Pai e filha se unem para uma dose de espionagem familiar em “On the Rocks”, novo filme de Sofia Coppola (“Encontros e Desencontros”, “O Estranho que Nós Amamos”). Depois de estrear no Festival de Nova York no mês passado, o filme agora é lançado mundialmente na Apple TV – e com seu tom leve e bem-humorado, parece feito sob medida para sessões pipoca no sofá.

Laura (Rashida Jones, da série “Parks and Recreation”) é uma nova-iorquina que está tentando tirar um livro do papel num momento incerto da vida. Certa noite, seu marido David (Marlon Wayans, de “As Branquelas”) chega em casa, um pouco alto, e começa a beijá-la animadamente na cama. Quando ela chama a atenção dele, ele para e resolve dormir.

Nervosa com a possibilidade de que ele tenha confundido-a com outra e esteja tendo um caso, ela resolve encontrar-se com seu pai ausente – o playboy milionário Felix (Bill Murray) – para um papo-cabeça sobre o comportamento masculino. Ele, por sua vez, tem um plano mais mirabolante: seguir David para pegá-lo no ato. Relutantemente, Laura compra a ideia e os dois começam a procurar pistas pela cidade como uma dupla de detetives particulares e, o que poderia ser uma simples trama de infidelidade, vira um filme de espionagem com muito ternura.

ECOS DE ‘ENCONTROS E DESENCONTROS’

O roteiro de Coppola vê a diretora abraçar abertamente a comédia, contendo o material mais engraçado e leve já escrito por ela e uma trama impressionante em sua simplicidade. Ela continua interessada nos dramas do 1%, mas de todos os seus filmes, a história de “On the Rocks” é que mais parece um causo que poderia acontecer com você ou seu vizinho.

O visual que não chama a atenção para si reforça esse teor comum. O diretor de fotografia Philippe Le Sourd, que encheu “O Estranho Que Nós Amamos”, filme anterior da diretora, com uma luz difusa e asfixiante, opta aqui por tomadas e cores práticas que permitem ao público focar-se completamente na trama.

A presença de Murray traz ecos de “Encontros e Desencontros”, uma conexão com a qual a cineasta flerta em algumas cenas (como na aparição do robô aspirador aos 16 minutos). É irônico que os papeis do ator em ambos os filmes não possam ser mais diferentes: enquanto Bob, seu personagem em “Encontros”, era um tímido peixe fora d’água, Felix é um bon vivant expansivo em pleno habitat natural.

Murray consegue não só trazê-lo à vida como fazer com que isso pareça extremamente fácil, roubando com facilidade todas as cenas em que aparece. Em suas mãos, um mulherengo incurável e cartunesco ganha outras dimensões, com sua alma e seu histórico de más decisões aparecendo em fragmentos de falas.

Apesar de ser um coadjuvante, suas ações, no afã de passar mais tempo e se reconectar com a filha distante, guiam a história. É esse cerne singelo que torna “On the Rocks” um prazer de ser visto, ainda que não figure entre as grandes obras da diretora. Arriscando-se em um novo tom, Sofia Coppola produziu um ótimo filme Sessão da Tarde para os cults de plantão – só faltam os intervalos comerciais.

‘The Five Devils’: a falácia do mito do “lugar de gente de bem”

"The Five Devils", novo filme da francesa Léa Mysius, é um misto de drama familiar e thriller sobrenatural que leva o espectador por caminhos inesperados. O longa, que estreou na mostra Quinzena dos Realizadores em Cannes e foi exibido no Festival Internacional de...

‘Trem-Bala’: carisma de Brad Pitt faz longa pueril valer a pena

Eis que chega às telonas “Trem-Bala”, mais uma obra que segue o filão do cinema de ação espertinho à la Deadpool. Ou seja: temos aqui uma maçaroca de referências pop e piadas adolescentes que, se por um lado, não radicaliza nada, por outro não consegue bancar o peso...

‘Ela e Eu’: Andréa Beltrão domina melodrama sobre recomeço

Mãe e filha. 20 anos de convivência emocional e de ausência física. Reconfigurando afetos, Gustavo Rosa de Moura traz aos cinemas em “Ela e Eu” uma história forte, importante e comovente sobre novas e velhas formas de amar com Andrea Beltrão fazendo uma personagem do...

‘Tinnitus’: angustiante e ótimo body horror brasileiro

Uma atleta de saltos ornamentais em apuros guia a trama de "Tinnitus", novo filme do paulista Gregorio Graziosi (“Obra”) que teve estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary deste ano. Ancorado na sólida performance da atriz Joana de Verona, o...

‘Aos Nossos Filhos’: Marieta Severo brilha em drama de tom solene

Vera (Marieta Severo) está em um embate terrível com a filha Tânia (Laura Castro). A jovem, lésbica e casada, que quer a aprovação da matriarca para ser mãe, mas não vê forma de superar os próprios traumas e o dissabor da relação com a personagem de Marieta, uma...

‘O Palestrante’: Porchat aposta no seguro em comédia morna

Guilherme (Fábio Porchat) é um contador frustrado que perdeu o tesão na vida. Seu chefe é um babaca, a esposa o humilha e o sujeito simplesmente desliza pelos dias no piloto automático. Isto até ser confundido com um palestrante motivacional e se apaixonar por Denise...

Festival de Karlovy Vary 2022: ‘Close’, Lukas Dhont

As dores de amadurecimento dão o tom de "Close", novo filme de Lukas Dhont que estreou em Cannes - onde dividiu o Grand Prix com "Both Sides of the Blade", de Claire Denis - e foi exibido no Festival Internacional de Cinema de Karlovy Vary. O drama confirma o diretor...

‘Il Buco’: um olhar contemplativo para uma Itália pouco explorada

Consigo imaginar vários filmes ambientados em cavernas. Desde ficções científicas a fantasias até true crimes, esse parece ser um ótimo cenário para criar dramaticidade, viver aventuras e encontrar novos mundos; no entanto, nenhum desses caminhos se assemelha ao que...

Festival de Karlovy Vary 2022: ‘The Eight Mountains’, de Felix van Groeningen e Charlotte Vandermeersch

Nos idos dos anos 2000, um jovem resolve ir atrás do companheiro de infância e embarcar em uma terna aventura. Esta é a premissa de "The Eight Mountains", filme que estreou em Cannes - onde dividiu o Prêmio do Júri com "EO", de Jerzy Skolimowski - e foi exibido no...

‘Men’: estarrecedor suspense sobre o poder dos homens

“O mundo é dos homens”. Essa famosa frase não é em vão: o mundo realmente é dos homens. Nas entranhas sociais, os homens mantêm o seu protagonismo. Nas sociedades, o patriarcado e suas ramificações, como machismo, imperam e constituem as normas estabelecidas sob a...