Histórias de amor entre humanos e robôs não são exatamente novidade no cinema. Por sorte, “I’m Your Man” não é uma delas. O filme, que estreou no Festival de Berlim deste ano e rendeu o Urso de Prata de Atuação Principal para a atriz Maren Eggert, é uma divertida comédia sobre as contradições do ser humano e as expectativas de relacionamentos. 
 
Eggert é Alma, uma pesquisadora workaholic que está às vésperas da publicação de um importante artigo quando conhece Tom (Dan Stevens, das séries “Downton Abbey” e “Legion”). Charmoso, inteligente e romântico, Tom parece um partidão, mas, de fato, é um andróide desenhado e programado para atender ao gosto da pesquisadora. 
 
Para obter fundos para seu projeto, ela topa – a contragosto – viver com o robô pelo período experimental de três semanas para redigir um parecer e submetê-lo ao comitê de ética responsável por autorizar sua introdução no mercado. Claro, ter um androide gato pela casa super disposto a conquistar você não seria um problema para muitas pessoas. Mas como romance é a última coisa na cabeça de Alma, Tom se vê numa missão hercúlea para realizar a missão para a qual foi programado. Que comecem os jogos. 

MELHOR USO DE SIMPLES PREMISSA


 
O que poderia ser uma comédia romântica baseada em dois sujeitos duros na queda às voltas com a possibilidade de amor ganha contornos mais profundos nas mãos da diretora alemã Maria Schrader (a minissérie “Nada Ortodoxa”). O roteiro, escrito por ela juntamente com Jan Schomburg, aproveita a situação inusitada para fazer grandes perguntas sem perder de vista o humor. 
 
Além de cineasta, Schrader é uma celebrada atriz e claramente sabe a hora em que a interação entre dois atores é o suficiente para fazer uma cena funcionar. O momento em que Tom revela uma informação devastadora sobre a pesquisa de Alma, por exemplo, é um exercício de atuação: evitando spoilers, resta comentar que a forma como o robô confronta a reação da pesquisadora expõe muito das motivações egoístas que guiam inúmeros desejos humanos. 
 
Os dois intérpretes estão em seu melhor nível aqui: Stevens dá um ar quase zombeteiro ao robô e suas tentativas de entender Alma para além de seus algoritmos são o cerne cômico do filme. Mas Eggert explora habilmente ao máximo o sofrimento de uma mulher em um profundo estado de descrença e não à toa foi premiada pelo júri da Berlinale. 

I’m Your Man” constantemente brinca com as expectativas do público com relação aos personagens, com Tom apresentando comportamentos que parecem dotados de altruísmo, carinho e compaixão e Alma se atendo a pragmatismos quase robóticos. 

A produção argumenta que a grande tragédia aqui é o fato de que a pesquisadora perdeu a capacidade de relacionar-se consigo mesmo de uma maneira humana – e de que precisou de um robô para se dar conta disso. Evitando soluções fáceis, “I’m Your Man” faz o melhor uso de sua simples premissa. 

‘Atlântida’: cansativa e bela contemplação ao nada

“Atlântida”, obra exibida na 45ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, não é um filme sobre o quê, mas sobre como. Há um personagem, que tem objetivos, coadjuvantes, antagonistas, viradas na história, mas isso não é o que importa. Yuri Ancarani, que assina...

‘Noite Passada em Soho’: quando prazer e pavor caminham lado a lado

É normal filmes de terror isolarem seus protagonistas antes de abrirem as válvulas do medo. "Noite Passada em Soho", novo filme do cineasta Edgar Wright (“Scott Pilgrim Contra o Mundo” e “Baby Driver – Em Ritmo de Fuga”), inverte essa lógica. Sua protagonista sai de...

‘Duna’: conceito se sobrepõe à emoção em filme estéril

Duna, o filme dirigido por Denis Villeneuve, começa com o protagonista acordando de um sonho, e tem alguém falando sobre um planeta, um império e uma tal de especiaria... A sensação é de ser jogado num universo alienígena e ela perdura por praticamente todo o filme. É...

‘Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge’ e um herói para inspirar o coletivo

Vamos responder logo de cara: Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge, o último filme da bat-trilogia do diretor Christopher Nolan, é o pior dos três? É. É um filme com problemas? Sim. Mas é um filme ruim? Longe disso. Na verdade, quando Nolan foi concluir sua...

‘Spencer’: Kristen Stewart luta em vão contra filme maçante

Em "Spencer", Kristen Stewart se junta ao clube de atrizes - que inclui Naomi Watts (“Diana”) e Emma Corrin (“The Crown”) - que se lançaram ao desafio de retratar a Princesa Diana. A atriz traz uma energia caótica à personagem e a coloca no caminho de uma quase certa...

‘O Garoto Mais Bonito do Mundo’ e o dilema da beleza

Morte em Veneza, o filme do diretor italiano Luchino Visconti lançado em 1971 e baseado no livro de Thoman Mann, é sobre um homem tão apaixonado, tão obcecado pela beleza que presencia diariamente, que acaba destruindo a si próprio por causa disso. E essa beleza, no...

‘Venom: Tempo de Carnificina’: grande mérito é ser curto

Se alguém me dissesse que existe um filme com Tom Hardy, Michelle Williams, Naomie Harris e Woody Harrelson, eu logo diria que tinha tudo para ser um filmaço, porém, estamos falando de “Venom: Tempo de Carnificina” e isso, infelizmente, é autoexplicativo. A...

‘A Casa Sombria’: ótimo suspense de desfecho duvidoso

Um dos grandes destaques do Festival de Sundance do ano passado, "A Casa Sombria", chegou aos cinemas brasileiros após mais de um ano de seu lançamento. Sob a direção de David Bruckner (responsável por dirigir o futuro reboot de "Hellraiser"), o longa é um bom exemplo...

‘Free Guy’: aventura mostra bom caminho para adaptação de games

Adaptar o mundo dos jogos para as telonas é quase uma receita fadada ao fracasso. Inúmeros são os exemplos: "Super Mario Bros", "Street Fighter", "Tomb Raider: A Origem" e até o mais recente "Mortal Kombat" não escapou de ser uma péssima adaptação. Porém, quando a...

‘A Taça Quebrada’: a angustiante jornada de um fracassado

Não está fácil a vida de Rodrigo: músico sem grande sucesso, ele não aceita a separação da esposa ocorrida há dois anos (sim, 2 anos!) muito menos o novo relacionamento dela, além de sofrer com a distância do filho e de ver o trio morar na casa que precisou deixar. E...