Com quase US$ 1 bilhão em bilheteria, “Jumanji: Bem-vindo à Selva” (2018) foi uma grata surpresa para Sony Pictures e claro, se é sucesso de bilheteria, tem continuação garantida. E como em time que está ganhando não se mexe, o estúdio tratou de garantir o retorno do diretor Jake Kasdan e todo elenco do anterior contando ainda com reforços de peso. Um novo desafio, mas que contém o mesmo espirito, ou seja, uma aventura divertida e despretensiosa. 

Em “Jumanji: Próxima Fase”, Fridge (Ser’Darius Blain/Jack Black), Martha (Morgan Turner/Karen Gillian) e Bethany (Madison Iseman), precisam entrar no jogo que está “bugado” para resgatar o amigo Spencer (Alex Wolff) que resolveu jogar novamente por conta de uma crise pessoal. E para deixar tudo ainda mais complicado, agora, eles ainda contam com a companhia de vô Eddie (Danny DeVito/Dwayne Johnson) e Milo (Danny Glover/Kevin Hart). O mundo de Jumanji, claro, está em ameaça novamente: o vilão da vez é interpretado por Rory McCann (o Cão de Caça, de “Game of Thrones”). Os heróis irão precisar recuperar o MacGuffin da vez das mãos do antagonista.  

Quando o tabuleiro se tornou um videogame no filme anterior, a dinâmica foi alterada: no mundo virtual, os avatares possuem habilidades fixas e isso poderia limitar a narrativa. Então, a solução encontrada se prova inteligente: com o jogo defeituoso, novas características, incluindo pontos fracos, foram inseridas e, como visto no trailer, os avatares tiveram outros personagens assumindo seus papéis. Com isso, “Jumanji: Próxima Fase” ganha muito no humor Dwayne Johson se diverte mais), sendo perceptível o entrosamento do elenco com um timing cômico na medida até para as piadinhas óbvias que fariam com a questão da idade avançada dos mais velhos – e os roteiristas não resistem e inserem diálogos expositivos neste momento. E com a adição de Awkwafina (“The Farewell”) tudo fica ainda mais divertido; falar um pouco mais da participação da atriz seria spoiler.  

Uma pena que o roteiro ainda se entregue a soluções fáceis e pouco criativas em alguns momentos, mesmo algumas delas sendo engraçadas, como, por exemplo, a forma como os personagens perdem a vida no jogo.  

Com a potencialização da veia cômica, aliada as subtramas e os conflitos dos personagens, a aventura acabou perdendo um pouquinho de espaço, por isso ocorre uma quebra de ritmo em alguns momentos. Entretanto, mesmo com esses pequenos problemas, o resultado final não é prejudicado. Os elementos dos games, continuam inseridos na narrativa, e igual ocorrera em “Bem-Vindo à Selva”, são bem encaixados funcionando de maneira natural, aliado a efeitos visuais competentes. 

Divertida e despretensiosa, essa nova aventura em Jumanji mantém o padrão oferecido pela aventura anterior, e mais uma vez é uma boa opção para a matinê de férias da família. Tem ação, comédia e aquela lição de moral básica. Agora, vamos ver se o público vai continuar dando start nesse jogo. 

Cine Set no Festival de Berlim 2021: a história do cinema brasileiro no evento

Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Cine Set (@cineset) Se tem um evento que gosta do cinema brasileiro, este é a Berlinale. A primeira vez que o Brasil participou da Berlinale em 1953 com dois filmes na mostra competitiva de...

Cine Set no Festival de Berlim 2021: conheça os detalhes do evento alemão

Direto do sofá da minha casa, eu, Lucas Pistilli, correspondente internacional do Cine Set aqui na Europa, irei cobrir o Festival de Berlim 2021. A Berlinale é um dos maiores eventos cinematográficos do mundo e o primeiro da grande tríade - composta por ele, Cannes e...

Quando o mau jornalismo presta desserviço aos artistas e à cultura do Amazonas

Faz duas semanas da morte precoce de Zezinho Corrêa, uma das 10 mil vítimas fatais na capital mundial da COVID-19. Naquele momento, a grandeza de um dos maiores artistas surgidos por estas bandas uniu todos os amazonenses em um luto coletivo e cessou por breves...

Asfixiada, a distópica Manaus sucumbiu; qual realidade será construída agora?

Para retornar a falar de cinema aqui no Cine Set, antes preciso falar de Manaus. O Cine Set sempre teve orgulho de ser um site de cinema independente produzido aqui na capital amazonense e, diante da maior tragédia da história da cidade, não dá para seguir adiante sem...

Os 10 Maiores Ataques do Governo Bolsonaro contra o Cinema do Brasil em 2020

Segundo ano de Jair Bolsonaro na presidência da República e segundo ano da lista dos maiores erros cometidos pela gestão dele em relação ao audiovisual brasileiro aqui no Cine Set (leia a lista de 2019).   Em um 2020 marcado pela tragédia da morte de mais de 190 mil...

Sean Connery, o astro mais perigoso do cinema

O cinema perdeu Sean Connery. No último 31 de outubro de 2020, foi anunciada pela família a morte do ator, que se foi tranquilamente durante o sono. Até o momento de escrita deste texto, a causa da morte não foi informada. Micheline Roquebrune, a viúva do astro,...

Olhar de Cinema e o ano que vivemos em quarentena

No Brasil de 2020, a leitura de mundo e a leitura de obras audiovisuais por parte de quem as consome encontra uma forte tensão: o país descobriu, não tão de repente, que a realidade objetiva só é palpável na medida em que é mensurada por nossos sentidos, sejam os...

Brasil na Covid-19 X Filmes de Fim de Mundo: Realidade mais irracional que a Ficção

A realidade é, muitas vezes, mais estranha que a ficção. E a realidade brasileira, então, nem se fala. Neste artigo vou comentar um pouco sobre como o Brasil do Covid-19 se compara com alguns elementos e clichês de filmes de catástrofes e fim do mundo que Hollywood e...

30 Anos de ‘Lua de Cristal’: documentário celebra sucesso estrelado por Xuxa

Em 1990, Xuxa Meneghel estava no auge de sua carreira. A loira mais famosa do Brasil já era recordista em vendagem de discos e seu programa “Xou da Xuxa”, exibido nas manhãs pela TV Globo, rompia barreiras e começava a ganhar repercussão internacional. Se tal fenômeno...

Bond, Cannes, Mercado Brasileiro: o Impacto do Coronavírus no Cinema

O surto de COVID-19, conhecido popularmente como coronavírus, tem deixado o mundo em pânico nestes últimos meses. O alto número de pessoas diagnosticadas com o vírus e o crescente número de mortes só tem alarmado mais ainda a situação. O surto teve início na cidade de...