Reza a lenda que artistas famosos possuem vidas desregradas, excêntricas, e que por terem muito dinheiro acham que podem fazer o que bem entenderem quando e como quiserem. É claro que há uma generalização ingênua em cima desse ponto, e que isso não é exclusividade de artistas, e muitas vezes não possui relação com poder aquisitivo ou classe social.

Mas a questão é que realmente isso acontece, e acaba influenciando negativamente na carreira de alguns artistas talentosos, que depois de se envolverem em algum escândalo, veem as suas carreiras entrarem em uma curva descendente que, em alguns casos, parece não ter fim.

Abaixo vem uma lista de cinco artistas de Hollywood que tiveram as carreiras atrapalhadas/interrompidas por algum tipo de escândalo. Se algum nome que você conheça não estiver na lista, esteja à vontade para deixar o seu comentário.

Lindsay Lohan

Quando surgiu, Lindsay Lohan era uma daquelas crianças de rosto angelical, que parecia ter uma natural capacidade e carisma para seguir uma carreira de atriz. E mesmo que ela nunca tenha feito nenhum grande filme, ou tenha alguma grande atuação na carreira, com Sexta-Feira Muito Louca (2003) e Confissões de uma adolescente em crise (2004), a atriz ganhou fama mundial, com direito até a uma carreira de cantora. Em 2007 a imagem de mocinha perfeita foi derrubada, pela aparência cada vez mais magra da atriz, e pela descoberta da dependência de Lohan em cocaína, quando se internou em uma clínica de reabilitação. No mesmo ano ela foi flagrada dirigindo bêbada, além de estar em posse de cocaína, sendo condenada à prisão condicional.

Ela até tentou continuar a carreira de atriz, mas o seu temperamento difícil, e os escândalos envolvendo a sua figura diminuíram bastante as suas chances de conseguir papeis de destaque em grandes produções.

O capítulo mais duro para a atriz ainda estava por vir. Em 2010, após ter violado termos de sua condicional mais de uma vez, a atriz foi condenada a 90 dias de prisão em julho deste ano, e chorou na audiência, em uma imagem que se tornou muito conhecida na época. Ela passou 13 dias presa, mas meses depois, em setembro, a atriz foi reprovada em um exame antidrogas, e foi presa novamente, sendo solta após pagar uma fiança de 300 mil dólares.

Depois disso, a atriz fez parte de alguns filmes, dentre eles Machete (2010), e atualmente trabalha no filme Liz & Dick, em que irá interpretar a atriz Elizabeth Taylor, outra figura também envolvida em controvérsias na carreira.

Mel Gibson

Mel Gibson era certamente um dos nomes mais populares de Hollywood. Carismático, talentoso, bonito, o ator e diretor tinha todos os elementos para estabelecer uma longínqua carreira de sucesso no cinema norte-americano. Porém o seu temperamento explosivo, e as suas declarações infelizes colocaram quase tudo a perder. Tudo começou com o seu polêmico A Paixão de Cristo (2004), que foi criticado por algumas pessoas pela violência excessiva da crucificação de Jesus, e por um possível antissemitismo pregado pelo filme. Polêmicas à parte, A Paixão de Cristo foi um grande sucesso de público, e se formos buscar um olhar artístico, o filme teve mais aspectos positivos do que negativos em sua carreira.

Porém, a sua sempre conturbada vida pessoal foi responsável pelo seu declínio. Em 2006, o ator foi condenado a três anos de condicional por ser pego dirigindo embriagado, e por ter dito frases antissemitas e machistas para os policiais. Anos depois a sua esposa na época, Oksana Grigorieva, denunciou o ator por agressão física, e com isso desencadeou uma série de acusações entre os dois, que tiveram a sua vida íntima exposta na mídia. Ano passado, o ator foi novamente condenado a três anos de condicional, além de pagamentos de multas, serviços comunitários, e uma bela pensão a ex-esposa.

O último caso polêmico de Gibson foi uma explosão de fúria com o roteirista do seu novo filme, Joe Eszterhas. O diretor estava furioso pelo fato dele ainda não ter uma versão pronta do roteiro, e o fato foi divulgado na mídia, porque Eszterhas gravou a conversa.

Será que esse caso ainda terá novos capítulos?

Michael Douglas

Quando surgiu, Michael Douglas era conhecido por ser filho de uma das maiores estrelas da história de Hollywood, Kirk Douglas, e por ser o produtor do vencedor do Oscar de melhor filme, Um Estranho No Ninho (1975), projeto, aliás, que foi criado pelo seu pai. Porém, o ator mostrou que tinha talento e personalidade para seguir uma carreira própria. Os anos 80 foram intensos para ele, que se tornou um grande nome do cinema norte-americano, saindo da sombra de seu pai, e tendo o seu auge em Wall Street – Poder e Cobiça (1987), quando venceu o seu único Oscar da carreira como ator. Porém o sucesso fez com que Douglas tivesse um estilo de vida desregrado, se tornando dependente de álcool e drogas.

Mas a maior polêmica da sua carreira aconteceu em 1992, após as filmagens de Instinto Selvagem (1992). O ator confessou que é viciado em sexo, e após gravar cenas quentes com Sharon Stone, ele decidiu se internar em uma clínica de reabilitação. Oito anos depois, a sua esposa, Diandra Luker, casada com o astro desde 1977, pede o divórcio, e diz publicamente que o ator a traiu com várias mulheres, além de ter sido um mau pai.

No mesmo ano, Douglas se casa com a atriz Catherine Zeta-Jones, com quem está casado até hoje. O ator ainda é um nome envolvido em muitas notícias. Em 2010, foi diagnosticado que ele tem um câncer na garganta, no ano seguinte, a sua esposa se interna em uma clínica para se tratar de um transtorno bipolar, e em 2010, o seu filho Cameron Douglas foi condenado a cinco anos de prisão por tráfico de drogas. No final do ano passado, ele teve a pena aumentada por mais quatro anos e meio, após ser flagrado com drogas dentro da prisão.

Russell Crowe

O ator neozelandês Russell Crowe era um nome visto como bastante promissor na Austrália no final dos anos 80 e início dos 90. Bonito, e com uma presença cênica marcante, o ator impressionou Sharon Stone, que o levou para Hollywood, onde estreou em Rápida e Mortal (1995).

Dois anos depois, entrou de vez no mercado norte-americano como um grande nome, com a sua impactante atuação em Los Angeles – Cidade Proibida (1997). A consagração veio no final dos anos 90, e início dos anos 2000, em que Crowe conseguiu três indicações seguidas ao Oscar de melhor ator, em O Informante (1999), Uma Mente Brilhante (2001) e O Gladiador (2000), que lhe rendeu a estatueta.

Porém, justamente no auge da carreira do ator, surge uma grande polêmica. Logo após as filmagens de Prova de Vida (2000), filme que ele fez junto com Meg Ryan, ela termina o seu casamento de mais de 10 anos com Dennis Quaid, e começa um relacionamento com Crowe. O caso causou grande polêmica na época, e representou uma baixa na carreira de ambos.

Hoje essa história já parece ter esfriado, e quase não levanta mais questionamentos. Porém, a relação conflituosa de Russell Crowe com a imprensa, e o forte temperamento dele ainda gera polêmicas, e atrapalha que o seu nome volte a ser lembrado como um dos maiores de Hollywood.

Winona Ryder

Assim como os demais nomes dessa lista, Winona Ryder também teve momentos de destaque no cenário cinematográfico norte-americano. Surgindo para o mundo em dois filmes de Tim Burton, Os Fantasmas se Divertem (1988) e Edward Mãos de Tesoura (1990), a atriz mostrou-se como um dos nomes mais promissores da nova geração de atores, e chegou até a ser convidada a fazer o papel de Mary Corleone, em O Poderoso Chefão III (1990), mas acabou não podendo ficar o papel, sendo substituída por Sofia Coppola.

Alguns anos depois vieram duas indicações seguidas para o Oscar com A Época da Inocência (1993) e Adoráveis Mulheres (1994), além de ter o seu nome envolvido em filmes com grande apelo perante o público e crítica, como Alien: A Ressurreição (1997), Celebridades (1998), e Garota, Interrompida (1999).

Porém em 2001 um escândalo abalou a sua carreira de forma quase irreversível. A atriz foi presa após ser flagrada roubando mais de seis mil dólares em itens de uma loja de luxo em Beverly Hills. Ela foi solta após pagar uma fiança de quase trinta mil dólares, mas o dano causado pelo escândalo em sua carreira foi quase irreversível.

Anos depois, a atriz disse que por ter quebrado o braço naquela época, estava sob efeito de muitos analgésicos fortes, que, segundo ela, deixavam-na confusa.

O fato é que depois disso, a carreira da atriz teve uma queda vertiginosa, e o seu nome, que outrora tinha força e representatividade, caiu em descrédito perante a indústria.

Recentemente a atriz está tentando uma volta, depois de passar por muitos filmes desconhecidos e de qualidade duvidosa. Ela teve uma admirável participação em Cisne Negro (2010), além de protagonizar o último filme de Ron Howard, O Dilema (2011).

Facebook Comments