Oscar: TOP 10 Maiores Esnobadas nos Anos 1950

De Charlton Heston a "Cantando na Chuva", Caio Pimenta traz as 10 maiores esnobadas do Oscar nos anos 1950. 10. CHARLTON HESTON, por "OS DEZ MANDAMENTOS" Em 1957, o épico bíblico “Os Dez Mandamentos”, obteve sete indicações ao Oscar. Ainda assim, uma esnobada deixou...

Oscar 2023 – Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 6

Do novo "Avatar", de James Cameron, a "The Killer",de David Fincher, Caio Pimenta aponta mais 10 candidatos ao Oscar 2023. "ASTEROID CITY" Após “A Crônica Francesa” decepcionar, o Wes Anderson busca o retorno ao Oscar com “Asteroid City”, uma história de amor na...

Oscar: TOP 10 Resultados Injustos dos Anos 1950

De Bette Davis a "Assim Caminha a Humanidade", Caio Pimenta traz os 10 resultados mais injustos do Oscar nos anos 1950. https://www.youtube.com/watch?v=Ql_0XmMPw2U 10. GEORGE STEVENS EM MELHOR DIREÇÃO...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 5

De Carey Mulligan à nova parceria Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio, chegou a hora da quinta parte de candidatos rumo ao Oscar 2023. https://www.youtube.com/watch?v=DmzN-jKKGUo 13 VIDAS  O Ron Howard quebrou a cara em 2021 ao apostar em “Era uma vez um Sonho”. Para...

Oscar: TOP 10 Ganhadores de Melhor Atriz na Década de 1950 

De Olivia de Havilland a Susan Hayward, Caio Pimenta apresenta o TOP 10 dos vencedores do Oscar de Melhor Atriz nos anos 1950.  10. JUDY HOLLIDAY, por "NASCIDA ONTEM" A interpretação mais fraca a vencer o Oscar de Melhor Atriz nos anos 1950 vem da cerimônia de 1951. ...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 4

De Jordan Peele a David O. Russell, chegou a hora da terceira parte de candidatos rumo ao Oscar 2023.  https://www.youtube.com/watch?v=B-w9rivGhKI DOCUMENTÁRIO SIDNEY POITIER  Ganhadora do Oscar deste ano com “Coda”, a Apple já mira sim a edição do ano que vem, pelo...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Sean Penn

De "Os Últimos Passos de um Homem" a "Milk", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Sean Penn. https://www.youtube.com/watch?v=ZmYMmJ_F3Vs 5. UMA LIÇÃO DE AMOR  Em 2002, Sean Penn surgiu na lista pelo trabalho em “Uma Lição de Amor”.  Ainda que...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 3

De "Elvis", de Baz Luhrmann, a “Don´t Worry Darling", com Harry Styles, Caio Pimenta aponta mais 10 candidatos ao Oscar 2023. CRIMES OF THE FUTURE  https://www.youtube.com/watch?v=DV0saNig-v4 Voltando aos cinemas oito anos após “Mapas para as Estrelas”, o David...