A Palma de Ouro do Festival de Cannes 2015 ficou com o “Dheepan”. Dirigido pelo francês Jacques Audiard, produção acompanha Dheepan (Antonythasan Jesuthasan), Yalini (Kalieaswari Srinivasan) e a pequena Illayaal (Claudine Vinasithamby) que assumem identidades falsas para fugir do Sri Lanka, seu país natal. Eles não se conhecem e, diante da iniciativa, precisam conviver como se fossem uma família verdadeira ao chegar na França. Sem conhecer a língua local, Dheepan consegue emprego como zelador em um condomínio de classe baixa, enquanto que Yalini passa a trabalhar como empregada doméstica de um idoso com problemas de saúde.

Já o drama de guerra “Son of Saul” levou o Grande Prêmio do Júri. Filme dirigido por László Nemes se passa em Auschwitz, em 1944, e mostra um prisioneiro forçado a queimar os cadáveres de seu próprio povo e que encontra alívio moral ao tentar salvar das chamas o corpo de um menino.

O prêmio de Melhor Diretor do Festival de Cannes ficou com o taiwanês Hou Hsiao-Hsien pelo filme “The Assassin”. Produção mostra uma assassina profissional que começa a questionar a sua atividade quando se apaixona pelo homem que deveria matar durante a dinastia Tang (618-907 a.C.).

Vincent Lindon levou o prêmio de Melhor Ator pela atuação no drama “La Loi du Marché”. Na produção dirigida por Stéphane Brizé, ele interpreta um sujeito que, após 20 meses desempregado, consegue um trabalho, porém, enfrentará o dilema sobre quais os limites deve fazer para ser na carreira.

A categoria de Melhor Atriz trouxe o empate da noite: Rooney Mara, por “Carol”, dividiu o prêmio com Emmanuelle Bercot, do filme “Mon Roi”. A americana surpreendeu ao ganhar pelo mesmo filme em que dividia as atenções com Cate Blanchett.

VEJA OS VENCEDORES DO FESTIVAL DE CANNES 2015:

Palma de Ouro – “Dheepan”, de Jacques Audiard

Grande Prêmio do Júri – “Son of Saul”, de László Nemes

Melhor Diretor – Hou Hsiao-Hsien, por “The Assassin”

Melhor Ator – Vincent Lindon, por “La Loi du Marché”

Melhor Atriz – Rooney Mara, por “Carol” e Emmanuelle Bercot, por “Mon Roi”

Melhor Roteiro – “Chronic”, de Michel Franco

Prêmio do Júri – Yorgos Lanthimos, por “The Lobster”

Câmera de Ouro – Land and Shade, de Cesar Augusto Acevedo

Palma de Ouro Honorária – Agnés Varda

Palma de Ouro de Curtas-metragens – “Waves ’98”, de Ely Dagher

Facebook Comments