Crescer não é fácil, mas certamente fica ainda mais complicado se você é membro de um esquadrão paramilitar em uma região selvagem e desolada. “Monos”, novo filme do diretor colombiano Alejandro Landes, cria uma psicodélica jornada de crescimento que pode ser estranha demais para o grande público, mas que deve conquistar o circuito de festivais.

Vencedor do prêmio máximo do Festival de Sundance de 2019 entre os filmes internacionais de ficção e elogiado nos festivais de Berlim e Karlovy Vary, “Monos” segue o grupo-título do filme, formado por adolescentes integrantes de uma obscura entidade chamada apenas de “A Organização”. Quando não estão recebendo um treinamento físico intensivo e vagamente ritualístico, eles são responsáveis por vigiar uma prisioneira e uma vaca leiteira.

Certo dia, um deles mata uma vaca por acidente e a decisão de esconder o caso de seus superiores abala seu senso de confiança mútua. Nesse estado de espírito agitado, um avanço militar dos adversários d’A Organização os obriga a abandonar seu posto habitual e buscar refúgio na selva densa. A partir daí, as tensões aumentam e a lealdade dos jovens é posta à prova.

Longe da sociedade, seu único vínculo com o mundo exterior é sua refém americana (Julianne Nicholson), com quem não falam muito devido à barreira do idioma. Na selva, fortalecidos pela doutrina de seus superiores, eles desenvolvem seu próprio comportamento social, às vezes desafiando as normas de gênero e se permitindo uma livre exploração de sua sexualidade. 

COPPOLA, CIRO: INFLUÊNCIAS DE LANDES

A despeito de sua masculinidade e bravata, Pé Grande (Moisés Arias) é mostrado usando meias arrastão durante uma festa. Há o suficiente para sugerir que o jovem Rambo (Sofia Buenaventura) tem uma queda pelo companheiro de esquadrão Lobo (Julián Giraldo) e há uma tensão sexual nas interações entre a Sueca (Laura Castrillón) e a refém.

Tudo isso fica em segundo plano quando o relacionamento entre eles começa a desmoronar. Com a trilha pulsante da compositora Mica Levi definindo o tom, a ruína do grupo traz à mente o romance de William Goulding, “O Senhor das Moscas”, com as necessidades de cada membro fazendo com que eles atuem contra um objetivo coletivo. Pé Grande claramente quer poder, Sueca deseja atenção, Rambo busca conforto, e assim por diante. Excluídos de todos, incluindo seus líderes militares, eles mergulham na anarquia.

A seu modo, o filme parece uma resposta latino-americana menos operística a “Apocalipse Now”, embora a maneira como Landes usa a selva como um componente visual importante no colapso psicológico de seus protagonistas compartilhe muito mais com “O Abraço da Serpente”, do seu conterrâneo Ciro Guerra, do que com o clássico de Francis Ford Coppola. Em última análise, “Monos” usa as dores do crescimento do grupo como pano de fundo para um thriller intenso que deixa uma impressão duradoura.

*O jornalista viajou para o Festival de Karlovy Vary como parte da equipe do GoCritic!, programa de fomento de jovens críticos do site Cineuropa.

Adanilo nos cinemas: conheça 7 filmes do ator amazonense de ‘Renascer’

A estreia de "Renascer", remake da novela clássica da Globo nos anos 1990, terá um gosto especial para quem acompanha o cinema amazonense: Adanilo, um dos maiores talentos da cultura local dos últimos anos, será um dos protagonistas do folhetim. Interpretando...

Cinema em 2024: as 7 maiores polêmicas certas para o novo ano

O Cine Set antecipou muitas das tretas de 2023 da Film Twitter Brasil e do cinema mundial como um todo em uma postagem logo no primeiro dia do ano. Para criar uma tradição, chegou a hora de apostar quais serão os principais debates do mundo cinematográfico para 2024: ...

Os 10 Grandes Nomes do Cinema Brasileiro em 2023 

Escolher 10 nomes do cinema brasileiro que se destacaram em 2023 é uma tarefa inglória visto que tivemos tantos grandes artistas com trabalhos marcantes e relevantes, conquistando o país e o mundo.   Por outro lado, listas e retrospectivas ajudam tanto do ponto de...

O Melhor e o Pior da Parceria Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio | Ranking Cine Set

“Assassinos da Lua das Flores” está entre nós, e é mais um belo filme do mestre Martin Scorsese, no qual ele faz seus dois grandes “musos inspiradores” contracenarem pela primeira vez num trabalho dele, os astros Leonardo DiCaprio e Robert De Niro. Às vezes, acontecem...

O Melhor e o Pior da Parceria Martin Scorsese e Robert De Niro | Ranking Cine Set

“Assassinos da Lua das Flores” está entre nós, e é mais um belo filme do mestre Martin Scorsese, no qual ele faz seus dois grandes “musos inspiradores” contracenarem pela primeira vez num trabalho dele, os astros Leonardo DiCaprio e Robert De Niro. Às vezes, acontecem...

Cinco em Set | Filmes de Terror do Cinema Brasileiro

A bruxa está oficialmente à solta no Cine Set. Posso adiantar logo de cara, por exemplo, que esta não será a única lista de Halloween que nosso estimado portal terá esta semana. Mas esta é, sim, a primeira lista de filmes de terror nacionais publicada aqui no site,...

Cinco em Set: A Arte Brasileira na Tela do Cinema

O Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro encerrou a retrospectiva da obra de Heitor dos Prazeres - compositor, sambista, desenhista de moda, marceneiro, pintor – na última segunda-feira (18/9) e provavelmente estamos esquecendo alguma de suas ocupações. Os...

Cinco em Set | Meus Favoritos de Julio Bressane

É sempre curioso e chocante notar como alguns dos nomes mais importantes do mundo cinéfilo não passam de palavras ao vento à maioria dos ouvidos incautos. Não se trata, naturalmente, de "privilégio" apenas da Sétima Arte. Mas talvez o cinema, por seu caráter massivo e...

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro – Top 10 Melhor Filme de Ficção

De "Estômago" a "Cidade de Deus", Caio Pimenta traz a segunda parte dos vencedores do prêmio de Melhor Filme de Ficção do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. https://youtu.be/gpYDqOHXnNY 10 . BICHO DE SETE CABEÇAS O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro pode ter muitos...

‘Cinco em Set’: Adaptações de clássicos da Literatura Brasileira

Cheguem bem perto, leitores amigues: hoje inauguramos nosso puxadinho no terreno do Cine Set. A ideia é poder fugir um pouco da correria do circuito comercial, respirar fundo e olhar pra trás: quais são os recônditos do cinema brasileiro que merecem uma atenção maior...