“Viaja caboclo, viaja

Viaja em teu pensamento

Ao olhar no espelho das águas, o azul do firmamento”

 Essa canção eternizada na voz do saudoso Arlindo Júnior oferece um vislumbre sobre a produção musical de Sidney Rezende e sua influência no boi-bumbá parintinense. O músico mineiro tem dedicado quase 30 anos de sua vida às toadas, sendo um dos grandes responsáveis pelo estilo musical adotado, a partir dos anos 90, pelos bois Garantido e Caprichoso. Poderemos conhecer um pouco mais sobre sua trajetória e método artístico na cinebiografia produzida por Cristiane Garcia (“Nas Asas do Condor” e “Aquário”).

O projeto nasceu em 2013, quando a diretora esteve em Parintins dirigindo o DVD do Festival Amazonas de Música, evento em que o compositor foi o artista homenageado pelo Fórum de Música do Amazonas. “Naquela ocasião, foi produzido um curta sobre ele para o evento e percebi que, pela qualidade artística de suas músicas, pela história e influência dentro do movimento musical no Amazonas, poderia render um documentário maior e mais profundo”, contou a realizadora audiovisual que já atuou profissionalmente como backing vocal do levantador de toadas Arlindo Júnior.

Sinergia musical

Para a diretora, a experiência de estar na equipe musical foi fundamental para compreender a dinâmica de shows e de execuções musicais em estúdios de gravação. “Sem dúvida esse know-how de uma forma ou de outra sempre contribui nas minhas produções audiovisuais em que figuram performances musicais, principalmente na direção, pois já estive do outro lado. A troca de ideias com artistas do universo musical flui, digamos, com mais sinergia”, revelou Garcia.

Mesmo assim, captar Sidney Rezende tem-se mostrado desafiador para a diretora devido aos detalhes que cercam a qualidade das obras do músico. “A beleza e a delicadeza presentes nas suas composições exigiram um cuidado técnico maior na captura das imagens e do som com o intuito de permitir que o público tenha uma experiência mais rica e mais imersiva”, comentou.

O desafio de acompanhar o compositor

O documentário se propõe a acompanhar a trajetória criativa de Rezende como produtor musical dos bumbás de Parintins. O legado do compositor em outros estilos musicais importantes para o cenário fonográfico amazonense também será abordado.

“Ele fez parceria com compositores proeminentes como Salomão Rossy, José Augusto Cardoso, Rui Machado, Celio Cruz e Thiago de Melo, além da cantora Márcia Siqueira e os instrumentistas La Bamba, Neil Armstrong, entre outros. O resultado dessas colaborações está presente no filme”, disse a diretora que costuma desenhar a narrativa conforme o tempo do projeto e o que a personagem se dispõe entregar em cada abordagem.

Ao narrar a jornada artística do compositor, no entanto, Cristiane Garcia tem andado uma milha a mais na busca por um equilíbrio entre o que o artista revela e o seu olhar enquanto realizadora.

É muito delicado ser curadora da vida de um personagem real, selecionar aspectos e passagens que eu considero essenciais para o filme sem perder de vista momentos importantes da memória afetiva que o biografado deseja registrar na obra.

Cristiane Garcia

diretora de filmes premiados como "Nas Asas do Condor" e "Abóbora"

Apresentação inédita do Pop da Selva

Outro desafio encontrado pela equipe de produção foi a pandemia. Algumas cenas foram captadas antes do isolamento social, incluindo, uma performance inédita de Arlindo Júnior cantando “Pássaro Sonhador”, música de Sidney Rezende e José Augusto Cardoso. No entanto, outras filmagens com o personagem central do documentário tiveram que ser adiada várias vezes, além da redução da equipe por questões de segurança sanitária.

Segundo Garcia, “a pandemia também impediu acompanhar aspectos cotidianos do artista, execuções musicais e impossibilitou várias entrevistas. Além da pressão psicológica causada pelo distanciamento social, o medo da contaminação e a perda de amigos artistas e conhecidos ter afetado bastante”, disse a cineasta que se viu, diante de tudo isso, obrigada a abrir mão de parte do roteiro.

O legado de Sidney Rezende está presente no cenário musical amazonense. “Ele imprimiu um sofisticado estilo às toadas de boi-bumbá influenciando fortemente toda uma geração de músicos e produtores, sendo a qualidade de suas obras reconhecidas em coletâneas internacionais ao lado de grandes nomes como Marlui Miranda”, contou Garcia. Ela prevê que o documentário estará disponível no canal da Olha Já Filmes no YouTube em novembro.

Concurso de curtas-metragens na Ufam de Parintins chega à terceira edição

Organizado pelo curso de Comunicação Social / Jornalismo do campus Parintins da Universidade Federal do Amazonas, o 3º Festival de Cinema Focaliza Parintins (Fopin) está com inscrições abertas para o Prêmio Pacu de Audiovisual 2021. O concurso de curtas-metragens de...

Manauara Shopping anuncia fechamento das 10 salas de cinema do Playarte

Quem foi ao Manauara Shopping na tarde desta quarta-feira, 6 de outubro, se surpreendeu com o fim de uma das principais atrações do local: o complexo do Playarte com 10 salas estava fechado definitivamente. Apenas um comunicado sem maiores detalhes informava ao...

Ateliê 23 adapta peça ‘Ensaio de Despedida’ para o cinema com clássicos modernos de referências

 Companhia teatral surgida em Manaus no ano de 2013, o Ateliê 23 traz “Ensaio de Despedida” como um de seus maiores sucessos. Protagonizada por Taciano Soares e Thais Vasconcelos, a peça dirigida por Eric Lima estreou em fevereiro de 2017 e, um mês depois, abriu a 11ª...

Cinema e cores de Mario Bava inspiram Lucas Martins em novo filme

Com três curtas-metragens já produzidos, o jovem diretor amazonense de 27 anos, Lucas Martins, se prepara para lançar seu mais novo trabalho intitulado "Um Mal Necessário", contemplado pelo edital Feliciano Lana, do governo do Amazonas com recursos da Lei Aldir Blanc....

Em Manaus, pós-graduação de cinema reúne profissionais premiados do audiovisual brasileiro

Produtora amazonense criada por Erlan Souza e Gustavo Soranz, a Rizoma Audiovisual lança um novo curso para quem deseja estudar cinema. Com inscrições abertas (clique aqui), a pós-graduação é voltada para o aperfeiçoamento de profissionais que já atuam no setor....

Roteiristas vencedores do Amazonas Film Festival são tema de nova websérie

Evento cinematográfico de maior porte já realizado no Estado, o Amazonas Film Festival contou com 10 edições entre 2004 e 2013 trazendo estrelas nacionais e internacionais para Manaus, além de contribuir para a geração de uma nova leva de profissionais do audiovisual...

‘Manaus Hot City’ e ‘O Barco e o Rio’ são selecionados para festival no México

"Manaus Hot City", de Rafael Ramos, e "O Barco e o Rio", de Bernardo Abinader, seguem ganhando o mundo. As duas produções do cinema amazonense estão selecionados para o Shorts México 2021, único festival internacional de curtas-metragens do país da América Central....

Filmes dos amazonenses Henrique Amud e Zeudi Souza concorrem em festival brasileiro nos EUA

O Amazonas terá dois representantes na 25ª Inffinito Film Festival, evento em formato híbrido com a missão de levar o cinema brasileiro aos EUA em 2021. "O Buraco", de Zeudi Souza, e "Atordoado, Eu Permaneço Atento", de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos,...

Amazonense ‘O Barco e o Rio’ estará em edição especial do Festival do Rio

O cinema amazonense terá representante no Festival do Rio: "O Barco e o Rio" está selecionado para a Première Brasil entre os curtas-metragens nacionais. O evento inicia nesta quinta-feira (5) e segue até 15 agosto com a programação gratuita e online através da...

Laboratório de argumentos para longas, Manaó Cinelab abre inscrições gratuitas

Oportunidade rara para quem deseja estudar cinema em Manaus: um laboratório para desenvolvimento de argumento de longas-metragens será promovido pela produtora Tamba-Tajá Criações. Iniciativa gratuita, o 'Manaó Cinelab: Em busca da escrita perfeita' terá 10 vagas,...