Lucas Martins realizou os dois primeiros curtas-metragens da carreira sem qualquer tipo de verba com tudo feito na base da amizade, força de vontade e muita criatividade. Superando as adversidades, “Barulhos” e “O Estranho sem Rosto” se revelaram boas surpresas do audiovisual amazonense dentro do cinema de terror. Agora, pela primeira vez, o diretor conta com um bom orçamento para realizar o policial “À Beira do Gatilho”, projeto contemplado no Prêmio Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc – Audiovisual. 

O curta traz a história de um detetive particular viciado em jogos que está atrás de possíveis suspeitos pela morte de um homem que também apostava. Adriano Holmes interpreta o protagonista do elenco que ainda conta com Alexandre Mourão e Ricardo Gabriel. 

Além da direção, Lucas também é o autor do roteiro e tem na montagem Max Michel, parceiro de longa data desde “O Compromisso”, de 2017. “Eu sempre amei e quis realizar filmes policiais, por isso, tive a ideia de fazer algo no subgênero do detetive particular. A história se passa nos dias contemporâneos com um toque de humor e, com o transcorrer da narrativa, adota um tom mais sério”, disse Lucas ao Cine Set 

PRODUÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA 

Apesar de gravado em apenas dois dias em bairros como Parque 10 e Armando Mendes, “À Beira do Gatilho” contou, segundo o diretor, com um “um planejamento detalhado e elaborado na pré-produção”, facilitando o trabalho da equipe. “A única maior mudança de fato foi o zelo maior que tivemos ao realizar uma produção em tempos de pandemia”, declarou. 

A produção executiva de “À Beira do Gatilho” contou com Michelle Dantas, direção de fotografia de Reginaldo Tyson, montagem de Max Michel, finalização e operação de câmera por Wesley Santos e trilha sonora original de Pablo Araújo, vocalista e guitarrista da banda Luneta Mágica. Além de poder pagar toda a equipe de profissionais com a verba do edital, Lucas pode contar com melhores equipamentos do que os utilizados nos dois curtas anteriores. 

“Foi uma experiência bem feliz poder orquestrar esse time para contar uma história foi uma oportunidade muito prazerosa”, completou. “À Beira do Gatilho” ainda não tem data de lançamento definido. 

Max Michel (à esq) trabalhou com Lucas Martins (à dir) no curta que dirigiu, “O Compromisso”, e nos dois filmes do amigo, “Barulhos” e “O Estranho Sem Rosto”.

 

Projeto foi contemplado no edital Conexões Culturais com recursos provenientes da Lei Aldir Blanc.

 

Equipe precisou se adaptar às condições de gravação durante a pandemia da COVID-19.

 

CONFIRA “BARULHOS”, PRIMEIRO CURTA DE LUCAS MARTINS:

Laboratório de argumentos para longas, Manaó Cinelab abre inscrições gratuitas

Oportunidade rara para quem deseja estudar cinema em Manaus: um laboratório para desenvolvimento de argumento de longas-metragens será promovido pela produtora Tamba-Tajá Criações. Iniciativa gratuita, o 'Manaó Cinelab: Em busca da escrita perfeita' terá 10 vagas,...

Animação pós-apocaliptíca representa o Amazonas no Festival de Gramado 2021

O Festival de Gramado volta seu olhar novamente para a produção amazonense: a animação "Stone Heart" será o representante do Estado na mostra de curtas nacionais, a mesma vencida em 2020 por "O Barco e o Rio", de Bernardo Abinader. Dirigido pelo parintinense Humberto...

Camila Henriques e Pâmela Eurídice são as duas novas representantes do Amazonas na Abraccine

O Amazonas ganhou mais dois novos nomes na Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema: Camila Henriques e Pâmela Eurídice estão entre as novas integrantes da entidade existente desde 2011. A dupla se junta a Susy Freitas, primeira amazonense selecionada...

‘Os Segredos do Putumayo’, de Aurélio Michiles, é selecionado para festival na Irlanda

O filme "Segredos do Putumayo", dirigido pelo amazonense Aurélio Michiles, é um dos destaques do festival irlandês Galway Film Fleadh que acontece entre os dias 20 e 25 de julho. Ainda inédito nos cinemas brasileiros, conta com a distribuição global da O2 Play. O...

Cineclube Olhar do Norte terá debates sobre grandes filmes do cinema brasileiro

Principal festival de cinema da atualidade em Manaus, o Olhar do Norte prepara uma novidade para 2021: o Cineclube Olhar do Norte. Com a exibição e o debate de importantes filmes do cinema amazonense e brasileiro recentes, a iniciativa irá marcar a inauguração do site...

‘A Terra Negra dos Kawá’ e ‘Manaus Hot City’ vencem prêmios em festivais nacionais

O cinema amazonense segue acumulando conquistas importantes em festivais nacionais e internacionais. Três curtas-metragens locais - "A Terra Negra dos Kawá", de Sérgio Andrade, "Manaus Hot City", de Rafael Ramos, e "Graves e Agudos em Construção", de Walter Fernandes...

Cinemas de Manaus são autorizados a reabrirem após seis meses

Os cinemas de Manaus estão autorizados a reabrirem a partir da próxima segunda-feira, dia 28 de junho. A decisão foi tomada pelo Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19, do Governo do Amazonas. Para a retomada, as empresas deverão obedecer as normas...

UEA estuda retorno do curso de audiovisual para 2022

A vitória de “O Barco e o Rio” com cinco Kikitos no Festival de Gramado 2020 simbolizou os avanços do cinema amazonense cada vez mais presente em eventos nacionais e internacionais. Um vácuo, entretanto, insiste em permanecer: a ausência de um curso regular do setor...

Cinemas de Manaus completam seis meses fechados em meio a incerteza de reabertura

O gráfico sobre a participação de filmes brasileiros nos cinemas por Estados em 2021 aparece sem a presença do Amazonas. Caso incluísse as produções estrangeiras, a imagem permaneceria a mesma. O informativo, disponível no Observatório Brasileiro do Cinema e...

Com curadoria do Matapi, streaming do Itaú Cultural apresenta filmes do Norte do Brasil

No Dia do Cinema Brasileiro, um presente para os cinéfilos: o Itaú Cultural lança, neste sábado (19), um streaming dedicado às produções do país. O catálogo oferece mais de cem títulos já na estreia e é composto de filmes, séries, programas de TV, festivais e mostras...