Caio Pimenta apresenta os caminhos do cinema amazonense após o término do Amazonas Film Festival e a importância do evento. 

NOVOS EVENTOS

Ainda que faça muita falta e o fim do Amazonas Film Festival seja sentido até hoje, não dá para dizer que o cinema local ficou parado sem grandes eventos. Muito pelo contrário: vimos surgir de uma série de iniciativas que buscaram preencher esse espaço.

O primeiro deles foi a Mostra do Cinema Amazonense realizada pelo Fórum do Audiovisual do Amazonas entre 2015 e 2017.

Em 2018, foi a vez do surgimento do Olhar do Norte, festival que teve os debates da edição deste ano abrigados aqui no canal do Cine Set no YouTube.

Se o Pirarucurta estimula o audiovisual universitário, o Cine Bodó faz este papel na periferia de Manaus.

Já o Matapi trouxe um formato inédito para o Estado, sendo um evento voltado para o mercado de audiovisual com pitchings e rodadas de negócios. Tudo visando fomentar a cadeia produtiva do setor de forma profissional.

DESCONTINUIDADES E LEGADOS

A descontinuidade do audiovisual no Amazonas é algo persistente desde Silvino Santos e o fim do festival foi apenas mais uma destas tristes marcas deste processo.

Mas, neste caso, não foi algo inesperado: afinal, sustentar uma tentativa de Festival de Cannes dos trópicos, com passagens internacionais, hospedagens luxuosas, translado e todo o glamour do evento era impraticável na primeira crise econômica e fora da realidade de uma cidade cercada de uma pobreza e desigualdade absurda. Ao mesmo tempo, dá sim para pensar que era possível reconfigurar o festival buscando novos caminhos, olhando mais para o cinema brasileiro e latino.

Muito dessa incapacidade se deve à falta de visão dos líderes políticos do Amazonas em não observar o audiovisual como uma cadeia produtiva e rentável, contribuindo para o fim do evento.

De qualquer modo, não dá para negar o quanto o Amazonas Film Festival estimulou o surgimento de muita gente boa no audiovisual. De Aldemar Matias a Sérgio Andrade passando por Anderson Mendes, Christiane Garcia, Rod Castro, Ricardo Manjaro e Rafael Ramos, uma nova geração viu no evento um impulso para realizar seus filmes e formar parcerias que permitiram o surgimento de novas produtoras na cidade.

Acima de tudo, o mais importante é que as lições boas e ruins do Amazonas Film Festival sejam aprendidas por todos que produzem audiovisual na região para impedir que o mesmo destino ocorra com o Matapi, Olhar do Norte, Pirarucurta e qualquer evento que surja em Manaus e no Amazonas nos próximos anos.

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 6 – Pós-Evento e Conclusão

Caio Pimenta apresenta os caminhos do cinema amazonense após o término do Amazonas Film Festival e a importância do evento.  https://www.youtube.com/watch?v=FGkgLCNTQDw NOVOS EVENTOS Ainda que faça muita falta e o fim do Amazonas Film Festival seja sentido até hoje,...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 5 – O Fim de uma Era

Com entrevista exclusiva de Flávia Abtibol, Caio Pimenta aborda os motivos que culminaram para o término do Amazonas Film Festival após a edição de 2013.  https://www.youtube.com/watch?v=NqSkBjfSzwI Durante todo o ano de 2014, ficou a dúvida sobre a continuidade ou...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 4 – A Nova Geração do Cinema Amazonense

Com entrevista exclusiva de Sérgio Andrade, Caio Pimenta fala sobre a nova geração do cinema do Amazonas surgida no Amazonas Film Festival. https://www.youtube.com/watch?v=NPgUiVz4oLk Com uma câmera leve ou um celular, muitos realizadores audiovisuais encontraram...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 3 – TOP 10 Filmes de Ficção

De “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Belos Lábios” a “A Separação”, Caio Pimenta destaca os principais filmes exibidos no Amazonas Film Festival, além dos curtas nacionais de destaque e as estrelas que passaram pelo tapete vermelho do evento.  Projeto foi...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival – Ep 2: Como Surgiu o Evento?

Com uma entrevista exclusiva de Robério Braga, Caio Pimenta aborda como surgiu o Amazonas Film Festival no ano de 2004. Projeto foi contemplado com o Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 - Lei Aldir Blanc - AUDIOVISUAL. https://www.youtube.com/watch?v=oL6M1hqHRNc A...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival – Episódio 1: introdução

Caio Pimenta apresenta quais serão os temas e as características da Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival. Projeto foi contemplado com o Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 - Lei Aldir Blanc - AUDIOVISUAL. https://www.youtube.com/watch?v=kTWcmWAJmQI O Cine...

Websérie do Cine Set apresenta a história do Amazonas Film Festival

A história do Amazonas Film Festival, o maior festival de cinema já realizado na Região Norte do Brasil, será resgatada em uma websérie produzida pelo Cine Set, site de cinema produzido em Manaus. A estreia do primeiro dos seis episódios acontece no próximo dia 9 de...

Amazonas Film Festival e Brasil de Todas as Telas seguem indefinidos

A realização do Amazonas Film Festival 2015 e o edital do Brasil de Todas as Telas para o estado seguem indefinidas. A informação é do titular da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC-AM), Robério Braga. Em entrevista concedida ao Cine Set, na manhã desta...

Amazonas Film Festival 2014: alguém viu por aí?

Chega a ser irônico fazer este post. Em 2013, escrevi sobre o mau começo do Amazonas Film Festival após a decisão de se extinguir o tapete vermelho do evento. Um debate se formou na seção de comentários do post e originou textos com pedidos de atenção ao risco do...

SEC encontra dificuldades para realizar o Amazonas Film Festival em 2014

Em entrevista ao CINE SET nesta quarta-feira (3), o titular da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Robério Braga, afirmou que está indo em busca de atender aos pedidos feitos pela classe artística, embora enfrente um cenário com dificuldades: “Estamos indo atrás do...