Como ressaltar conquistas em um ano tão terrível como este 2020? 

Trocaria tudo o que o Cine Set alcançou ao longo deste ano para que não estivéssemos vivendo o horror da pandemia, das mortes sem despedidas, do negacionismo e da ignorância. Este pesadelo não parece perto do fim, pelo menos, neste Brasil governado por um louco ignorante com orgulho deste rótulo. 

Por isso, este post serve como um registro histórico anual de um processo construído desde 2014. Que tenhamos motivos concretos para, de fato, comemorarmos em 2021. 

1) CRESCIMENTO DE 34% NO YOUTUBE 

O canal do Cine Set no YouTube registrou seus melhores índices desde os primeiros vídeos postados na época do programa Set Ufam em 2009. 

Foram 1.755 inscritos de janeiro a dezembro deste ano, crescimento de 34% em relação ao mesmo período do ano passado.  

Os vídeos semanais sobre o Oscar postados às segundas e sextas-feiras, a partir de 12h (horário de Brasília) tiveram mais de 269 mil visualizações e somaram 14 mil horas de tempo de exibição, segundo estatísticas do próprio YouTube. 

2) RECORDES DE AUDIÊNCIA NO SITE 

Após um início de ano ruim com média de 40 mil visualizações de páginas nos primeiros quatro meses de 2020, o site do Cine Set pulou para 95 mil visualizações nos demais meses. 

Julho (106,7 mil) e Novembro (107,9) bateram os recordes, mas, o mês de dezembro se aproxima dos 100 mil (ajuda aí). 

Com isso, o Cine Set atingiu a maior marca de visualizações de páginas em um único ano: mais de 950 mil visualizações. 

3) CONTEMPLADO EM EDITAIS 

Vencedores do Amazonas Film Festival

O Cine Set teve três projetos aprovados nos editais da Lei Aldir Blanc: o projeto ‘Websérie Retrospectiva do Amazonas Film Festival’ foi contemplado no Prêmio Conexões Culturais da Prefeitura de Manaus na categoria audiovisual. 

Já no Prêmio Feliciano Lana, do Governo do Estado do Amazonas, foram dois projetos: ‘Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense’, de minha autoria, e a série de podcasts ‘Visões Femininas’, de Pâmela Eurídice. 

Você pode conferir a Websérie Retrospectiva do Amazonas Filme abaixo: 

4) MATAPI E OLHAR DO NORTE 2020 

Sem a possibilidade de edições com a presença física por conta da pandemia da COVID-19, os eventos de audiovisual em Manaus precisaram encontrar novos caminhos através da internet. O Cine Set teve o privilégio de contribuir para as realizações do Matapi – Mercado Audiovisual do Norte e do Olhar do Norte 2020. 

Para o Matapi, além das matérias tradicionais, o Cine Set criou uma página especial, formato inédito para o site, com todas as informações principais sobre o evento.  

Já no Olhar do Norte, tivemos uma página geral para o evento, uma para cada filme da Mostra Norte, uma para cada júri do festival, as críticas dos filmes selecionados, além de sediarmos os debates e a cerimônia de premiação no nosso canal do YouTube. O time do Cine Set – Camila Henriques, Ivanildo Pereira, Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida – ainda foi jurado da Mostra Olhar da Pandemia.

5) FESTIVAIS E FESTIVAIS 

Não foram apenas os eventos amazonenses realizados online em 2020 e o Cine Set aproveitou a oportunidade de participar dos principais festivais brasileiros e até internacionais. 

Pelo quarto ano consecutivo, Lucas Pistilli trouxe a cobertura do Festival de Londres. Devidamente credenciado, ele nos brindou com as críticas dos novos filmes de Spike Lee, Pedro Almodóvar, Kate Winslet Mads Mikkelsen. 

Aqui pelo Brasil, o Cine Set foi credenciado para a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Olhar de Cinema e o Festival de Gramado, onde acompanha a vitória do amazonense “O Barco e o Rio” com cinco Kikitos. 

6) ENTREVISTAS CANDIDATOS À PREFEITURA DE MANAUS 

2020 foi ano de eleições municipais no Brasil e o Cine Set promoveu entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Manaus sobre o setor cultural.  

Amazonino Mendes, Capitão Alberto Neto, Chico Preto, Coronel Menezes, Gilberto Vasconcelos, Marcelo Amil, Ricardo Nicolau, Romero Reis e Zé Ricardo participaram das conversas. Infelizmente, o vencedor do pleito, David Almeida, não pode ser entrevistado. 

A iniciativa buscou mostrar que o jornalismo cultural pode e deve sim falar sobre política e que políticas públicas devem ser pensadas de forma séria para o setor. 

7) DE MARCÉLIA CARTAXO A BÁRBARA PAZ 

Falando de entrevistas, o ano começou com uma super entrevista feita por Diego Alexandre com a dupla de “Pacarrete”: o diretor Allan Deberton e a fantástica Marcélia Cartaxo 

Depois, foi a vez de importantes nomes do audiovisual amazonense como Keila Serruya, Henrique Amud e Isabela Catão. 

Na reta final de 2020, tivemos a honra de conversar com Maya Da-Rin, diretora do premiado “A Febre”; a cineasta e atriz Bárbara Paz, do comovente “Babenco”, e, por fim, Lucas Pistilli falou com o novo diretor artístico do Festival de Locarno, o crítico Giona A. Nazzaro. 

8) CINE ESCRITA 

Apesar de ser um site de cinema produzido no Amazonas, nada impede que pessoas de todas as regiões do Brasil possam participar.

Neste ano, tivemos a honra de ganhar um novo integrante vindo do Rio Grande do Sul. 

Ator e produtor em Porto Alegre, João Petrillo traz a coluna Cine Escrita todos os sábados, abordando com uma visão muito pessoal filmes clássicos e atuais do cinema brasileiro e mundial. 

9) MEU TIO OSCAR 

O Cine Set teve a imensa honra de ser convidado duas vezes para participar do canal ‘Meu Tio Oscar’, do Felipe Haurelhuk, maior especialista da premiação da Academia no Brasil. 

Pude participar de uma entrevista com o Felipe no dia 21 de abril. Foi uma conversa incrível tanto pelo conteúdo quanto por dar um alívio no momento mais complicado da pandemia aqui em Manaus. 

Já no início de dezembro, estive ao lado da Camila Henriques no bate-papo sobre o Oscar de 1940 conversando sobre obras-primas como “Vinhas da Ira”, “O Grande Ditador” e “Rebecca”. O bate-papo foi tão bom que durou ‘apenas’ quatro horas. 

10) FESTIVAL DE JAZZ 

A décima edição do Festival Amazonas de Jazz seria realizada em Manaus entre os dias 21 e 29 de março deste ano. Antes disso, porém, a Casa do Jazz traria uma programação extensa, incluindo, uma programação de filmes com curadoria do Cine Set. 

Iniciada em 29 de fevereiro, a mostra com filmes sobre jazz teve exibições de sucessos como “Whiplash”, “Bird”, “Chicago” e “Susie e os Baker Boys”, além dos episódios iniciais da série “A História do Jazz”, de Ken Burns. 

A última sessão aconteceu na segunda-feira, dia 16 de março, quando a pandemia da COVID-19 começava a mudar o mundo da forma como conhecíamos. 

Amazonense ‘O Barco e o Rio’ é selecionado para festival na Espanha

Depois de passagens de sucessos por festivais brasileiros, chegou a hora de “O Barco e o Rio” alcançar novos caminhos: a produção amazonense está selecionada para o Festival Internacional de Cinema de Huesca, na Espanha. O curta-metragem de Bernardo Abinader disputa a...

Quatro filmes representam o Amazonas na Mostra Histórias do Brasil Profundo

Fruto das políticas públicas de regionalização do audiovisual brasileiro, o atual momento do cinema amazonense alcançou feitos considerados impossíveis décadas atrás, incluindo, desde o surgimento de eventos locais importantes como o Amazonas Film Festival, Olhar do...

Em Manaus, curso gratuito prepara realizadores para primeiro filme

Formação cultural através do audiovisual. Essa é a proposta do projeto “Nosso Primeiro Filme”, contemplado pela Lei Aldir Blanc, através do Prêmio Feliciano Lana da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. O curso propõe um panorama dos principais setores...

Curtas de Begê Muniz e Lucas Martins representam o Amazonas no CineFantasy

O cinema amazonense estará representado em dose dupla no 11.º Cinefantasy – Festival Internacional de Cinema Fantástico. Os curtas "À Beira do Gatilho", de Lucas Martins, e "Jamary", de Begê Muniz, serão exibidos no evento previsto para ocorrer entre os dias 16 e 29...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 7: O Que Esperar do Futuro?

Caio Pimenta fala sobre o que esperar do futuro do cinema amazonense e os desafios impostos ao audiovisual local.  https://www.youtube.com/watch?v=rQ79UdbQ4yQ O FUTURO PÓS-ALDIR BLANC A curto prazo, o cinema do Amazonas deve ter um bom 2021 e, talvez, 2022. Falo isso...

Cinemas de Joaquim Marinho no Centro de Manaus serão tema de websérie

Muito antes dos multiplexs dos shoppings centers, os cinemas de rua do Centro de Manaus foram referências de cultura e entretimento durante décadas - atualmente restou apenas o resiliente Casarão de Ideias. Durante os anos 1970 ao início do século XXI, as salas de...

Plataforma digital reunirá dados sobre o audiovisual do Amazonas

Uma plataforma digital com o catálogo de profissionais e empresas de audiovisual do Amazonas somado a um observatório com pesquisas e estudos sobre o setor. Esta é a proposta do projeto Tela Amazônia, da produtora Leão do Norte, organizadora do Matapi – Mercado...

‘O Barco e o Rio’ entra no TOP 10 da Abraccine dos melhores curtas de 2020

A trajetória bem-sucedida do filme amazonense "O Barco e o Rio" segue firme em 2021: a produção dirigida por Bernardo Ale Abinader entrou no TOP 10 dos melhores curtas-metragens de 2020 da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A lista foi divulgada...

Websérie Terceiro Ciclo do Cinema Amazonense – Ep 6: A Tônica da Descontinuidade

Caio Pimenta fala sobre um dos maiores e históricos problemas do cinema produzido no Amazonas: a descontinuidade.  https://www.youtube.com/watch?v=3rosA6214mc ‘A Tônica da Descontinuidade’. Este é o título do livro mais importante sobre o cinema do Amazonas. O autor é...

Cine Set está credenciado para a cobertura do Festival de Berlim 2021

O Cine Set se prepara para uma nova cobertura internacional: a partir de março, o site de cinema produzido em Manaus traz as novidades sobre o Festival de Berlim 2021. O nosso correspondente internacional, Lucas Pistilli, já está credenciado para o evento online...