De “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Belos Lábios” a “A Separação”, Caio Pimenta destaca os principais filmes exibidos no Amazonas Film Festival, além dos curtas nacionais de destaque e as estrelas que passaram pelo tapete vermelho do evento. 

Projeto foi contemplado com o Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 – Lei Aldir Blanc – AUDIOVISUAL.

A mostra competitiva de longas de ficção teve início na primeira edição, em 2004 e durou todo o festival. Havia também os filmes de abertura e de encerramento do evento. Vamos, então, começar o TOP 10, mas, antes um aviso importante: essa lista aqui vai levar em consideração filmes contemporâneos ao festival. 

10. EU RECEBERIA AS PIORES NOTÍCIAS DE SEUS BELOS LÁBIOS 

Dirigido pelo Beto Brant, “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Belos Lábios” participou do festival em 2011 e levou os prêmios de Melhor Atriz com a Camila Pitanga e Ator com o Zé Carlos Machado. 

Com um dos títulos mais bonitos do cinema brasileiro recente, o filme é uma jornada intensa em meio a um triângulo amoroso em que pecado, paixão, religião, angústias e loucura se confundem em um ambiente sempre inóspito, seja no Rio de Janeiro ou na Amazônia. 

9. INVERNO DA ALMA 

Em 2010, o Amazonas Film Festival antecipou um dos concorrentes ao Oscar do ano seguinte. 

Em “Inverno da Alma”, as relações entre os personagens são sempre as piores possíveis em um mundo implacável, refletindo o pouco acolhedor cenário gélido da trama. A diretora Debra Granik se mostra muito habilidosa para costurar essa teia contando com o talento luxuoso da então novata Jennifer Lawrence. 

8. OBEDIÊNCIA 

Antes de ser alvo de uma série de uma série de polêmicas com “A Caçada”, o Craig Zobel comandou o excelente “Obediência”. 

Selecionado para o festival de 2012, o filme sobre uma garota acusada de um crime que não cometeu chega a ser inacreditável tamanho os absurdos vistos durante os 90 minutos de duração. Narrativa envolvente e desconfortável com uma atuação excelente da Ann Dowd, uma das estrelas de “The Handmaid´s Tale”, em um filme assustador, principalmente, por ser baseado em um caso real. 

7. O ANO EM QUE MEUS PAIS SAÍRAM DE FÉRIAS 

“O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” participou do Amazonas Film Festival de 2006 e consegue aliar a ternura infantil com o duro momento político, repleto de tensão, permeando todo o universo da história.

A direção de arte e figurino ainda roubam a cena em uma daquelas obras singelas e inesquecíveis. 

6. O ASSASSINATO DE JESSE JAMES PELO COVARDE ROBERT FORD 

O Brad Pitt quase veio para Manaus em 2007, mas, já que isso não aconteceu, o astro, pelo menos, nos brindou com um dos melhores filmes da carreira dele. 

“O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford” foge da tradição dos westerns ao adotar um ritmo mais lento, contemplativo com personagens cansados e carregando seus próprios fantasmas internos

A fotografia do Roger Deakins e a atuação do Casey Affleck são os maiores destaques deste faroeste subestimado. 

5. PELO MALO 

“Pelo Malo” foi um ótimo cartão de visitas para quem não conhecia o cinema venezuelano. 

Dirigido por Mariana Rondón, o filme traz a história de um garoto que deseja alisar o cabelo por considerá-lo ruim, o que leva a mãe a criticá-lo por temer que ele seja gay. Preconceito, medo, ignorância, aceitação social e de si próprio compõem este ótimo drama que precisa ser redescoberto. 

4. SANSÃO E DALILA  

Com tom próximo do etnográfico e de ritmo cadenciado, o australiano “Sansão e Dalila” mostra dois jovens aborígenes conhecendo a crueldade do mundo enquanto lutam para sobreviver.

O domínio narrativo e as belas imagens capturadas pelo diretor, diretor de fotografia e roteirista Warnick Thornton fazem da obra um grande filme.  

3. TATUAGEM 

Chegamos ao pódio e a medalha de bronze vai para “Tatuagem”. 

Debochado, transgressor, irônico e, acima de tudo, corajoso. “Tatuagem” ri da falsa moralidade e das hipocrisias brasileiras da melhor maneira possível, ou seja, com humor, música e resistência. 

Como se não bastasse, o filme do Hilton Lacerda traz um dos melhores desempenhos da carreira do Irandhir Santos e revelou de uma vez por todas o talento do Jesuita Barbosa. 

2. CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS 

Eis o cinema pernambucano, mais uma vez, na lista, agora, “Cinema, Aspirinas e Urubus”. 

Primeiro longa da carreira do diretor Marcelo Gomes, o road-movie é uma obra que passa por tantos caminhos quanto seus personagens.

É uma homenagem ao cinema, uma obra sobre as agruras do sertão com a resistência e simplicidade de seu povo, um filme sobre novas chances e amizades.

Tudo envolto em uma fotografia belíssima e um elenco acolhedor e carismático. 

1. A SEPARAÇÃO 

O melhor filme de ficção exibido nas 10 edições do Amazonas Film Festival não tinha como ser outro. 

Não foi à toa que o iraniano “A Separação” conquistou o prêmio máximo não apenas do Amazonas Film Festival como também do Festival de Berlim e levou o Oscar de Melhor Filme em Língua Não-Inglesa. Não apenas o roteiro é fabuloso como o diretor Ashgar Farhadi consegue transpor isso para a tela de modo que a simplicidade aparente esconda uma complexidade absurda daquelas relações entre os protagonistas. 

Falando dos curtas-metragens, o Amazonas Film Festival trouxe obras que ganhariam sucesso anos depois em versões maiores como foram os casos de “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, do Daniel Ribeiro, e “Cine Holliúdy”, do Halder Gomes. Dos grandes diretores do cinema brasileiro na atualidade, Manaus pode conferir “Recife Frio”, do Kleber Mendonça Filho ,de “Bacurau”, “Fantasmas”, do André Novais de Oliveira, de “Temporada”, e “A Mão que Afaga”, da Gabriela Almeida Amaral, de “O Animal Cordial”. 

AS ESTRELAS DO FESTIVAL

Fernando Meirelles

Quanto às estrelas, o Amazonas Film Festival teve como convidados de honra: Claudia Cardinale, Matt Dillon, Lima Duarte, Glória Pires, Jean Jacques Annaud, Carla Camurati, Claude Leleuch, Milton Gonçalves, Nelson Xavier, Tonico Pereira e Ana Lúcia Torres.

Já os presidentes de honra foram Nelson Pereira dos Santos, Cacá Diegues, Gustavo Dahl, Carlos Manga, Soledad Villamil, Fernando Meirelles, Zelito Viana e Roberto Farias.  

Ainda tivemos Roman Polanski, Alan Parker, Neve Campbell, Malu Mader, Maria Fernanda Cândido e até o Felipe Dylon, mas, isso é melhor deixar para lá. 

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 6 – Pós-Evento e Conclusão

Caio Pimenta apresenta os caminhos do cinema amazonense após o término do Amazonas Film Festival e a importância do evento.  https://www.youtube.com/watch?v=FGkgLCNTQDw NOVOS EVENTOS Ainda que faça muita falta e o fim do Amazonas Film Festival seja sentido até hoje,...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 5 – O Fim de uma Era

Com entrevista exclusiva de Flávia Abtibol, Caio Pimenta aborda os motivos que culminaram para o término do Amazonas Film Festival após a edição de 2013.  https://www.youtube.com/watch?v=NqSkBjfSzwI Durante todo o ano de 2014, ficou a dúvida sobre a continuidade ou...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 4 – A Nova Geração do Cinema Amazonense

Com entrevista exclusiva de Sérgio Andrade, Caio Pimenta fala sobre a nova geração do cinema do Amazonas surgida no Amazonas Film Festival. https://www.youtube.com/watch?v=NPgUiVz4oLk Com uma câmera leve ou um celular, muitos realizadores audiovisuais encontraram...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival: Episódio 3 – TOP 10 Filmes de Ficção

De “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Belos Lábios” a “A Separação”, Caio Pimenta destaca os principais filmes exibidos no Amazonas Film Festival, além dos curtas nacionais de destaque e as estrelas que passaram pelo tapete vermelho do evento.  Projeto foi...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival – Ep 2: Como Surgiu o Evento?

Com uma entrevista exclusiva de Robério Braga, Caio Pimenta aborda como surgiu o Amazonas Film Festival no ano de 2004. Projeto foi contemplado com o Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 - Lei Aldir Blanc - AUDIOVISUAL. https://www.youtube.com/watch?v=oL6M1hqHRNc A...

Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival – Episódio 1: introdução

Caio Pimenta apresenta quais serão os temas e as características da Websérie Retrospectiva Amazonas Film Festival. Projeto foi contemplado com o Prêmio Manaus Conexões Culturais 2020 - Lei Aldir Blanc - AUDIOVISUAL. https://www.youtube.com/watch?v=kTWcmWAJmQI O Cine...

Websérie do Cine Set apresenta a história do Amazonas Film Festival

A história do Amazonas Film Festival, o maior festival de cinema já realizado na Região Norte do Brasil, será resgatada em uma websérie produzida pelo Cine Set, site de cinema produzido em Manaus. A estreia do primeiro dos seis episódios acontece no próximo dia 9 de...

Amazonas Film Festival e Brasil de Todas as Telas seguem indefinidos

A realização do Amazonas Film Festival 2015 e o edital do Brasil de Todas as Telas para o estado seguem indefinidas. A informação é do titular da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC-AM), Robério Braga. Em entrevista concedida ao Cine Set, na manhã desta...

Amazonas Film Festival 2014: alguém viu por aí?

Chega a ser irônico fazer este post. Em 2013, escrevi sobre o mau começo do Amazonas Film Festival após a decisão de se extinguir o tapete vermelho do evento. Um debate se formou na seção de comentários do post e originou textos com pedidos de atenção ao risco do...

SEC encontra dificuldades para realizar o Amazonas Film Festival em 2014

Em entrevista ao CINE SET nesta quarta-feira (3), o titular da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), Robério Braga, afirmou que está indo em busca de atender aos pedidos feitos pela classe artística, embora enfrente um cenário com dificuldades: “Estamos indo atrás do...