Com filmes de Guillermo Del Toro, Will Smith, Ana de Armas e Nicole Kidman, Caio Pimenta divulga a segunda parte de possíveis candidatos ao Oscar 2022. 

O BECO DAS ALMAS PERDIDAS 

O Guillermo Del Toro conquistou o Oscar em 2018 com “A Forma da Água”, uma homenagem ao cinema fantástico. Agora, ele pode voltar à premiação revisitando o noir no remake de “O Beco das Almas Perdidas”. 

No filme de 1948, um assistente de uma mentalista, a qual desenvolveu seu dom por conta das agressões sucessivas do marido, aprende os segredos dos números. Porém, a ambição desmedida dele provoca uma sucessão de tragédias. 

Bradley Cooper, Cate Blanchett, Toni Collette, Willem DafoeRooney Mara e Richard Jenkins fazem parte do elenco. O filme poderia ter disputado o Oscar 2021, porém, a pandemia atrasou tudo.

Será que o Del Toro repete o feito de emplacar a fantasia de volta ao topo do prêmio? 

THOSE WHO WISH ME DEAD 

O Taylor Sheridan pode não ser um nome conhecido, mas, com certeza, você já viu um filme dele. O cara foi roteirista dos dois “Sicario”, foi indicado ao Oscar por “A Qualquer Custo” e comandou o ótimo “Terra Selvagem”. Agora, ele se junta à Angelina Jolie para “Those Who Wish Me Dead”. 

A estrela interpreta uma bombeira traumatizada por conta de uma operação fracassada no passado. Porém, caberá a ela salvar um garoto de 12 anos perseguido por dois assassinos. 

O lançamento de “Those Who Wish Me Dead” será na HBO Max e acontece agora no fim do mês de maio. Pegando em comparação o que aconteceu neste ano quando os filmes do primeiro semestre de 2020 como “First Cow” e até “Destacamento Blood”, essa estreia cedo demais deve complicá-lo demais para qualquer chance no Oscar. 

THE HUMANS 

O dramaturgo norte-americano Stephen Karam tentará repetir os passos do francês Florian Zeller para emplacar a adaptação da peça “The Humans” no Oscar. 

A história mostra uma música vivendo em um apartamento capenga ao lado do namorado em Nova York e que precisa receber no Dia de Ação de Graças a família formada pela irmã lésbica e os pais tristes por elas não terem seguido as crenças religiosas deles. 

Richard Jenkins, Amy Schumer e Steven Yeun fazem parte do elenco. 

CODA 

“A Família Bélier” foi um sucesso do cinema francês e ganha remake agora nos EUA. A produção é dirigida pela Sian Heder e traz no elenco a Marlee Matlin, única ganhadora do Oscar deficiente auditiva. 

No longa original, acompanhamos uma garota em que a família toda é surda, menos ela. A protagonista fica dividida entre seguir com a paixão pela música e o medo de abandonar os pais no momento em que os negócios ficam em crise. 

“Coda” fez tanto sucesso no Festival de Sundance deste ano que Apple adquiriu o filme por 25 milhões de dólares e deve ser uma das principais apostas do estúdio na temporada de premiações. 

THE CARD COUNTER 

Roteirista de filmaços como “Taxi Driver” e “Touro Indomável”, o Paul Scharader só foi indicado uma vez ao Oscar pelo roteiro original de “Fé Corrompida”. Agora, ele se junta ao Oscar Isaac em “The Card Counter”. 

O suspense traz o Isaac como um ex-soldado com habilidade de contar cartas. Ele decide entrar no mundo do pôquer, onde encontra um jovem que pretende se vingar de um antigo coronel. 

Aqui, sempre pesa o fato do Schareder ser um outsider, avesso às bajulações necessárias para ser indicado e premiado no Oscar. Fora que os filmes dele são sempre fortes, tocam em feridas duras para uma parcela do público e isso, sem dúvida, afasta votantes da Academia.  

KING RICHARD 

O Will Smith foi duas vezes indicado ao Oscar com “Ali” e “À Procura da Felicidade”. Em 2022, ele pode quebrar um jejum de 15 anos longe da premiação com “King Richard”. 

No longa, ele interpreta o pai das tenistas Serena e Venus Williams mostrando como o apoio dele foi fundamental para as duas se tornaram ícones do esporte. 

Vale lembrar que os últimos dramas estrelados pelo Will Smith não foram nada empolgantes: são os casos de “Beleza Oculta”, “Um Homem Entre Gigantes” e “Sete Vidas”. 

RESPECT 

Jennifer Hudson era cotada para o Oscar 2021, mas, a Universal Pictures resolver guardar “Respect” para o segundo semestre deste ano, esperando a reabertura dos cinemas mundiais. 

A cinebiografia da lenda Aretha Franklin conta desde a infância dela nos corais da igreja à carreira na música passando pela defesa dos direitos civis em prol dos negros e das mulheres. Além da Hudson, o filme conta com Forest Whitaker, Marlon Wayans e Mary J. Blige no elenco. 

Respect” poderia ter problemas de ser comparado com “Os EUA Vs Billie Holiday”, porém, a produção estrelada pela Andra Day é tão ruim que ajudou o longa da Jennifer Hudson. Se fizer o feijão com o arroz das cinebiografias e dependendo do nível dos concorrentes, tem chances de ir longe no Oscar 2022. 

BEING THE RICARDOS 

Aaron Sorkin saiu de mãos vazias do Oscar 2021 com “Os Sete de Chicago”, mas, pode voltar ao prêmio da Academia no ano que vem com “Being the Ricardos”.  

A produção se passa durante uma semana e mostra o casamento entre Lucille Ball e Desi Arnaz enfrentando uma crise nos bastidores da série “I Love Lucy”. Nicole Kidman e Javier Bardem são os protagonistas do elenco que ainda traz o J.K Simmons. 

Bastidores de Hollywood, drama familiar, estrelas premiadas no Oscar interpretando figuras conhecidas do showbusiness norte-americano, um diretor e roteirista em alta… Se conseguir ficar pronto a tempo, “Being the Ricardos” pode chegar forte no Oscar. 

BLONDE 

Para encerrar, mais uma cinebiografia: “Blonde” trará a Ana de Armas interpretando a icônica Marylin Monroe.

A direção e roteiro ficam por conta do ótimo Andrew Dominik, cara responsável por filmes como O Assassinato de Jesse James pelo Covarde Robert Ford” e “O Homem da Máfia”. O elenco ainda conta com o Adrien Brody e Bobby Cannavale. 

Para o Oscar, é um filme para ficar de olho na Ana de Armas: a Academia adora premiar jovens estrelas talentosas e lindas como ocorreu com Julie Andrews, Barbra Streisand, Jane Fonda, Gwyneth Paltrow, Brie Larson e Emma Stone.

Além disso, há ela pode se aproveitar de uma possível onda latina, minoria ainda sub-representada no prêmio da Academia. 

Oscar 2022 de Melhor Filme: Previsões Iniciais – Parte I

Chegou a hora de falar do Oscar 2022: a partir de agora até o dia 27 de março, tudo sobre o evento mais popular do cinema você encontra aqui no canal do Cine Set no YouTube.  Para começar, vamos com as previsões iniciais para Melhor Filme. Nesta primeira parte, tem...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Martin Scorsese

Pode-se dizer sem pestanejar que Martin Scorsese seja o maior diretor vivo do cinema dos EUA. Na história, está ao lado de D.W Griffith e John Ford como os maiores de todos os tempos.  As obras de Scorsese são fundamentais para entender a criação, formação e as...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Robert De Niro

Do patriarca da família mais famosa do cinema a um taxista em crise passando por um boxeador campeão e perturbado: grandes papéis não faltaram na carreira do Robert De Niro. Da comédia ao drama, ele brilhou em obras-primas históricas.  Ao longo da carreira, foi...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Steven Spielberg

Raros diretores conseguiram ser tão felizes ao aliar sucesso de público, comercial com produções elogiadas pela crítica com o Steven Spielberg. Desde o suspense “Encurralado” à aventura “Jogador Número 1”, ele experimentou os mais diversos gêneros ao longo de quatro...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Cate Blanchett

Cate Blanchett: o ideal de atriz de uma geração.  Essa era o título de um artigo do Cine Set sobre a carreira desta australiana feito pelo Renildo Rodrigues. O link está na descrição.  E cá entre nós, o título de modo algum parece exagerado: a Cate Blanchett, ao lado...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Dustin Hoffman

Baixinho, nem fortão nem magrelo, muito menos um símbolo sexual de parar avenidas.   O Dustin Hoffman poderia ser uma antítese daquilo que Hollywood consagrou como uma estrela do cinema, porém, é justamente essa capacidade do público enxergar nele uma pessoa como seu...

Oscar: 10 Filmes que Mereciam Mais Indicações entre 2016 e 2021

Sabe aquelas grandes produções que poderiam ter ido mais longe do Oscar? Conseguido uma indicação a Melhor Filme, por exemplo? Neste vídeo, Caio Pimenta fala sobre as 10 maiores entre 2016 e 2021 levando em consideração obras que foram indicadas ao prêmio....

Oscar 2022: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 8

De "Cyrano" a "Encanto", Caio Pimenta apresenta mais possibilidades de filmes para disputar o Oscar 2022 nesta oitava parte do especial. https://www.youtube.com/watch?v=Svbz5YvQ87A BLUE BAYOU  https://www.youtube.com/watch?v=KvNCMXgRo8w Vamos começar com uma produção...

Oscar: TOP 10 Atuações Esnobadas entre 2000-2010

Chegou a hora de escolher 10 grandes atuações esnobadas no Oscar entre 2000 a 2010. A lista leva em conta atuações nomeadas para o Bafta, Globo de Ouro e SAG daqueles anos. https://www.youtube.com/watch?v=_vz0vCsdoUo 10. MAGGIE GYLLENHALL, por "SECRETÁRIA" A Maggie...

Oscar 2022: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 7

De “The Eyes of Tammy Faye” a “Medusa”, Caio Pimenta apresenta mais possibilidades de filmes para disputar o Oscar 2022.  https://www.youtube.com/watch?v=bCuHGbgJ_iA THE EYES OF TAMMY FAYE  https://www.youtube.com/watch?v=6xBXRn3BvGY Tenho falado bastante de...