Depois de “Dark”, nenhuma outra produção sobre viagem no tempo vai ser vista da mesma forma pelo público mais jovem. A jornada de Jonas nos tornou mais exigentes e observadores sobre os parâmetros desse subgênero. Em “Palm Springs”, o diretor estreante Max Barbakow consegue manter o nível e entregar uma das melhores comédias românticas de 2020 utilizando o loop temporal como recurso narrativo.

A trama acompanha Nyles (Andy Samberg) e Sarah (Cristin Milioti): eles se conhecem durante um casamento e, por um acidente, acabam revivendo o mesmo dia initerruptamente. O roteiro de Andy Siara opta por uma abordagem direta, objetiva e simples para explicar o loop dos protagonistas já que o seu foco é a relação estabelecida entre os dois e não a ficção científica. Isso se revela um acerto da produção por construir uma história de amor divertida, doce e plausível.

Apesar de tanto o laço temporal quanto a comédia romântica serem gêneros muito comuns e, portanto, repletos de clichê, Barbakow e Siara fazem um entrelaçamento de ambos que soa criativo e muito engraçado. Pode-se perceber, por exemplo, que essa é uma das poucas produções em que se têm duas pessoas presas no loop, compartilhando as dores, os medos e a experiência. Tal escolha contribui para o adensamento das relações interpessoais e por criar situações inusitadas dentro da narrativa.

Os protagonistas de “Palm Springs” vivem o momento e a forma como a história é contada nos faz imergir junto com eles nessa aventura desconhecida. Embora os dias se repitam, as conjunturas apresentadas variam constantemente e evidenciam discussões em torno do comodismo, como lidar com problemas pessoais e, principalmente, como o amor entre duas pessoas pode se desenvolver.

DIVERTIDO, INTELIGENTE, CATIVANTE

Nesse quesito, é válido ressaltar o acerto na escalação de elenco. Tanto Samberg quanto Millioti são convincentes como par romântico e demonstram uma química palpável. Seus personagens possuem uma leve tridimensionalidade: percebe-se, por exemplo, em Nyles um tom conformista e niilista que vai se esvaindo à medida que sua relação com Sarah se solidifica. Em contrapartida, ela carrega um sentimento de culpa transpassado por sua expressão corporal e que se revela ser mais complexa do que demonstrado no primeiro momento.

Ambos lidam e encaram o que estão vivendo de formas diferentes e isso torna o romance mais profundo e dócil do que eventualmente se observa nas comédias românticas. O ritmo imposto pela direção de Barbakow também auxilia muito nesta construção. Ele consegue equilibrar a comédia, carga dramática e a ficção científica sem pesar a mão e o filme tender para um lado que pudesse prejudica-lo como entretenimento.

“Palm Springs” é uma das pérolas do ano: divertido, inteligente e cativante. Para quem está órfão de “Dark”, uma versão leve e calorosa de viagem no tempo com direito a caverna, física-quântica e um casal que faz pulos temporais juntos. Com certeza, o carisma do filme vale a pena para quem se sente preso num loop temporal da quarentena.

Bárbara Paz: ‘Babenco’ é um poema visual em preto e branco’

Como se alivia uma dor? Nas palavras de Bárbara Paz, é “contando uma história”. No caso dela, a história a ser contada realmente envolveu muita dor. Em “Babenco - Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou”, a atriz e diretora celebra a história de Hector Babenco,...

A perigosa tentativa de censura prévia às manifestações artísticas em Manaus e seus riscos

Enquanto escrevo estas linhas, tudo ainda é apenas uma abstração, um palpite, uma conjectura – mas, se o Projeto de Lei n° 075/2018, do vereador Dallas Filho (MDB), for aprovado na Câmara Municipal de Manaus nesta semana, então teremos, explícita e amparada em lei, a...

Atriz amazonense de ‘Malévola 2’ avança no mercado do cinema mundial

O Amazonas terá uma representante em um dos filmes mais aguardados de 2019: a atriz Fernanda Diniz está escalada em “Malévola 2” ao lado de ‘apenas’ Angelina Jolie e Elle Fanning. Nada mais coincidente do que ser um conto de fadas para abrir os caminhos de Hollywood...

Cine Set abre inscrições para novo curso de roteiro em Manaus

Chegou a hora do primeiro curso de cinema do Cine Set em 2018! As inscrições para o curso 'Teoria e Prática do Roteiro' estão abertas a partir desta segunda-feira (7). As aulas serão realizadas aos sábados pela manhã, de 9h às 12h, a partir do dia 19 de maio...

Cinco filmes locais para chocar a tradicional família amazonense

O projeto de lei nº 75/2018 de autoria do vereador membro da bancada evangélica, Dallas Filho (MBD), está em deliberação na Câmara Municipal de Manaus*. A proposta visa proibir a exposição artística ou cultural com teor pornográfico ou vilipêndio a símbolos religiosos...

A Era das Videolocadoras: Muito Além da Nostalgia

Como escrever um artigo sobre o fenômeno e a importância das videolocadoras sem cair no saudosismo? Essa foi a dúvida que me fez começar este texto que você está lendo agora, caro leitor. Porque eu não sou saudosista. Nem nostálgico. Bem, não muito, pelo menos. Por...

Adanilo Reis: ‘Marighella’, Wagner Moura e o Futuro do Jovem Ator Amazonense

Com passagem pelo teatro local, Adanilo Reis iniciou os primeiros passos nos cinemas junto com a Artrupe Produções no curta-metragem "A Menina do Guarda-Chuva". Pouco depois, ele retomou a dobradinha com Rafael Ramos e protagonizou "Aquela Estrada" e, em seguida, "O...

‘Entre Amigas’: clássico subestimado de Chabrol traz estudo de personagens femininas

Muito se fala hoje sobre a necessidade de uma construção mais apurada para personagens do cinema que não são homens caucasianos. Num contexto em que 51% dos filmes vencedores do Oscar sequer conseguem passar no teste de Bechdel, uma pérola do diretor francês Claude...

‘Beans’: bom drama adolescente para abordar a identidade indígena

Encontrar seu lugar no mundo é dureza, mas fazer isso sendo uma garota do tradicional povo indígena Mohawk, no Canadá dos anos 1990, requer nervos de aço. “Beans”, primeiro longa-metragem de Tracey Deer, aborda a identidade e os direitos indígenas através das lentes...

Cinema em Tempos de Coronavírus: Dicas de Filmes no Streaming #51

Filme: O Que Sophia Loren Faria? Direção: Ross Kauffman Sinopse: Uma cinéfila ítalo-americana sempre encontrou no cinema a força necessária para superar seus principais obstáculos. Tão logo os filhos comecem a se intrometer em seu estilo de vida, ela passa a decidir...

‘Wandavision’: série Marvel divertidamente esquisita

AVISO: Spoilers leves no texto a seguir. -- Em 2020, por causa da pandemia, não tivemos nenhum novo lançamento do Marvel Studios. Nenhumzinho. Fãs em todo o mundo, em busca de fantasia e de um pouco de escapismo para ajudar a encarar um mundo assolado por problemas e...

‘Small Axe: Os Nove do Mangrove’: espaço de resistência e luta

“Small Axe” chegou no Globo Play sem fazer muito barulho. Coleção de cinco longas-metragens, a série em formato de antologia dirigida por Steve McQueen (“12 Anos de Escravidão”) é considerada uma das melhores produções lançadas nesse período pandêmico. Ao longo dos...

Oscar 2021: O Impacto do Globo de Ouro no Prêmio

Caio Pimenta analisa os impactos dos resultados e da cerimônia do Globo de Ouro 2021 na corrida pelo Oscar.  https://www.youtube.com/watch?v=av1217ZMgpY CERIMÔNIA EM TEMPOS DE COVID  Vamos falar a real: a cerimônia do Globo de Ouro 2021 foi um desastre. Muito mais do...

Cannes Corporate Media & TV Awards abre inscrições para edição 2021

Cannes é mundialmente conhecida pelos festivais dedicados a longas-metragens e produções publicitárias. A  cidade também é sede do Cannes Corporate Media & TV Awards, festival fundado em 2010 com o objetivo  de reconhecer e premiar os melhores e mais criativos...

Trajetória do Nheengatu será abordada em documentário amazonense

Registrar a língua nativa de um povo indígena e suas histórias é o que o antropólogo amazonense Daniel Tavares pretende com o projeto de desenvolvimento de roteiro do documentário “Os Barés do Alto Rio Negro e a Língua Geral Amazônica”. Indigenista e pesquisador das...

‘Lupin’: Omar Sy supera narrativa previsível em série mediana

Apresentando Arséne Lupin para o restante do mundo, a nova produção francesa da Netflix, ‘Lupin’ é baseada nos romances policiais de Maurice Leblanc contando com a responsabilidade de atualizar suas histórias para os dias atuais. Apesar de possuir uma narrativa pouco...

Cine Set no Festival de Berlim 2021: a história do cinema brasileiro no evento

Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Cine Set (@cineset) Se tem um evento que gosta do cinema brasileiro, este é a Berlinale. A primeira vez que o Brasil participou da Berlinale em 1953 com dois filmes na mostra competitiva de...

‘Minari’: naturalismo e honestidade dão o tom de belo filme

Minari, do diretor Lee Isaac Chung, é uma obra delicada e que tem um carinho muito perceptível pelos seus personagens e a história que conta. É uma trama comum no cinema - imigrantes lutando para sobreviver e prosperar numa terra nova - e parcialmente baseada na...