O Amazonas terá dois representantes na 25ª Inffinito Film Festival, evento em formato híbrido com a missão de levar o cinema brasileiro aos EUA em 2021. “O Buraco”, de Zeudi Souza, e “Atordoado, Eu Permaneço Atento”, de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos, disputam a mostra competitiva de curtas-metragens. 

Terror psicológico sobre violência doméstica com duração estimada de 15 minutos, “O Buraco” acompanha a história de uma criança (Airton Guedes) que, através do buraco na parede do seu quarto, observa o drama e as violências que sua mãe (Jocê Mendes) sofre nas mãos do pai (Victor Kaleb). Aline Guedes e Daura Caroline completam o elenco do curta dirigido e roteirizado pelo próprio Zeudi Souza.

Já “Atordoado, Eu Permaneço Atento” apresenta o jornalista Dermi Azevedo que nunca parou de lutar pelos direitos humanos. Agora, três décadas após o fim da ditadura, assiste ao retorno das práticas daquela época. 

O Inffinito Film Festival 2021

Henrique Amud e Zeudi Souza concorrem na categoria de curtas-metragens.

De Porto Rico ao Alasca, os filmes do Inffinito Film Festival serão exibidos através da www.inff.online – primeira plataforma internacional de streaming dedicada exclusivamente ao audiovisual brasileiro, lançada pela Inffinito no ano passado. Além das mostras online, com o avanço da vacinação e a flexibilização das regras de isolamento social nos Estados Unidos, quem estiver em Nova York e Miami poderá assistir presencialmente a exibições ao ar livre e shows.

Em Nova York, o público poderá assistir ao show do Dom Salvador Samba Jazz Sextet, no SummerStage do Central Park, na noite de abertura do festival, 4 de setembro. 

Os filmes das mostras competitivas concorrem ao troféu Lente de Cristal nas categorias Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Ator e Melhor Atriz. O Melhor Documentário tem uma premiação à parte. Presidido pela atriz Betty Faria, o júri de filmes de ficção é composto pela atriz Camila Morgado; o roteirista de cinema e artista plástico Luiz DolinoLorenna Montenegro, crítica de cinema, roteirista, curadora, jornalista cultural e produtora de conteúdo; John Maass, cineasta e advogado. Para a mostra competitiva de documentários, os jurados são a fotógrafa Maritza Caneca; o cineasta e ator Luciano VidigalFlavia Azeredo, professora de linguística, cultura e cinema; e Bianca De Felipes, produtora e distribuidora de filmes e séries. Os prêmios do voto popular são escolhidos pelo público nas categorias Melhor Filme de Ficção, Melhor Documentário e Melhor Curta-Metragem.

O Inffinito Film Festival realizou, ao longo das últimas décadas, eventos, mostras e festivais de cinema em cidades como Miami, Nova York, Londres, Vancouver, Roma, Milão, Frascati, Madri, Barcelona, Montevidéu, Buenos Aires, Canudos e Bogotá. Em 87 edições dos festivais, o circuito soma mais de 1200 filmes exibidos para um público de mais de 2 milhões de pessoas, criando assim uma forte relação com o consumidor do produto audiovisual brasileiro no exterior. 

CONFIRA OS FILMES POR CATEGORIA

Mostra competitiva de ficção:

  • Um Dia Qualquer , de Pedro Von Krüger   
  • A Queda , de Diego Rocha             
  • O Palestrante , de Marcelo Antunez
  • Raia 4, de Emiliano Cunha
  • Sertânia , de Geraldo Sarno
  • Curral, de Marcelo Brennand
  • King Kong en Assuncíon, de Camilo Cavalcante      
  • Madalena, de Madiano Marcheti                                              
  • Um Dia com Jeruza, de Viviane Ferreira   
  • Cemitério das Almas Perdidas, de Rodrigo Aragão                 
  • A Mesma Parte de um Homem, de Ana Johamm  
  • De Perto Ela Não É Normal, de Cininha de Paula                   

 Mostra competitiva de documentário:

  • Extermínio, de Mirela Kruel
  • Por Onde Anda Makunaima, de Rodrigo Séllos       
  • Ziraldo, Uma Obra que Pede Socorro, de Guga Dannemann              
  • Alvorada, de Ana Muylaerte e Lô Politi       
  • Chico Mario – A Melodia da Liberdade, de Silvio Tendler     
  • A Nossa Bandeira Jamais Será Vermelha , de Pablo Guelli  
  • Máquinas de Desejo, de Lucas Weglinski e Joaquim Castro              
  • A Mulher da Luz Própria, de Sinai Sganzerla              
  • Ana. Sem Título, de Lúcia Murat 
  • Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos, de Daniela Broitman        
  • Doidos de Pedra- O Paraiso Ameaçado, de Luiz Eduardo Ozório         
  • Reflexo do Lago, de Fernando Segtowick    
  • Glauber, Claro, de César Meneghetti

Mostra de curtas-metragens:

  • O Buraco, de Zeudi Souza
  • Vai Melhorar, de Pedro Fiuza
  • Histórias de uma Cidade, de Felipe Nepomuceno
  • Éter Godzilla, de André Alves Pinto
  • Debaixo do Guarda-Chuva para Ser Resistência, de Vini Poffo
  • 111+, de Ivaldo Correia
  • Isabela, de Diego Lopes e Claudio Bitencourt
  • Gado Marcado, de Estevan Muniz
  • A Balada da Nobre Senhora, de Hsu Chien
  • João Bosco e Aldir Blanc, de Pedro Pontes
  • Janelas Pelo Mundo*, de Bia Oliveira
  • Janelas Daqui, de Luciano Vidigal e Arthur Sherman
  • O Sobrevivente, de Silvia Rocha
  • A Lista, de Luciana de Oliveira
  • Entre, de Luz Bárbara e Ana Carolina Marinho
  • Alfazema, de Sabrina Fidalgo
  • Adelaide Aqui não Há Segunda Vez para o Erro, de Anna Zêpa
  • Antígona Pajubá, de Fabrício Boliveira
  • Zero, de Sacha Bali
  • Atordoado, Eu Permaneço Atento, de Henrique Amud e Lucas H. Rossi dos Santos
  • Nina Aprendendo a Andar de Bicicleta*, de Luísa Parnes
  • Simples Assim*, de Luciana Bittencourt  

Lenda do boi bumbá de Parintins, Sidney Rezende será tema de documentário dirigido por Cristiane Garcia

“Viaja caboclo, viaja Viaja em teu pensamento Ao olhar no espelho das águas, o azul do firmamento”  Essa canção eternizada na voz do saudoso Arlindo Júnior oferece um vislumbre sobre a produção musical de Sidney Rezende e sua influência no boi-bumbá parintinense. O...

Ateliê 23 adapta peça ‘Ensaio de Despedida’ para o cinema com clássicos modernos de referências

 Companhia teatral surgida em Manaus no ano de 2013, o Ateliê 23 traz “Ensaio de Despedida” como um de seus maiores sucessos. Protagonizada por Taciano Soares e Thais Vasconcelos, a peça dirigida por Eric Lima estreou em fevereiro de 2017 e, um mês depois, abriu a 11ª...

Cinema e cores de Mario Bava inspiram Lucas Martins em novo filme

Com três curtas-metragens já produzidos, o jovem diretor amazonense de 27 anos, Lucas Martins, se prepara para lançar seu mais novo trabalho intitulado "Um Mal Necessário", contemplado pelo edital Feliciano Lana, do governo do Amazonas com recursos da Lei Aldir Blanc....

Em Manaus, pós-graduação de cinema reúne profissionais premiados do audiovisual brasileiro

Produtora amazonense criada por Erlan Souza e Gustavo Soranz, a Rizoma Audiovisual lança um novo curso para quem deseja estudar cinema. Com inscrições abertas (clique aqui), a pós-graduação é voltada para o aperfeiçoamento de profissionais que já atuam no setor....

Roteiristas vencedores do Amazonas Film Festival são tema de nova websérie

Evento cinematográfico de maior porte já realizado no Estado, o Amazonas Film Festival contou com 10 edições entre 2004 e 2013 trazendo estrelas nacionais e internacionais para Manaus, além de contribuir para a geração de uma nova leva de profissionais do audiovisual...

‘Manaus Hot City’ e ‘O Barco e o Rio’ são selecionados para festival no México

"Manaus Hot City", de Rafael Ramos, e "O Barco e o Rio", de Bernardo Abinader, seguem ganhando o mundo. As duas produções do cinema amazonense estão selecionados para o Shorts México 2021, único festival internacional de curtas-metragens do país da América Central....

Amazonense ‘O Barco e o Rio’ estará em edição especial do Festival do Rio

O cinema amazonense terá representante no Festival do Rio: "O Barco e o Rio" está selecionado para a Première Brasil entre os curtas-metragens nacionais. O evento inicia nesta quinta-feira (5) e segue até 15 agosto com a programação gratuita e online através da...

Laboratório de argumentos para longas, Manaó Cinelab abre inscrições gratuitas

Oportunidade rara para quem deseja estudar cinema em Manaus: um laboratório para desenvolvimento de argumento de longas-metragens será promovido pela produtora Tamba-Tajá Criações. Iniciativa gratuita, o 'Manaó Cinelab: Em busca da escrita perfeita' terá 10 vagas,...

Animação pós-apocaliptíca representa o Amazonas no Festival de Gramado 2021

O Festival de Gramado volta seu olhar novamente para a produção amazonense: a animação "Stone Heart" será o representante do Estado na mostra de curtas nacionais, a mesma vencida em 2020 por "O Barco e o Rio", de Bernardo Abinader. Dirigido pelo parintinense Humberto...

Camila Henriques e Pâmela Eurídice são as duas novas representantes do Amazonas na Abraccine

O Amazonas ganhou mais dois novos nomes na Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema: Camila Henriques e Pâmela Eurídice estão entre as novas integrantes da entidade existente desde 2011. A dupla se junta a Susy Freitas, primeira amazonense selecionada...