De Denzel Washington e Brenda Fricker a Judi Dench e James Coburn, Caio Pimenta apresenta o TOP 10 dos ganhadores das categorias de Melhor Ator e Atriz Coadjuvantes do Oscar nos anos 1990.

10. DIANNE WIEST, por “TIROS NA BROADWAY” 

Em 1995, a Dianne Wiest venceu o segundo Oscar da carreira pelo desempenho em “Tiros na Broadway”. 

Em um dos melhores filmes do Woody Allen nos anos 1990, ela interpreta uma excêntrica e famosa atriz se envolvendo com o dramaturgo vivido pelo John Cusack. Os exageros da fala e nos gestos são impagáveis, criando uma figura divertidíssima por estar sempre acima do tom. 

Dianne Wiest não pode reclamar do Woody Allen: o primeiro Oscar da carreira dela foi com outro filme do diretor: “Hannah e Suas Irmãs”. Mas, isso é conversa para daqui a algumas semanas no canal. 

9. JUDI DENCH, por “SHAKESPEARE APAIXONADO” 

Shakespeare Apaixonado” pode ter inúmeros problemas, mas, a Judi Dench é um dos pequenos alívios do filme. 

A rainha do teatro britânico traz toda a imponência para viver outra realeza: a Rainha Elizabeth I. A Judi Dench rouba todas as cenas nos curtos momentos em que aparece e tira a monotonia de um filme para lá insosso. 

8. ROBIN WILLIAMS, por ““GÊNIO INDOMÁVEL” 

O saudoso Robin Williams venceu o único Oscar da carreira em 1998 por “Gênio Indomável”. 

Diferente do Robin Williams mais engraçado que conhecemos em filmes como “Uma Babá Quase Perfeita” e “Jumanji”, temos aqui uma versão do ator contida próxima do que fizera em “Sociedade dos Poetas Mortos”. Colabora demais para o trabalho dele a dobradinha com Matt Damon: a impulsividade de um com a calma do outro geram uma combinação em que um impulsiona o outro. 

A única coisa que lamento é, mais uma vez, a gente ver um ator marcado por papéis de comédia ter que fazer um trabalho mais dramático para ser reconhecido. Na boa, não acho que o desempenho dele em “Uma Babá Quase Perfeita” deve em nada para o que ele fez em “Gênio Indomável”. Porém, pelo clássico da Sessão da Tarde, nem sequer ele foi indicado. 

7. TOMMY LEE JONES, por “O FUGITIVO” 

O Tommy Lee Jones conquistou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 1994 por “O Fugitivo”. 

Neste grande policial, o ator cria um fascinante duelo com Harrison Ford. Enquanto o clássico Indiana Jones transborda carisma e nos faz torcer por ele a cada segundo, do outro, temos um Tommy Lee Jones como um policial implacável, mas, ainda sim justo. Esse duelo gera tensão até o último minuto. 

“O Fugitivo” foi um trabalho tão perfeito para o Tommy Lee Jones que ele acabou por repetir esta imagem durona para o restante da carreira com diversos outros parceiros, incluindo, a Ashley Judd e, claro, o Will Smith. 

6. ANNA PAQUIN, por “O PIANO” 

A fofinha da Anna Paquin comoveu o mundo a vencer de Atriz Coadjuvante em 1994 com “O Piano”. 

A Anna Paquin não apenas transborda o natural carisma infantil, mas, como também, consegue atingir a potência exata nos momentos mais importantes do filme. Ajuda ainda mais a parceria com a Holly Hunter, capaz de criar um elo comovente. 

Quando a gente pega quem a Anna Paquin venceu, percebe-se o tamanho da conquista: ela superou gente como a Winona Ryder, de “A Época da Inocência”, a Emma Thompson, por “Em Nome do Pai”, e a própria Holly Hunter, que disputava por “A Firma”. 

5.  KIM BASINGER, por “LOS ANGELES – CIDADE PROIBIDA” 

A maior femme fatale dos últimos anos conquistou o Oscar em 1998. 

A Kim Basinger incorpora todo a sensualidade, beleza, mistério e dualidades deste típico personagem do cinema noir. Mesmo não sendo a atriz mais talentosa, a presença dela é muito bem trabalhada pelo diretor Curtis Hanson, o que provoca um estado de fascínio do público ao vê-la em cena em “Los Angeles – Cidade Proibida”. 

Vale lembrar que a vitória da Kim Basinger rendeu a impagável reação da Gloria Stuart, de “Titanic”. Após perder o prêmio, a cara da atriz era de pura revolta. 

4. KEVIN SPACEY, por “OS SUSPEITOS” 

Se você ainda não assistiu “Os Suspeitos”, spoiler a partir de agora. 

Vencedor do Oscar em 1996, o Kevin Spacey cria uma figura fascinante por misturar fragilidade, inteligência, desfaçatez e psicopatia. A reviravolta com a já clássica cena da mudança no andar e a descoberta de que ele é Kayzer Soze acaba sendo um prêmio a um trabalho perfeito. 

Assistir “Os Suspeitos” pela primeira vez hoje em dia, pode até não ter graça pelos diversos psicopatas interpretados por Kevin Spacey nos cinemas e na televisão, o que faz a reviravolta no fim da história perder um pouco da força. Mas, isso, claro, não diminui o impacto do trabalho dele no filme. 

3. WHOOPI GOLDBERG, por ““GHOST – DO OUTRO LADO DA VIDA” 

Apresentadora do Oscar em quatro cerimônias, a Whoopi Goldberg também já saiu premiada do evento: a estatueta veio em 1991 por “Ghost – Do Outro Lado da Vida”. 

Em meio ao romance carregado excessivamente no drama de Demi Moore e Patrick Swayze, a Whoopi Goldberg é uma bem-vinda quebra de humor em “Ghost”. A personagem, porém, vai além de um alívio cômico, sendo fundamental para o andamento e dinamismo da história. 

2. MARTIN LANDAU, por “ED WOOD” 

Martin Landau conquistou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante na edição de 1995 do Oscar por “Ed Wood”. 

Landau rende uma bela homenagem a Bela Lugosi com uma atuação divertidíssima na cinebiografia do pior diretor da história. O ator salienta toda a dignidade e seriedade que Lugosi tinha na carreira mesmo nas maiores roubadas. Isso acaba por gerar o humor através do contraste. 

Vale destacar o timaço de concorrentes que o Landau superou, entre eles, o Samuel L. Jackson, de “Pulp Fiction”, e o Gary Sinize, por “Forrest Gump”. 

1. JOE PESCI, por “OS BONS COMPANHEIROS” 

Se ele não venceu no Oscar deste ano, aqui, o Joe Pesci sai premiado: ele é o primeiro lugar do TOP 10 pelo desempenho incrível em “Os Bons Companheiros”. 

No único Oscar vencido pelo clássico, o Joe Pesci explode em cena com uma fúria típica dos filmes do Scorsese. A imprevisibilidade dos seus atos joga tensão na tela toda vez em que o vemos. Baixinho, o ator se agiganta e ainda traz uma dose de humor ao gângster Tommy DeVito. 

Uma curiosidade é que em 1991 o Joe Pesci derrotou o Al Pacino, que disputava por “Dick Tracy”. Neste ano, eles concorreram juntos por “O Irlandês”, também do Martin Scorsese, porém, como vocês lembram, perderam para o Brad Pitt, de “Era uma vez em Hollywood”. 

Oscar 2025: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 6

De "Motel Destino" a "Ainda Estou Aqui", Caio Pimenta lista os potenciais candidatos do Brasil à vaga no Oscar 2025. https://youtu.be/kjb1mBB9Rgw AS CONTINUAÇÕES https://www.youtube.com/watch?v=mxGSOrCCZOA&pp=ygUjRXN0w7RtYWdvIDI6IE8gUG9kZXJvc28gQ2hlZiB0cmFpbGU%3D...

Oscar Anos 2020: TOP 10 Momentos Marcantes

Dos discursos de Ariana DeBose e Joaquin Phoenix ao tapa na cara de Will Smith em Chris Rock, Caio Pimenta lista os maiores momentos do Oscar entre os anos 2020 e 2024. https://youtu.be/8LWmAOXthJQ 10. RETORNO DAS HOMENAGENS AOS INDICADOS...

Oscar 2025: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 5

De "O Aprendiz" a "A Real Pain", Caio Pimenta traz a quinta parte de possíveis candidatos ao Oscar 2025. https://youtu.be/hfaAbQdJMvM 'NIGHTBITCH', 'CALLAS' E 'BACK TO BLACK' Adiado por conta da greve de roteiristas e atores do ano passado, “Nightbitch”, finalmente,...

Oscar Anos 2020: TOP 10 Maiores Esnobadas

De "Assassinos da Lua das Flores" em Roteiro Adaptado a Lupita Nyong´o em Melhor Atriz, Caio Pimenta traz um ranking das maiores esnobadas do Oscar nos anos 2020. https://youtu.be/HCzSG_kEFl4 10. DELROY LINDO A pauta da diversidade pode até ter ganhado força na...

Oscar 2025: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 4

De Clint Eastwood a Yorgos Lanthimos, Caio Pimenta traz a quarta parte de possíveis candidatos ao Oscar 2025. https://www.youtube.com/watch?v=JbVS4YjfKwM Se Oscar 2023 teve Steven Spielberg e a edição deste ano contou com Martin Scorsese, a próxima temporada de...

Oscar Anos 2020: TOP 5 Melhor Animação e Filme Internacional

De "Toy Story 4" e "Parasita" a "Zona de Interesse" e "O Menino e a Garça", Caio Pimenta traz um ranking dos ganhadores do Oscar de Melhor Animação e Filme Internacional dos anos 2020. https://youtu.be/FzT686ie_4k 5. 'TOY STORY 4' e 'NADA DE NOVO NO FRONT' Inicio a...

Oscar 2025: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 3

De "Coringa: Delírio a Dois" a "Deadpool & Wolverine", Caio Pimenta traz a terceira parte de possíveis candidatos ao Oscar 2025. https://youtu.be/n-5WHISgSCg MELHOR ANIMAÇÃO Mais de duas décadas depois da consagração da trilogia do Peter Jackson, “O Senhor dos...

Oscar Anos 2020: TOP 5 Melhor Ator e Ator Coadjuvante

Hora de continuar o ranking das atuações premiadas no Oscar em Melhor Ator e Ator Coadjuvante nos anos 2000. Apesar de dois desempenhos monstruosos na categoria principal, a média dos ganhadores de papéis secundários foi acima da média.  Conheça os meus favoritos em...

Oscar 2025: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 2

De "Rivais" com Zendaya a "Blitz" com Saoirse Ronan, Caio Pimenta traz a segunda parte de possíveis candidatos ao Oscar 2025. https://youtu.be/T-l8SsLD6uk 'THE PIANO LESSON' E 'WE LIVE IN TIME' Se você gostou de “Um Limite Entre Nós” e “A Voz Suprema do Blues”, tenho...

Oscar Anos 2020: TOP 5 Melhor Atriz e Atriz Coadjuvante

Hora de falar das mulheres neste especial sobre as cinco primeiras edições do Oscar nos anos 2020. Se os prêmios de coadjuvantes não foram nada animadores, tivemos sim bons resultados na categoria principal. Neste novo vídeo do Cine Set, eu faço um ranking de cada uma...