Com quase US$ 1 bilhão em bilheteria, “Jumanji: Bem-vindo à Selva” (2018) foi uma grata surpresa para Sony Pictures e claro, se é sucesso de bilheteria, tem continuação garantida. E como em time que está ganhando não se mexe, o estúdio tratou de garantir o retorno do diretor Jake Kasdan e todo elenco do anterior contando ainda com reforços de peso. Um novo desafio, mas que contém o mesmo espirito, ou seja, uma aventura divertida e despretensiosa. 

Em “Jumanji: Próxima Fase”, Fridge (Ser’Darius Blain/Jack Black), Martha (Morgan Turner/Karen Gillian) e Bethany (Madison Iseman), precisam entrar no jogo que está “bugado” para resgatar o amigo Spencer (Alex Wolff) que resolveu jogar novamente por conta de uma crise pessoal. E para deixar tudo ainda mais complicado, agora, eles ainda contam com a companhia de vô Eddie (Danny DeVito/Dwayne Johnson) e Milo (Danny Glover/Kevin Hart). O mundo de Jumanji, claro, está em ameaça novamente: o vilão da vez é interpretado por Rory McCann (o Cão de Caça, de “Game of Thrones”). Os heróis irão precisar recuperar o MacGuffin da vez das mãos do antagonista.  

Quando o tabuleiro se tornou um videogame no filme anterior, a dinâmica foi alterada: no mundo virtual, os avatares possuem habilidades fixas e isso poderia limitar a narrativa. Então, a solução encontrada se prova inteligente: com o jogo defeituoso, novas características, incluindo pontos fracos, foram inseridas e, como visto no trailer, os avatares tiveram outros personagens assumindo seus papéis. Com isso, “Jumanji: Próxima Fase” ganha muito no humor Dwayne Johson se diverte mais), sendo perceptível o entrosamento do elenco com um timing cômico na medida até para as piadinhas óbvias que fariam com a questão da idade avançada dos mais velhos – e os roteiristas não resistem e inserem diálogos expositivos neste momento. E com a adição de Awkwafina (“The Farewell”) tudo fica ainda mais divertido; falar um pouco mais da participação da atriz seria spoiler.  

Uma pena que o roteiro ainda se entregue a soluções fáceis e pouco criativas em alguns momentos, mesmo algumas delas sendo engraçadas, como, por exemplo, a forma como os personagens perdem a vida no jogo.  

Com a potencialização da veia cômica, aliada as subtramas e os conflitos dos personagens, a aventura acabou perdendo um pouquinho de espaço, por isso ocorre uma quebra de ritmo em alguns momentos. Entretanto, mesmo com esses pequenos problemas, o resultado final não é prejudicado. Os elementos dos games, continuam inseridos na narrativa, e igual ocorrera em “Bem-Vindo à Selva”, são bem encaixados funcionando de maneira natural, aliado a efeitos visuais competentes. 

Divertida e despretensiosa, essa nova aventura em Jumanji mantém o padrão oferecido pela aventura anterior, e mais uma vez é uma boa opção para a matinê de férias da família. Tem ação, comédia e aquela lição de moral básica. Agora, vamos ver se o público vai continuar dando start nesse jogo. 

‘Em Casa com os Gil’ estreia na Amazon com intimismo e toques de reality

Com aquele jeito quieto, paciente e atento, o mestre Gilberto Gil foi a grande presença na coletiva de imprensa de “Em Casa com os Gil”, série documental com tons de reality produzido por Andrucha Waddington (“Sob Pressão”). Juntamente com os dois, Preta, Bela e Bem...

Os 10 Maiores Ataques do Governo Bolsonaro Contra o Cinema Brasileiro em 2021

A escalada do governo Bolsonaro contra a cultura brasileira não é novidade como apontamos nos especiais feitos em 2019 e 2020 dos ataques ao setor do cinema. Neste ano, assistimos ao ápice deste processo: o incêndio em uma unidade da Cinemateca no dia 29 de julho.   O...

Tela Amazônia: nova plataforma busca conectar audiovisual do Norte do Brasil

Produtora responsável pelo único evento voltado para o mercado audiovisual na Região Norte do Brasil (o Matapi), a Leão do Norte inaugura, nesta quarta-feira (15), a Tela Amazônia. A plataforma online traz como principal missão ser o ponto de conexão entre...

Nova minissérie brasileira da HBO, ‘O Hóspede Americano’ mostra expedição de Theodore Roosevelt pela Amazônia

A minissérie “O Hóspede Americano” é a mais nova aposta brasileira da HBO. Criada e produzida por Bruno Barreto (“O Que é Isso Companheiro?”) com roteiro de Matthew Chapman (“O Júri” e “Flores Raras”), a trama é baseada em uma história real e retrata a expedição do...

Festival de Veneza 2021: 10 Filmes Para Ficar de Olho

De “Duna” a “Spencer”, Caio Pimenta apresenta 10 filmes para você ficar atento durante o Festival de Veneza entre 1 a 11 de setembro. https://www.youtube.com/watch?v=SIYoRsjxKCI THE HAND OF GOD    https://www.youtube.com/watch?v=CFUVnhUsNws O último Oscar conquistado...

Obra de Dráuzio Varella volta a ganhar as telas no documentário ‘Encarcerados’

As experiências de Drauzio Varella no sistema prisional de São Paulo ganharam um novo capítulo. Nesta quinta-feira (26/08), será lançado "Encarcerados", documentário de Claudia Calabi, Fernando Grostein e Pedro Bial, baseado no livro "Carcereiros", lançado por Dráuzio...

Cidade do México ganha destaque em ‘Toda La Sangre’, nova série do Starzplay

O Cine Set acompanhou a coletiva de imprensa virtual que marcou o início das gravações do seriado mexicano "Toda La Sangre". Baseada em uma série de livros de Bernardo Esquinca, a produção comandada pelo showrunner (e vencedor do Emmy Internacional) Zasha Robles terá...

‘Balada Sangrenta’: da Jamaica para o mundo

https://open.spotify.com/album/4oxdKcC9epGo9viy1j8fN7?si=mFbELJ-WT8qiP-guSyuWAw&dl_branch=1 Em 1972, o mundo não poderia esperar por um filme que combinasse a propulsão e o senso épico do western, uma história clássica de ambição desviada para o crime, uma...

Remake de sucesso argentino, ‘Dois + Dois’ aborda swing com mais romance e menos sexo

Em seu primeiro trabalho na direção, Marcelo Saback, roteirista de sucessos do cinema brasileiro como "De Pernas pro Ar" e "Loucas pra Casar", resolveu se aventurar na missão de conduzir o remake da comédia argentina "Dois + Dois" (2012). A adaptação homônima tem...

Incêndio na Cinemateca Brasileira serve de prenúncio para o pior da era Bolsonaro

“O risco de um novo incêndio é real”.  Esta frase aparece no segundo parágrafo, quarta linha do manifesto dos trabalhadores da Cinemateca Brasileira divulgado no dia 12 de abril de 2021 - leia abaixo.   Naquele momento, a instituição com o maior acervo audiovisual da...