No dia em que o Ministério da Cultura foi invadido durante os protestos em Brasília, o presidente Michel Temer anunciou João Batista de Andrade como titular da pasta. O cineasta assume a pasta interinamente após a saída do deputado federal Roberto Freire. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

João Batista de Andrade estava escalado para substituir Manoel Rangel no comando da Agência Nacional de Cinema (Ancine). Com o escândalo político envolvendo Michel Temer e a posterior crise instalada dentro do governo que culminou na saída de Roberto Freire, o diretor precisou ficar no MinC. O órgão informou que ainda não data estimada para a escolha de um nome oficial.

O primeiro filme da carreira de João Batista de Andrade data de 1978 com “Doramundo”. O sucesso veio três anos depois com “O Homem que Virou Suco”. “A Próxima Vítima”, “Céu Aberto”, “Vlado: 30 Anos Depois” e “Veias e Vinhos – Uma História Brasileira” são outros longas do diretor.

Facebook Comments