Zeudi Souza anunciou uma pausa no audiovisual em 2017 durante uma entrevista aqui no Cine Set. Para o bem do cinema amazonense, o recesso não durou muito tempo e, pouco mais de três anos depois, ele realiza dois novos projetos: o curta-metragem “O Buraco” e o desenvolvimento do roteiro do longa “Babete”. Ambos foram contemplados no Prêmio Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc – Audiovisual. 

Terror psicológico sobre violência doméstica com duração estimada de 15 minutos, “O Buraco” acompanha a história de uma criança (Airton Guedes) que, através do buraco na parede do seu quarto, observa o drama e as violências que sua mãe (Jocê Mendes) sofre nas mãos do pai (Victor Kaleb). Aline Guedes e Daura Caroline completam o elenco do curta dirigido e roteirizado pelo próprio Zeudi Souza. 

“O curta-metragem é recheado de conceitos que envolvem questões morais e psicológicas sobre a ótica de uma criança de vivencia constantemente todo tipo de violência dentro do seio familiar, desde as brigas em casa, ao sentimento de solidão por estar sempre trancada dentro de um quarto como forma de estar protegido do homem. O conflito se desenvolve a partir dessas questões sobre a violência doméstica e de como todas as saídas vão se estreitando em um processo de angústias para a mulher e para a criança”, declarou Zeudi, revelando ainda que traz o longa espanhol “Pelos Meus Olhos”, de Icíar Bollain, como referência. 

Gravado ao longo de mês de dezembro respeitando as normas sanitárias impostas pela pandemia da COVID-19, “O Buraco” conta com Claudilene Siqueira como diretora de produção, Flávia Abtibol foi a assistente de direção, Robert Coelho foi o diretor de fotografia, Heverson Batista ficou na direção de som, a direção de arte esteve sob a responsabilidade de Aline Guedes e a montagem com Castro Jr. O filme ainda não tem data para estrear. 

‘BABETE’ 

Enquanto gravava “O Buraco”, Zeudi Souza também mirava no futuro para um salto ainda maior: o desenvolvimento do roteiro de ficção, o drama “Babete”. O trabalho deve ser o primeiro longa-metragem da carreira do diretor amazonense de filmes como “Perdido”, “Vivaldão – O Colosso do Norte” e “No Rio das Borboletas”. 

A história contará o drama da personagem que dá nome ao filme. Babete é uma mulher trans de aproximadamente 60 anos que morava em uma kitinete com o marido na cidade de São Paulo até a morte dele. Sozinha, sem muito dinheiro e expulsa da casa alugada, Babete se vê obrigada a voltar para sua cidade natal: Manaus. Na capital amazonense, perambula pela cidade até que busca ajuda em um asilo, onde inicia uma nova vida, mas, com a identidade em segredo. Vivendo em meio a idosos, ela começa a despertar o encanto dos homens e a curiosidade das mulheres. 

O projeto selecionado no edital tinha como objetivo escrita, desenvolvimento e tratamento final do roteiro com cerca de 120 páginas. “”Babete” analisa a visão de uma personagem mulher trans que atravessou décadas, chegou à senilidade e de como, mesmo lutando contra tudo e todos, ainda se vê diante de uma sociedade que desconhece a forma de viver do outro. O projeto não terá cunho moralista, mas, irá narrar a história de uma personagem que vivenciou gerações de absurdos e persiste em seguir adiante dentro de seu propósito de vida, que é ser quem é”, afirma o roteirista. 

“Amor”, de Michael Haneke, “Transamerica”, de Duncan Tucker, “Divinas Divas”, de Leandra Leal, e “Rogéria, Senhor Astolfo Barroso Pinto, de Pedro Gui, são as referências de Zeudi para a elaboração do roteiro. 

CONFIRA FOTOS DOS BASTIDORES DE “O BURACO”

Zeudi Souza volta aos sets de filmagens após cinco anos sem dirigir um curta.

Victor Kaleb sendo orientado por Zeudi durante gravação

Zeudi conversa com o diretor de fotografia Robert Coelho no intervalo das gravações de “O Buraco”.

Curta foi gravado com apoio do edital Conexões Culturais.

Laboratório de argumentos para longas, Manaó Cinelab abre inscrições gratuitas

Oportunidade rara para quem deseja estudar cinema em Manaus: um laboratório para desenvolvimento de argumento de longas-metragens será promovido pela produtora Tamba-Tajá Criações. Iniciativa gratuita, o 'Manaó Cinelab: Em busca da escrita perfeita' terá 10 vagas,...

Animação pós-apocaliptíca representa o Amazonas no Festival de Gramado 2021

O Festival de Gramado volta seu olhar novamente para a produção amazonense: a animação "Stone Heart" será o representante do Estado na mostra de curtas nacionais, a mesma vencida em 2020 por "O Barco e o Rio", de Bernardo Abinader. Dirigido pelo parintinense Humberto...

Camila Henriques e Pâmela Eurídice são as duas novas representantes do Amazonas na Abraccine

O Amazonas ganhou mais dois novos nomes na Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema: Camila Henriques e Pâmela Eurídice estão entre as novas integrantes da entidade existente desde 2011. A dupla se junta a Susy Freitas, primeira amazonense selecionada...

‘Os Segredos do Putumayo’, de Aurélio Michiles, é selecionado para festival na Irlanda

O filme "Segredos do Putumayo", dirigido pelo amazonense Aurélio Michiles, é um dos destaques do festival irlandês Galway Film Fleadh que acontece entre os dias 20 e 25 de julho. Ainda inédito nos cinemas brasileiros, conta com a distribuição global da O2 Play. O...

Cineclube Olhar do Norte terá debates sobre grandes filmes do cinema brasileiro

Principal festival de cinema da atualidade em Manaus, o Olhar do Norte prepara uma novidade para 2021: o Cineclube Olhar do Norte. Com a exibição e o debate de importantes filmes do cinema amazonense e brasileiro recentes, a iniciativa irá marcar a inauguração do site...

‘A Terra Negra dos Kawá’ e ‘Manaus Hot City’ vencem prêmios em festivais nacionais

O cinema amazonense segue acumulando conquistas importantes em festivais nacionais e internacionais. Três curtas-metragens locais - "A Terra Negra dos Kawá", de Sérgio Andrade, "Manaus Hot City", de Rafael Ramos, e "Graves e Agudos em Construção", de Walter Fernandes...

Cinemas de Manaus são autorizados a reabrirem após seis meses

Os cinemas de Manaus estão autorizados a reabrirem a partir da próxima segunda-feira, dia 28 de junho. A decisão foi tomada pelo Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19, do Governo do Amazonas. Para a retomada, as empresas deverão obedecer as normas...

UEA estuda retorno do curso de audiovisual para 2022

A vitória de “O Barco e o Rio” com cinco Kikitos no Festival de Gramado 2020 simbolizou os avanços do cinema amazonense cada vez mais presente em eventos nacionais e internacionais. Um vácuo, entretanto, insiste em permanecer: a ausência de um curso regular do setor...

Cinemas de Manaus completam seis meses fechados em meio a incerteza de reabertura

O gráfico sobre a participação de filmes brasileiros nos cinemas por Estados em 2021 aparece sem a presença do Amazonas. Caso incluísse as produções estrangeiras, a imagem permaneceria a mesma. O informativo, disponível no Observatório Brasileiro do Cinema e...

Com curadoria do Matapi, streaming do Itaú Cultural apresenta filmes do Norte do Brasil

No Dia do Cinema Brasileiro, um presente para os cinéfilos: o Itaú Cultural lança, neste sábado (19), um streaming dedicado às produções do país. O catálogo oferece mais de cem títulos já na estreia e é composto de filmes, séries, programas de TV, festivais e mostras...