Companhia teatral surgida em Manaus no ano de 2013, o Ateliê 23 traz “Ensaio de Despedida” como um de seus maiores sucessos. Protagonizada por Taciano Soares e Thais Vasconcelos, a peça dirigida por Eric Lima estreou em fevereiro de 2017 e, um mês depois, abriu a 11ª Mostra de Teatro do Amazonas. Recentemente, foi reencenada pelo grupo com Jorge Florêncio no lugar de Thais na programação Combo 23, em dezembro de 2020.

Agora, a peça vira filme: novamente comandada por Eric Lima, a produção teve as gravações finalizadas em setembro. Este, aliás, será o segundo curta-metragem do Ateliê 23: “A Bela é Poc” foi gravado no primeiro semestre deste ano – você pode conhecer todos os detalhes sobre o projeto no podcast do Cine Set ‘Novidades do Cinema Amazonense – Parte I”.

Eric Lima contou ao Cine Set que o Ateliê 23 já conversava sobre adaptar a peça para o formato audiovisual. “A pandemia impulsionou que esses planos se concretizassem”, disse. Com a narrativa feita sem linearidade – tal qual o espetáculo teatral – “Ensaio de Despedida” acompanha quatro atores – dois homens (Dimas Mendonça e Taciano Soares) e duas mulheres (Dinne Queiroz e Júlia Kahane) -, que se entrelaçam para contar a história de um único casal. Desta forma, conforme o filme avança, o gênero dos personagens torna-se fluido.

Em dado momento, temos um casal homossexual e logo após um casal heterossexual formado pelos mesmos personagens. Como esse rodízio acontece somente entre atores, não envolvendo os personagens, ao final, ainda se conta a história de uma única relação.

Eric Lima

diretor de "Ensaio de Despedida - O Filme"

DE MIKE NICHOLS A SAM MENDES: REFERÊNCIAS CINEMATOGRÁFICAS

Sucessos recentes como “Closer – Perto Demais”, de Mike Nichols, “Histórias de um Casamento”, de Noah Baumbach, e “Foi Apenas um Sonho”, de Sam Mendes, são referências para “Ensaio de Despedida”. Porém, se a peça traz trechos desses filmes, Eric preferiu na adaptação para o cinema trabalhar estas produções de forma mais discreta.

“Dentro desse lugar mais democrático das relações, foram colocados esses diálogos conhecidos, por serem fortes e icônicos, na boca de personagens de outras sexualidades”, declarou. Eric ainda enxerga essa abordagem como uma reparação para “aqueles que já se sentiram como algum desses personagens e torna-se mais uma opção para que as pessoas possam se identificar no filme”.

Por dentro dos relacionamentos

Desenvolvida pelo Ateliê 23, a pesquisa Bionarrativas Cênicas foi fundamental para a construção do roteiro. Nela, o grupo utiliza elementos biográficos para a construção da cena. Esse é um processo importante, segundo Eric, para ter-se referências sobre as relações internas dos envolvidos na produção.

“Muitos itens da peça, assim como do roteiro do filme, foram construídos sob as histórias de relacionamentos vividos pelos intérpretes e pessoas do processo, assim como de outros conhecidos”, revelou. Para o diretor do Ateliê 23 e um dos atores do filme, Taciano Soares, a experiência de participar de “Ensaio de Despedida” foi renovadora.

A principal diferença entre trabalhar no cinema e no teatro é a intenção da atuação. Enquanto no espetáculo, há na necessidade de ser um corpo estendido e preencher todo o palco, na sétima arte, a intencionalidade está no ângulo da câmera, para aquilo que o diretor que mostrar

Taciano Soares

Diretor do Ateliê 23 e ator de "Ensaio de Despedida - O Filme"

Um Novo Olhar

Aqueles que já tiveram a oportunidade de assistir “Ensaio de Despedida” no teatro poderão contemplar uma nova abordagem para a história. A direção de arte, assinada pelo próprio diretor ao lado de Laury Gitana, marca um novo olhar sobre o tema.

O curta acontece dentro de um apartamento, com os personagens em constante movimento de entrada e saída, simbolizando a forma como estão presos a sua relação. “Existe um contraste grande dentro da casa onde se passa a narrativa: na mesma sala de estar existe um lado cheio de vida e informações e do outro vazio, branco, sem personalidade. Opostos seria a palavra de ordem”, disse o diretor.

“Ensaio de Despedida – o Filme” toca em assuntos corriqueiros dentro de uma relação que independem do gênero como traição, desencontros e relacionamentos abusivos. Para Eric Lima, o entrosamento da equipe fez a diferença na realização da adaptação, por serem pessoas que “trabalham juntos há alguns anos, o que tornou o processo muito natural e orgânico. A experiência dos atores, por exemplo, foi importantíssima para que as resoluções de takes difíceis fossem muito efetivas”, disse.

CONFIRA A PEÇA “ENSAIO DE DESPEDIDA”:

Guia Festival Varliux de Cinema Francês 2021 em Manaus – Primeira Semana

Pelo quinto ano consecutivo, os cinemas de Manaus recebe o Festival Varilux de Cinema Francês previsto para ocorrer entre os dias 25 de novembro a 8 de dezembro. As sessões serão realizadas em dois cinemas da capital amazonense: no Casarão de Ideias, localizado no...

Cine Set e Casarão de Ideias trazem retrospectiva do cinema amazonense em 2021

O cinema amazonense teve um ano histórico em 2021: curtas-metragens do Estado circularam pelos principais eventos brasileiros – festivais de Gramado, Brasília, Cine PE, Mostra de Tiradentes – e chegaram em países como EUA, Canadá, México, Irã, Israel, Turquia. Para...

Com referências de novos nomes do terror, Deborah Haven lança primeiro longa da carreira

“Soror” é o primeiro longa-metragem de Deborah Haven, diretora amazonense que começou sua carreira em 2016, quando foi uma das criadoras a produtora audiovisual Dream House Pictures. Seu mais novo filme trata sobre uma investigação policial no ano de 1946, quando a...

Cine Set abre inscrições para curso gratuito e online sobre mulheres no cinema

Compreender como a visão feminina se constrói e está presente no cinema é a proposta do novo curso promovido pelo Cine SET: “Elementos do Olhar no Cinema Feito por Mulheres”. A atividade acontecerá entre os dias 1 e 3 de novembro, de 15h às 18h (horário de Brasília),...

Célebre agitador cultural de Manaus, Joaquim Marinho terá história contada em websérie

Nome fundamental para a cultura no Amazonas e proprietário dos principais antigos cinemas de rua do Centro de Manaus, Joaquim Marinho terá a história contada na websérie documental "Sol, Pipoca e Magia". O projeto estreia na página do YouTube do Planos em Sequência,...

Concurso de curtas-metragens na Ufam de Parintins chega à terceira edição

Organizado pelo curso de Comunicação Social / Jornalismo do campus Parintins da Universidade Federal do Amazonas, o 3º Festival de Cinema Focaliza Parintins (Fopin) está com inscrições abertas para o Prêmio Pacu de Audiovisual 2021. O concurso de curtas-metragens de...

Manauara Shopping anuncia fechamento das 10 salas de cinema do Playarte

Quem foi ao Manauara Shopping na tarde desta quarta-feira, 6 de outubro, se surpreendeu com o fim de uma das principais atrações do local: o complexo do Playarte com 10 salas estava fechado definitivamente. Apenas um comunicado sem maiores detalhes informava ao...

Lenda do boi bumbá de Parintins, Sidney Rezende será tema de documentário dirigido por Cristiane Garcia

“Viaja caboclo, viaja Viaja em teu pensamento Ao olhar no espelho das águas, o azul do firmamento”  Essa canção eternizada na voz do saudoso Arlindo Júnior oferece um vislumbre sobre a produção musical de Sidney Rezende e sua influência no boi-bumbá parintinense. O...

Cinema e cores de Mario Bava inspiram Lucas Martins em novo filme

Com três curtas-metragens já produzidos, o jovem diretor amazonense de 27 anos, Lucas Martins, se prepara para lançar seu mais novo trabalho intitulado "Um Mal Necessário", contemplado pelo edital Feliciano Lana, do governo do Amazonas com recursos da Lei Aldir Blanc....

Em Manaus, pós-graduação de cinema reúne profissionais premiados do audiovisual brasileiro

Produtora amazonense criada por Erlan Souza e Gustavo Soranz, a Rizoma Audiovisual lança um novo curso para quem deseja estudar cinema. Com inscrições abertas (clique aqui), a pós-graduação é voltada para o aperfeiçoamento de profissionais que já atuam no setor....