Com foco na resistência do cinema brasileiro em meio ao desmonte promovido pelo governo Bolsonaro, o Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos inicia a quinta edição a partir desta terça-feira (29) até 6 de outubro. Maior evento do gênero no litoral paulista se adaptou às mudanças promovidas pela pandemia da COVID-19 e trará todos os quase 70 filmes online e gratuitamente, entre curtas e longas-metragens, inéditos e de mostras retrospectivas, através da plataforma Videocamp. Alguns filmes também serão exibidos no YouTube. 

Inicialmente, o festival celebraria os 25 anos da Retomada do Cinema Brasileiro, porém, o panorama político mudou o tema do evento, agora, intitulado “De Retomada à Retomada: Resistiremos!”. “São épocas parecidas. No início dos anos 1990, com o fechamento da Embrafilme, o cinema brasileiro praticamente não produziu. E depois voltou fortalecido. Agora, vivemos um período que remete àqueles tempos”, detalha Paula Azenha, diretora do festival. “O cinema brasileiro e, a arte do país em geral, sempre perseveram e superam as dificuldades”, diz.

O Santos Film Fest ainda irá homenagear Paulo Betti e Sérgio Rezende com a exibição de “Lamarca” (1994). O ator ainda receberá o Troféu Luciano Quirino. De sua carreira cinematográfica, além de “Lamarca” (1994), serão exibidos “Cafundó” (2005), dirigido por Paulo e Clóvis Bueno, e “A Fera na Selva” (2017), estrelado e dirigido por Paulo ao lado de Eliane Giardini e Lauro Escorel. Este último filme foi um dos destaques na edição de 2018 do Santos Film Fest. Cada um dos três longas terá uma sessão, cujas data e horário serão anunciadas nos próximos dias.  

Já o diretor será homenageado por sua trajetória como diretor e por sua contribuição ao cinema nacional. Ambos participarão de lives no dia da abertura, 29 de setembro, bem como a diretora e atriz Julia Katharine, que receberá o Troféu Ondina Clais. 

“Paulo tem uma longa carreira e uma ligação especial com Santos, trabalhou junto de grandes artistas do município. Sergio filmou biografias de nomes importantes da nossa história, E Julia é das cineastas e artistas de cinema de mais destaque da nova geração. Assim celebramos profissionais de destaque de diferentes épocas”, ressalta André.

MOSTRA COMPETITIVA

A mostra competitiva nacional/internacional contará com 10 curtas-metragens (incluindo um de Portugal) e 10 longas-metragens (com uma coprodução Brasil/Holanda. As sessões ocorrerão na Plataforma Videocamp (www.videocamp.com). Do território nacional há obras produzidas em estados como Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Minas Gerais, Ceará, Distrito Federal, Paraná e Pernambuco. Os curtas ficarão disponíveis em tempo integral, durante todos os dias do festival, de 29 de setembro até a manhã 6 de outubro. Já os longas terão duas exibições cada um, sempre às 19h e às 21h (a partir de 30 de setembro), com reprises no dia seguinte, respectivamente às 13h e às 15h. 

O júri que definirá os melhores filmes e direções é composto pelo professor Wanderley Camargo (coordenador dos cursos de Publicidade e Cinema da UniSantos), o Professor Doutor Jamer Guterres de Mello (da Pós-Graduação da Universidade Anhembi Morumbi), e a diretora e atriz Julia Katharine. 

Pela primeira vez, o Santos Film Fest terá uma mostra voltada especialmente à produção audiovisual da Baixada Santista, que antes se mesclava aos filmes vindos de outras localidades. A opção se deu ao bom número de filmes inscritos. Serão exibidos seis curtas-metragens. Os jurados que definirão o melhor filme e o melhor trabalho de direção é formado pelo cineasta e ator Eduardo Ferreira, pelo professor e crítico de cinema Eduardo Cavalcanti (da UniSantos) e pela produtora e atriz Liz Reis. Os seis curtas ficarão disponíveis em tempo integral no festival até a manhã de 6 de outubro no Videocamp. As obras são oriundas de Santos e Praia Grande.

CONFIRA A SELEÇÃO DOS FILMES DA MOSTRA

Mostra Competitiva Longas

– “Nossa Bandeira Jamais Será Vermelha” (SP), de Pablo Lopes Guelli
– “Servidão” (RJ), de Renato Barbieri
– “Como Vivem os Bravos” (CE), de Daniell Abrew
– “Hotel Mundial” (GO), de Jarleo Barbosa
– “Nós, que Ficamos” (PE), de Eduardo Monteiro
– “O Buscador” (RJ, drama, de Bernardo Barreto
– “O Samba é Primo do Jazz” (RJ), de Angela Zoé
– “Um Presente À Prova de Futuro” (Brasil/Holanda), de Eduardo Rajabally
– “Eletronicamentes” (SP), de Dácio Pinheiro, Denis Giacobelis e Paulo Beto
– “InVisíveis – Pedal Cidadão & Outras Histórias” (RJ), de Léo Miguel)

Mostra Humanidades

– “A Cor Branca” (MG), de Afonso Nunes
– “IMO” (MG), de Bruna Schelb Corrêa
– “Lisergia Clássica” (SP), de Jaime Vipúdes
– “Não Tem Arrego” (GO), de Gabriel Vilela e José Eduardo
– “Rosa Vênus” (RJ), de Marcela Morê
– “Selvagem” (SP), de Diego da Costa
– “Tranças” (BA), de Lívia Sampaio

Mostra Competitiva de Curtas

-“Ângela” (MG), de Marília Nogueira
– “Antes que Seja Tarde” (SP), de Leandro Goddinho
– “As Viajantes” (SP), de Davi Mello
– “No Oco do Tempo” (SP) de Antônio Fargoni
– “Seremos Ouvidas” (PR), de Larissa Nepomuceno
– Sofia (Portugal), de Filipe Ruffato e Gonçalo Viana
– “Surpresas” (SP) de Flávio Colombini
– “Um dia Frio” (PR), de Victor Percy
– “Luis Humberto: O Olhar Possível” (DF), de Mariana Costa e Rafael Lobo
– “NC5 Contra A Lei do Impedimento” (RJ), de Lúcio Branco

Mostra Regional Baixada Santista

– “Projeção” (Praia Grande), de Thomas Aguina
– “Vila dos Pescadores “ (Santos), de Cintia Neli da Silva Inacio e Geovanne Rafael
– “Blandina” (Santos), de Arthur Micheloto
– “Mar-celo” (Santos), de Arthur Lotto
– “Jeitinho Brasileiro” (Santos), de Dayana Santos e Luana Marques
– “Mulheres de Fé” (Santos), de Bruna Santos e Dalila Ramos

SESSÕES INFORMATIVAS

Três Vezes Paulo Betti

– “A Fera na Selva”, de Paulo Betti, Eliane Giardini e Lauro Escorel (diretor e protagonista)
– “Lamarca”, de Sérgio Rezende protagonista)
– “Cafundó”, de Paulo Betti e Clóvis Bueno (diretor)

Especial Julia Katharine

– “Lembro Mais dos Corvos”, de Gustavo Vinagre

Momentos do Santos Film Fest

 – “Receita Para a Felicidade: O Homem, o Cão e o Salto”, de Delson Mattos Gomes (documentário inaugural da 1ª edição do festival)
– “A Mais Briosa – Um Amor 100 Divisão”, de Guilherme Bernardo (longa documental vencedor do voto popular no 3º Santos Film Fest)
– “O Coringa do Cinema”, de Sérgio Kieling (longa documental vencedor do voto popular e do júri de melhor longa no 4º Santos Film Fest)

SOS Manaus: campanha ajuda ator Rafael Cezar a transferir família para SP

A tragédia da COVID-19 amplificada pela crise de desabastecimento de oxigênio em Manaus provocou um cenário desesperador logo no início de 2020. Centenas de famílias perderam pessoas queridas, enquanto outras entraram em uma luta angustiante pelo insumo mais básico e...

Frases de filmes que podem trazer reflexão

Há algumas obras cinematográficas que ultrapassam a função de entreter e divertir. Eles são capazes de mudar a vida de muita gente. Sociedade dos Poetas Mortos, Um Sonho de Liberdade, Bird, Patch Adams, não faltam exemplos de histórias  que influenciaram profissões,...

Websérie apresenta produção de histórias em quadrinhos no Amazonas

O ano de 2018 será marcado pela retomada da produção em larga escala de histórias em quadrinhos no Amazonas, após quase 30 anos de poucos lançamentos. Essa é a história contada na websérie ‘Café & Quadrinhos’, do grupo Planos Em Sequência e que teve o primeiro...

Audiovisual e música autoral são destaques do projeto Neon do Norte

O cinema, a música e a formação de novos agentes culturais são os pilares da coletânea audiovisual 'Neon do Norte'. Realizado pelo Chá de Papoulas Produções, o projeto inclui a gravação do videoclipe da música "Calor", da banda 'Os Maninhos', formada por Magaiver...

‘O Barco e o Rio’ vence prêmio do Júri Abraccine do Cine Ceará 2020

O tradicional Cine Ceará | Festival Ibero-Americano de Cinema chegou ao fim na noite de sexta-feira (11) com boa notícia para a produção amazonense: "O Barco e o Rio" venceu o prêmio do Júri Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema) entre os...

‘A Terra Negra dos Kawa’ concorre em 9 categorias do Cinema dos Sertões

Terceiro longa-metragem da carreira de Sérgio Andrade, “A Terra Negra dos Kawá” segue ampliando a trajetória em festivais nacionais e internacionais. Após a participação no tradicional Festival de Salermo, na Itália, agora, o filme amazonense está na disputa do 15º...

Curta produzido na UEA disputa prêmio nacional em festival universitário

O Festival Audiovisual FIAM-FAAM chega a sua sexta edição em 2020 premiando produções audiovisuais universitárias e abre a votação para a categoria de Júri Popular, em que o público poderá escolher o vencedor (clique aqui). Dentre os filmes indicados, há uma produção...

Cinemas de rua são homenageados em festival de filmes online

A 2ª Mostra Cinemas do Brasil - No mundo de 2020 será realizada em formato virtual, com início em 1º de dezembro de 2020 e contará com mais de 40 filmes sobre cinemas de rua do Brasil, que poderão ser assistidos de forma gratuita até 31 de dezembro no site da mostra...

Cinemas de Manaus iniciam vendas de ingressos para ‘Mulher-Maravilha 1984’

Para fechar o caótico ano dos cinemas, “Mulher-Maravilha 1984” chega em todo o Brasil a partir do dia 17 de dezembro. Os cinemas de Manaus já iniciaram as vendas para as sessões nos seguintes horários: Cine Araújo Shopping Manaus Via Norte – 21h00 (Legendado) / 14h00,...

Christiane Torloni, Aurélio Michiles e Sérgio Andrade são convidados do Cineamazônia

Festival de cinema mais longevo da atualidade da Região Norte do Brasil, o Cineamazônia chega à 17ª edição entre os dias 1 e 5 de dezembro. Por conta da pandemia da COVID-19, o evento neste ano será totalmente online e 100% com acesso gratuito ao público. Além dos...