O fim de semana foi animador para Hollywood: “Velozes e Furiosos 9” conseguiu a maior arrecadação de estreia desde o início da pandemia – US$ 70 milhões. A última vez em que as salas do país viram um lançamento faturar tanto assim aconteceu em janeiro de 2020 com “Bad Boys Para Sempre” – a continuação estrelada por Will Smith fez US$ 73 milhões. 

A marca animou as estrelas do elenco que foram às redes sociais comemorar o feito. Vin Diesel destacou o prazer de ver as pessoas retomando a experiência de ir ao cinema e afirmou: “o cinema voltou”. “Você não pode culpar outro estúdio por querer lançar um filme no streaming, mas aqueles como a Universal Pictures que são ousados o suficiente para dizer: ‘Ei, vamos apoiar o lançamento nos cinemas’, eu tiro meu chapéu”.  

Ganhadora do Oscar, Charlize Theron também se disse muito feliz pelos números de “Velozes e Furiosos 9”. “É incrível. Só de pensar no fato de que eles estão em seu nono filme, isso é bastante impressionante. É um filme perfeito para nos ajudar a voltar”.  

Lançado simultaneamente no Brasil, “Velozes e Furiosos 9” traz Dominic Toretto (Vin Diesel) e Letty (Michelle Rodriguez) levando uma vida pacata ao lado de seu filho Brian. Mas eles logo são ameaçados pelo passado de Dom: seu irmão desaparecido Jakob (John Cena). Trata-se de um assassino habilidoso e motorista excelente, que está trabalhando ao lado de Cipher (Charlize Theron), vilã de “Velozes & Furiosos 8”. Para enfrentá-los, Toretto vai precisar reunir sua equipe novamente, inclusive Han (Sung Kang), que todos acreditavam estar morto. 

CONFIRA O TOP 10 DAS BILHETERIA DOS EUA NESTE FIM DE SEMANA: 

  1. Velozes e Furiosos 9 – US$ 70 milhões 
  2. Um Lugar Silencioso 2 – US$ 6,2 milhões 
  3. Dupla Explosiva 2 – US$ 4,87 milhões 
  4. Pedro Coelho 2: O Fugitivo – US$ 4,85 milhões 
  5. Cruella – US$ 3,7 milhões 
  6. Invocação do Mal 3 – US$ 2,9 milhões 
  7. Em um Bairro de Nova York – US$ 2,2 milhões 
  8. Spirit: O Indomável – US$ 1 milhão 
  9. 12 Mighty Orphans – US$ 591 mil 
  10. Anônimo – US$ 560 mil 

CRÍTICA | ‘Caixa de Areia’: filme gravado dentro do GTA filosofa sobre civilização fadada a repetir erros

Quando Marx fala da repetição da história como tragédia e depois como farsa, aposto que ele não tinha ideia de como ambientes virtuais do século XXI no capitalismo tardio fariam parte disso. Espaços. Ou melhor “espaços” que teoricamente não dependem das limitações...

CRÍTICA | ‘Lula’: estrutura protocolar não impede documentário de emocionar

“Lula” pode ser definido como um documentário protocolar que apresenta a figura de Luiz Inácio Lula da Silva ao mundo, mas não é como se ele precisasse disso. A história do metalúrgico que virou líder sindical e depois Presidente da República já seria irresistível de...

CRÍTICA | ‘Mallandro – O Errado Que Deu Certo’: pegadinha constrangedora de ruim

Eu não me lembro de ter encarado a saída de emergência de uma sala de cinema por tanto tempo e com tanta força antes.  A princípio a gente até acha que o problema de "Mallandro - O Errado Que Deu Certo" é um mero erro de cálculo. Isso porque, vá lá, a ideia de um...

CRÍTICA | ‘Os Paraísos de Diane’: potência inicial perde força em drama sobre depressão pós-parto

A unanimidade sobre “Os Paraísos de Diane” parece a de ser que ele começa muito bem. E começa mesmo. De um jeito muito seco e muito direto. Com uma cena de sexo. Um parto. E um abandono logo em seguida. Quando a protagonista que parecia bem com a sua gravidez não...

CRÍTICA | ‘Anora’: o encantamento em meio ao caos

Quando exibido no Festival de Cannes, “Anora” teve lá suas comparações com “Uma Linda Mulher”, e também assumo a culpa. Afinal, é a história de uma jovem stripper que se casa com um herdeiro. Mas, a despeito de talvez representar uma virada de chave na carreira de...

CRÍTICA | ‘Eu não sou tudo aquilo que quero ser’: o reconhecimento tardio de uma fotógrafa controversa

Pária no socialismo, pária no capitalismo, a fotógrafa Libuše Jarcovjáková é quase como a autora principal do próprio documentário “Eu não sou tudo aquilo que quero ser”. Feito essencialmente de suas fotografias. Com a sua narração. Com o seu diário como base. Em um...

Crítica | ‘Os Observadores’: hesitação entre a fábula e o terror

Com o passar dos anos, M. Night Shyamalan virou uma grife dentro do cinema. Tanto fãs quanto detratores do diretor de O Sexto Sentido (1999), Sinais (2002), A Vila (2004) e Fragmentado (2016) reconhecem que existe um estilo Shyamalan, que foi refinado ao longo dos...

CRÍTICA | ‘Tijolo por Tijolo’: proximidade é a chave para documentário surpreendente

Um depoimento emocionado em um culto evangélico improvisado em uma casa de tijolos descobertos. “Jesus” escrito em uma impressão A4 com uma fonte meio word art. Uma mulher emocionada no púlpito. Falando de tudo que acometeu sua casa. Condenada. Demolida. E que será...

CRÍTICA | ‘Retrato de um Certo Oriente’: o sedutor e o aterrorizante de um Brasil pouco explorado

O preto e branco da fotografia exuberante de Pierre de Kerchove é sem a menor dúvida o elemento de destaque da adaptação de Marcelo Gomes do livro de Milton Hatoum. "Relato de um certo oriente". Que aqui troca uma palavra pela outra. Vira retrato. O que faz toda a...

CRÍTICA | ‘O Cara da Piscina’: Chris Pine testa limite do carisma em comédia de piada única

Os sinais começam logo cedo: após a ensolarada sequência de créditos iniciais em tons pastéis de “O Cara da Piscina”, há uma cena em que Darren (Pine) e Susan (Jason Leigh) conversam na cama. Já vimos essa cena antes em um número incontável de filmes: deitados lado a...