Levar o cinema da Amazônia para Curitiba, assim como mostrar aos manauaras o cinema paranaense é a proposta do “Cine Conexões dos Extremos”. A mostra independente, contemplada no edital emergencial da Fundação Manauscult por meio da Lei Aldir Blanc, propõe um intercâmbio de filmes entre Manaus (AM) e Curitiba (PR) em sua primeira edição.

Em cartaz de 10 a 16 de dezembro, o “Cine Conexões dos Extremos” terá, em cada cidade, uma sessão com um longa e outra formada por curtas-metragens da capital intercambista, com uma live de encerramento com os diretores dos longas-metragens. O objetivo da mostra é aproximar cidades brasileiras distantes territorialmente através do cinema, bem como valorizar produções de realizadores regionais e promover uma troca entre público e cineastas.

“Somos um país continental e multicultural, onde cada região tem suas peculiaridades que, muitas vezes, não estão representadas no cinema brasileiro. A ideia é mostrar um ‘olhar de dentro’, a partir dos cineastas regionais, para uma plateia distante, mas que é do mesmo país”, destaca a coordenadora do projeto Lídia Ferreira.

Cosme Alves Netto em cena de Tudo por Amor ao Cinema, de Aurélio Michiles

Documentário sobre Cosme Alves Netto será exibido em Curitiba como parte da programação “Conexão dos Extremos”.

Em Curitiba (PR), os filmes amazonenses ficarão em cartaz de 10 a 16 de dezembro, na plataforma virtual do Cine Passeio. O longa-metragem a ser exibido é o documentário “Tudo por amor ao cinema” de Aurélio Michiles. O filme conta a história de Cosme Alves Netto, mais conhecido como “Cosme da Cinemateca”, um amazonense que lutou pela divulgação e preservação do cinema brasileiro e latino-americano entre as décadas de 1950 e 1980.

Entre os curtas-metragens da mostra, estão “O Barco e o Rio“, de Bernardo Ale Abinader, ganhador de 5 Kikitos no 48º Festival de Cinema de Gramado e “A Última Balada de El Manchez“, de Leonardo Mancini, selecionado para o Anima Mundi 2017. A curadoria dos filmes amazonenses foi realizada pelo jornalista e crítico de cinema Caio Pimenta, do Cine Set.

Já em Manaus (AM), os filmes curitibanos serão exibidos no Casarão de Ideias, nos dias 14 e 15 de dezembro. A programação conta com o longa-metragem “A Grande Nuvem Cinza”, de Marcelo Munhoz, e os curtas-metragens “Ainda ontem”, de Jessica Candal, “O estacionamento”, de William Biagioli  e “ A mulher que sou”, de Nathália Tereza, vencedor do Prêmio de Melhor Atriz,  no Festival de Cinema de Gramado

A curadoria é assinada por Kariny Martins e Eduardo Baggio, membros do Cineclube Cerejeira, ligado à Universidade do Estado do Paraná (Unespar).

As atividades da mostra são gratuitas. O “Cine Conexões dos Extremos” foi contemplado com o Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2020, da Fundação Manauscult. O edital de cultura emergencial é referente a Lei Aldir Blanc ( Lei nº 14.017/2020), regulamentada na esfera federal, por meio do Decreto nº 10.464/2020, e municipal, por meio do Decreto nº 4.923/2020. 

Serviço:

“Cine Conexões dos Extremos – Curitiba (PR)”

Quando:10 a 16/10

Onde: Cine Passeio – Plataforma virtual – http://www.cinepasseio.org/

Informações: http://tambormultiartes.com/ 

“Cine Conexões dos Extremos – Manaus (AM)”

Quando: 14 e 15/12

Onde: Casarão de Ideias – Rua Barroso, 279, Centro de Manaus

com informações de assessoria

Amazonense ‘O Barco e o Rio’ é selecionado para festival na Espanha

Depois de passagens de sucessos por festivais brasileiros, chegou a hora de “O Barco e o Rio” alcançar novos caminhos: a produção amazonense está selecionada para o Festival Internacional de Cinema de Huesca, na Espanha. O curta-metragem de Bernardo Abinader disputa a...

Quatro filmes representam o Amazonas na Mostra Histórias do Brasil Profundo

Fruto das políticas públicas de regionalização do audiovisual brasileiro, o atual momento do cinema amazonense alcançou feitos considerados impossíveis décadas atrás, incluindo, desde o surgimento de eventos locais importantes como o Amazonas Film Festival, Olhar do...

Em Manaus, curso gratuito prepara realizadores para primeiro filme

Formação cultural através do audiovisual. Essa é a proposta do projeto “Nosso Primeiro Filme”, contemplado pela Lei Aldir Blanc, através do Prêmio Feliciano Lana da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. O curso propõe um panorama dos principais setores...

Curtas de Begê Muniz e Lucas Martins representam o Amazonas no CineFantasy

O cinema amazonense estará representado em dose dupla no 11.º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico. Os curtas "À Beira do Gatilho", de Lucas Martins, e "Jamary", de Begê Muniz, serão exibidos no evento previsto para ocorrer entre os dias 16 e 29...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 7: O Que Esperar do Futuro?

Caio Pimenta fala sobre o que esperar do futuro do cinema amazonense e os desafios impostos ao audiovisual local.  https://www.youtube.com/watch?v=rQ79UdbQ4yQ O FUTURO PÓS-ALDIR BLANC A curto prazo, o cinema do Amazonas deve ter um bom 2021 e, talvez, 2022. Falo isso...

Cinemas de Joaquim Marinho no Centro de Manaus serão tema de websérie

Muito antes dos multiplexs dos shoppings centers, os cinemas de rua do Centro de Manaus foram referências de cultura e entretimento durante décadas - atualmente restou apenas o resiliente Casarão de Ideias. Durante os anos 1970 ao início do século XXI, as salas de...

Plataforma digital reunirá dados sobre o audiovisual do Amazonas

Uma plataforma digital com o catálogo de profissionais e empresas de audiovisual do Amazonas somado a um observatório com pesquisas e estudos sobre o setor. Esta é a proposta do projeto Tela Amazônia, da produtora Leão do Norte, organizadora do Matapi – Mercado...

‘O Barco e o Rio’ entra no TOP 10 da Abraccine dos melhores curtas de 2020

A trajetória bem-sucedida do filme amazonense "O Barco e o Rio" segue firme em 2021: a produção dirigida por Bernardo Ale Abinader entrou no TOP 10 dos melhores curtas-metragens de 2020 da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A lista foi divulgada...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 6: A Tônica da Descontinuidade

Caio Pimenta fala sobre um dos maiores e históricos problemas do cinema produzido no Amazonas: a descontinuidade.  https://www.youtube.com/watch?v=3rosA6214mc ‘A Tônica da Descontinuidade’. Este é o título do livro mais importante sobre o cinema do Amazonas. O autor é...

Cine Set está credenciado para a cobertura do Festival de Berlim 2021

O Cine Set se prepara para uma nova cobertura internacional: a partir de março, o site de cinema produzido em Manaus traz as novidades sobre o Festival de Berlim 2021. O nosso correspondente internacional, Lucas Pistilli, já está credenciado para o evento online...