THE TRIAL OF CHICAGO 7

Roteirista premiado com o Oscar por “A Rede Social”, o Aaron Sorkin vem se aventurando nos últimos anos na direção e prepara, agora, o filme mais ambicioso da carreira. 

“The Trial of Chicago 7” apresenta a história real do julgamento de sete pessoas que iniciaram um protesto durante a Convenção Nacional do Partido Democrata, em 1968. O elenco traz o Sacha Baron Cohen, Michael Keaton, Eddie Redmayne, Joseph Gordon-Levitt e Mark Rylance. 

 MACBETH 

Joel Coen e Ethan Coen no Festival de Cannes 2015

Os irmãos Coen são sempre muito queridos pela Academia: mesmo quando não conseguem emplacar em Melhor Filme, os filmes deles estão sempre concorrendo. Em 2021, eles podem voltar com a adaptação de Shakespeare. 

A versão deles para “Macbeth” conta no elenco com Denzel Washington e Frances Dormand. A história mostra um general do exército escocês traindo o rei após um presságio afirmar que ele deveria ocupar o trono. Tudo isso manipulado pela esposa, Lady Macbeth. 

O curioso do filme é que, diferente do habitual, o Joel Coen vai assinar a direção sozinho, mas, com certeza, o Ethan deve participar do projeto de algum modo. O problema do “Macbeth” é o excesso de adaptações que desgastou um pouco a história, porém, é sempre bom dar um crédito para essa turma toda de grandes nomes reunidos. 

NOMADLAND 

Além de “Macbeth”, a Frances McDormand também pode chegar no Oscar com “Nomadland”. 

No filme, ela interpreta uma mulher na faixa dos 60 anos que, após perder tudo na Grande Depressão, decide viajar pelo Oeste dos EUA levando uma vida de nômade. 

O mais legal deste é a diretora: Chloe Zhao fez um filmaço em 2018 que pouco gente viu chamado “Domando o Destino”. E essa produção extremamente elogiada a comandar “Os Eternos”, a nova super-produção. Ela é uma cineasta para gente ficar bem atento. 

GOOD MORNING, MIDNIGHT 

O George Clooney tenta voltar a acertar as pazes na carreira de diretor após os fraquinhos “Caçadores de Obras-Primas” e “Suburbicon” com “Good Morning, Midnight”. 

A ficção científica mostra um pesquisador isolado no Ártico que se recusa a sair do local mesmo na iminência de eventos apocalípticos. A história dele se cruza com a da astronauta vivida pela Felicity Jones que retorna ao planeta após uma missão em Júpiter. 

A produção deve ser lançada na Netflix até o fim deste ano. 

BLONDE 

Claro que sempre vai ter cinebiografia. A primeira envolve a Marylin Monroe. 

O filme mostra a trajetória de Norma Jeane Mortenson nos anos 1950 e 1960 e como se tornou a maior musa da história de Hollywood. Destaque em “Entre Facas e Segredos”, a Ana de Armas é a protagonista do filme. 

A direção fica por Andrew Dominik que comandou os ótimos “O Homem da Máfia” e também “O Assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford”. 

RESPECT 

A segunda cinebiografia forte para o Oscar 2021 é “Respect” sobre a trajetória da genial Aretha Franklin. 

A produção será protagonizada pela Jennifer Hudson, vencedora do Oscar por “Dreamgirls”. Porém, ela chega em um momento de baixa após o fracasso de “Cats”. 

De qualquer modo, a possibilidade da Jennifer Hudson soltar o vozeirão interpretando os clássicos de Aretha já a coloca com boas chances em Melhor Atriz. 

MINARI 

Parasita” mostrou para o mundo inteiro como a Coreia do Sul vive um momento extraordinário no cinema. Em 2021, eles podem voltar com uma obra ambientada nos EUA. 

“Minari” traz a história de uma família sul-coreano se mudando da moderna Costa Oeste dos EUA para uma região rural do Arkansas. Enquanto o filho pequeno tenta se habituar à região contando com o apoio da avó, o pai luta para fazer a fazenda prosperar. 

“Minari” dominou o Festival de Sundance deste ano, levando os prêmios do Júri e do Público. A A24, distribuidora responsável pela campanha vencedora de “Moonlight” no Oscar 2017, já comprou os direitos do filme. Então, bastante atenção para esse potencial candidato. 

NOVO PAUL THOMAS ANDERSON 

Hollywood tem grandes diretores, mas, sinceramente, nenhum melhor do que Paul Thomas Anderson. O diretor de novos clássicos como “Magnólia”, “Sangue Negro” e “Mestre” retorna, para quem sabe, vencer o primeiro Oscar da carreira. 

O filme ainda não tem título, mas, se sabe que vai ecoar a vibe de “Boogie Nights”, sendo ambientado nos anos 1970 e traz como protagonista um estudante do ensino médio, astro da televisão infantil dos EUA. 

SOUL 

Desde 2011, a Pixar não emplaca uma produção em Melhor Filme. Quem sabe 10 anos depois, esse jejum não possa terminar? 

Dos dois lançamentos do estúdio em 2020, “Soul” é o que parece ser mais promissor e ousado. A história acompanha um professor de música frustrado por não ter conseguido o sonho da vida que, após sofrer um acidente, tem a alma transportada para outra dimensão. Lá, ele se vê forçado a embarcar em uma aventura ao lado da alma de uma criança que ainda está aprendendo sobre si. 

Apesar de um pouquinho melancólica, a história é ótima. Seria bom ver a Pixar voltar em grande estilo para a categoria máxima do Oscar. 

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Viola Davis e Renée Zellweger

De "O Diário de Bridget Jones" a "A Voz Suprema do Blues", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Viola Davis e Renée Zellweger. https://youtu.be/nRan4CesJTQ 4. JUDY  A indicação mais fraca da carreira de Renée Zellweger foi justamente a que...

Oscar 2022: O Impacto do Globo de Ouro e das indicações ao SAG

Caio Pimenta analisa como fica a corrida do Oscar 2022 com os resultados do Globo de Ouro, as indicações ao SAG e a revelação das pré-listas do Bafta. https://www.youtube.com/watch?v=gBdDE53f-HY GLOBO DE OURO  O prêmio da Associação de Imprensa Estrangeira em...

SAG 2022: Previsões Finais dos Indicados

Caio Pimenta traz as previsões para as indicações ao SAG 2022, o prêmio do Sindicato dos Atores dos EUA; divulgação será no dia 12 de janeiro. https://youtu.be/VqeURXvkXRg MELHOR ATRIZ COADJUVANTE  A corrida por Melhor Atriz Coadjuvante traz quatro nomes definidos e...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de John Ford

De "O Delator" a "Depois do Vendaval", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de John Ford. 5. DEPOIS DO VENDAVAL  “Depois do Vendaval” foi a última indicação da carreira do Ford e rendeu a ele o recorde de vitórias da categoria.  A quarta...

Oscar 2022: Previsões das Indicações – Virada do Ano

Caio Pimenta aponta quais serão os indicados ao Oscar 2022 em Melhor Filme, Direção, Ator, Atriz, Coadjuvantes, Roteiros Adaptado e Original, Animação e Filme Internacional. https://www.youtube.com/watch?v=ai0PLy0HXeE ROTEIROS  Começamos com Roteiro Adaptado, onde...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de James Stewart

De "A Mulher Faz o Homem" a "Anatomia de um Crime", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de James Stewart. https://www.youtube.com/watch?v=ZmSCAyOB_x4 5. MEU AMIGO HARVEY  A indicação mais fraca da carreira de James Stewart ao Oscar veio em...

Oscar: Os Filmes Natalinos que Disputaram o Prêmio

De ”A Felicidade Não se Compra” a “Klaus”, Caio Pimenta apresenta a lista dos filmes natalinos indicados na história do Oscar. https://www.youtube.com/watch?v=mah6cVwm2kc O término da Segunda Guerra Mundial fez o Oscar se voltar para os esperançosos filmes natalinos...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Glenn Close

De "O Mundo Segundo Garp" a "Era uma vez um Sonho", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Glenn Close. https://youtu.be/RMbZHUMUnU8 8. UM HOMEM FORA DE SÉRIE  Em 1985, a Glenn Close foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por “Um...

Oscar 2022: Previsões Finais para a Shortlist

Caio Pimenta faz as apostas de quais produções devem aparecer na aguardada shortlist do Oscar nas categorias de Melhor Filme Internacional, Documentário, Efeitos Visuais, Maquiagem e Penteado, Canção Original e Trilha Sonora....

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Amy Adams

De "Retrato de Família" a "Vice", Caio Pimenta analisa da pior a melhor indicação de Amy Adams ao Oscar, além da maior esnobada. https://www.youtube.com/watch?v=1lCZYK3nvFM 6. VICE  A última nomeação da Amy Adams é justamente a pior da carreira dela.  Em “Vice”, ela...