O suspense “O Lobo Atrás da Porta” venceu o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2015. Produção venceu em sete categorias, entre elas Melhor Filme, Melhor Atriz para Leandra Leal, Melhor Direção para Fernando Coimbra e Melhor Atriz Coadjuvante com Thalita Carauta. A cerimônia aconteceu na noite desta terça-feira (1), no Cine Odeon, no Rio de Janeiro.

Nas categorias principais, Babu Santana, por “Tim Maia”, e Tony Ramos, por “Getúlio”, dividiram o prêmio de Melhor Ator. Em “Praia do Futuro”, Jesuíta Barbosa ganhou como coadjuvante. O roteiro original ficou com “O Lobo Atrás da Porta”, enquanto Boa Sorte venceu como adaptado. O elogiado “O Menino e o Mundo” faturou como Melhor Animação, Os Homens são de Marte… e é Pra Lá Que Eu Vou foi eleita a Melhor Comédia e o argentino Relatos Selvagens arrebatou Filme Estrangeiro.

Para o júri popular, Hoje Eu Quero Voltar Sozinho venceu como Melhor Filme e “Dominguinhos” levou entre os documentários. Já em filme estrangeiro, Boyhood foi o escolhido.

VEJA OS VENCEDORES DO GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2015:

Melhor Longa-Metragem de Ficção
“O Lobo Atrás da Porta”, de Fernando Coimbra

Melhor Longa-Metragem Documentário
“Brincante”, de Walter Carvalho

Melhor Direção
Fernando Coimbra por “O Lobo Atrás da Porta”

Melhor Atriz
Leandra Leal como Rosa por “O Lobo Atrás da Porta”

Melhor Ator
Tony Ramos, como Getúlio Vargas, por “Getúlio”
e Babu Santana como Tim Maia, por “Tim Maia”

Melhor Atriz Coadjuvante
Thalita Carauta, como Betty, por “O Lobo Atrás da Porta”

Melhor Ator Coadjuvante
Jesuíta Barbosa, como Ayrton, por “Praia do Futuro”

Melhor Direção de Fotografia
Lula Carvalho por “O Lobo Atrás da Porta”

Melhor Direção de Arte
Tiago Marques, por “Getúlio”

Melhor Figurino
Kika Lopes, por “Trinta”

Melhor Maquiagem
Martín Macias Trujillo, por “Getúlio”

Melhor Efeito Visual
Adam Rowland, por “Trash – A Esperança Vem do Lixo”

Melhor Roteiro Original
“Fernando Coimbra”, por “O Lobo Atrás da Porta”

Melhor Roteiro Adaptado
Jorge Furtado e Pedro Furtado – adaptado da obra “Frontal com Fanta” de Jorge Furtado por “Boa Sorte”

Melhor Montagem de Ficção
Karen Akerman, por “O Lobo Atrás da Porta”

Melhor Montagem Documentário
Pedro Bronz, por “A Farra do Circo”

Melhor Som
George Saldanha, François Wolf e Armando Torres Jr., por “Tim Maia”

Melhor Trilha Sonora
Berna Ceppas e Mauro Lima, por “Tim Maia”

Melhor Trilha Sonora Original
André Abujamra, por “Trinta

Melhor Longa-Metragem de Comédia
“Os Homens São de Marte… É Pra Lá Que Eu Vou”, Marcus Baldini Produção: Bianca Villar, Fernando Fraiha e Karen Castanho por Biônica Filmes

Melhor Longa Metragem de Animação
“O Menino e o Mundo”, de Alê Abreu. Produção: Fernanda Carvalho e Tita Tessler por “Filme de Papel”

Melhor Longa Metragem Infantil
“O Menino e o Mundo”, de Alê Abreu. Produção: Fernanda Carvalho e Tita Tessler por “Filme de Papel”

Melhor Curta-Metragem de Ficção
“O caminhão do Meu Pai”, de Maurício Osaki

Melhor Curta-Metragem Documentário
“Efeito Casimiro”, de Clarice Saliby

Melhor Curta-Metragem de Animação
“A Pequena Vendedora de Fósforo”, de Kyoko Yamashita

Melhor Longa-Metragem Estrangeiro
“Relatos Selvagens”, (Argentina) – dirigido por Damián Szifron

Categoria Júri Popular:

Melhor Longa-Metragem Estrangeiro
“Boyhood – Da Infância a Juventude”

Melhor Longa-Metragem Documentário
“Dominguinhos”, de Eduardo Nazarian, Joaquim Castro e Mariana Aydar. Produção: Deborah Osborn, Felipe Briso e Gilberto Topczewski por BigBonsai

Melhor Longa-Metragem de Ficção
“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro. Produção: Daniel Ribeiro e Diana Almeida por Lacuna Filmes

Facebook Comments