Augustto Gomes conseguiu circular festivais do Brasil afora com “Zana – O Filho da Mata”: a aventura infantil chegou a vencer 12 prêmios. Agora, o diretor retorna a esse universo com “Não me Deixe Dormir”, roteiro de longa-metragem em desenvolvimento contemplado no Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2020, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), com recursos emergenciais da Lei Aldir Blanc (Lei nº 14.017/2020). 

“Não me Deixe Dormir” conta a história de Remi, um pequeno indígena que, por curiosidade, entra em um iate de um turista que visita sua aldeia. O garoto acaba trancada por acidente no camarote da embarcação, indo parar em Manaus, onde começa uma jornada perigosa, longe de sua cultura e costumes.  

Para o desenvolvimento do roteiro, Augustto contou com o apoio do roteirista cubano Antonio Molina, em encontros feitos em sessões de videoconferências ao longo do mês de novembro. A etapa de desenvolvimento de pesquisa relacionada ao tema proposto para o roteiro ainda contou com a colaboração do indígena Abraão Mazuruna. 

O projeto será o primeiro longa-metragem da carreira de Augustto após dirigir os curtas “Leco” e “Zana”. Segundo ele, o processo de desenvolvimento de roteiro de uma produção do tipo é mais complexo pela necessidade de criação de mais personagens e a história precisar de mais elementos. “Nada pode cair de paraquedas. Os personagens todos têm uma pequena jornada de começo, meio e fim. E todos atrelados em uma única história. O desafio foi configurar isso tudo”, explica. “Estou muito animado e muito feliz com o resultado final do roteiro”, disse ao Cine Set. 

REALIDADE INDÍGENA E URBANA 

Com influências de obras como “Oliver Twist”, clássico livro de Charles Dickens, “Lion”, de Garth Davis, e “Adú”, drama espanhol de 2020 dirigido por Salvador Calvo, Augustto Gomes revelou que a trama se baseia no fascínio dele em explorar o contraste entre o dinamismo das grandes cidades com as tradições indígenas e o meio ambiente.  

“Pretendo colocar lado a lado essas duas realidades tão próximas e tão distantes ao mesmo tempo para criar uma inevitável reflexão sobre a natureza humana e como o meio em que estamos inseridos dita nossa cultura, costumes e paradigmas. Assim, podemos contribuir para a compreensão, empatia, respeito e valorização do outro. 

O diretor amazonense também esteve envolvido em outro projeto contemplado no Conexões Culturais 2020: Augustto dirigiu o DVD “Gratitude”, o show do músico Marinho Bello. A apresentação foi gravada em junho do ano passado com 12 músicas inéditas no teatro Séculos. 

De Manaus para Curitiba: Cine Set fará a cobertura do Olhar de Cinema 2022

Pela primeira vez, o Cine Set terá um correspondente in loco para a cobertura do Olhar de Cinema que ocorre entre os dias 1 e 9 de junho, em Curitiba. Gabriel Bravo de Lima irá de Manaus para a capital paranaense acompanhar o festival, produzindo críticas dos longas e...

O Fórum Feminino do Audiovisual do Amazonas | Podcast Cine Set #69

Surgido após a ausência de filmes dirigidos por mulheres amazonenses na quarta edição do Festival Olhar do Norte, o Fórum Feminino do Audiovisual do Amazonas chega como um local de fortalecer laços entre as mulheres que trabalham no setor do Estado. A geração de...

Do Acre para a Suécia: ‘Noites Alienígenas’ leva a Gotemburgo dilemas da Amazônia urbana 

Os dilemas de uma cidade no meio da Amazônia no constante choque existencial entre o urbano e a floresta diante da explosão da criminalidade causada pelas facções criminosas. Nesta realidade urgente e mais do que atual se passa “Noites Alienígenas”, longa acreano...

Cinco Breves Notas sobre a saída do Cinemark de Manaus 

1. MILHARES SEM CINEMA PRÓXIMO A ELAS  O fim das oito salas do Cinemark no Studio 5 deixa milhares de pessoas sem um cinema perto delas, cenário diferente do que ocorrera com o fechamento do Playarte do Manauara Shopping, onde outros shoppings – Amazonas, Millenium e...

Studio 5 confirma fechamento das salas do Cinemark em Manaus

Depois de 20 anos em operação, o Cinemark encerrou as atividades em Manaus. Procurado pelo Cine Set, o Studio 5 confirmou a informação. O último dia de operação da rede norte-americana na cidade aconteceu no domingo, dia 30 de janeiro. O Cinemark tinha oito salas na...

10 Filmes do Cinema Amazonense Para Ficar de Olho em 2022

Depois de um grande 2021 com muitos prêmios e presenças em importantes festivais nacionais e internacionais, o cinema amazonense chega para o ano novo com expectativas de manter o momento de alta. Muito disso graças aos lançamentos de projetos financiados com recursos...

Retrospectiva Cine Set – O Melhor e Pior do Cinema Amazonense em 2021

Incontáveis vezes durante 2021 escrevi que, em meio a tantas tragédias e notícias ruins, o cinema era uma das poucas coisas que o amazonense poderia se orgulhar neste ano. Afinal, semana após semana, as produções locais participavam de festivais Brasil e mundo afora,...

Retrospectiva 2021 – O Ano do Cine Set

Perco o número de vezes da quantidade de vezes em que já me perguntei o motivo de seguir fazendo o Cine Set durante estes 7,5 anos de existência do site.  Em janeiro de 2021, entretanto, parei.  Como seguir adiante quando a cidade onde nasci e vivo colapsa?...

Galeria de Fotos – Lançamento do Livro ‘Olhar Feminino: O Norte na Direção’

O Cine Set promoveu o lançamento de "'Olhar Feminino: O Norte na Direção" na noite do último sábado (18) no Casarão de Ideias, localizado na Rua Barroso, 279, no Centro de Manaus. Pâmela Eurídice, autora do livro, recebeu familiares e amigos para uma sessão de...

Cine Set lança livro sobre cinema feito por mulheres no Amazonas

Trazendo um registro da produção cinematográfica feminina no Amazonas, o livro “Olhar Feminino: O Norte na Direção” será lançado no dia 18 de dezembro, com uma noite de autógrafos no Casarão de Ideias, localizado na Rua Barroso, no Centro de Manaus, a partir das...