Recordista de indicações ao Oscar entre os atores, Meryl Streep tenta chegar a vigésima segunda nomeação em 2021 com “A Festa de Formatura”. Mas, será que ela consegue?  

E outra: de todas estas nomeações, quais foram por grandes trabalhos e quais foram mais pelo nome?  

A Netflix já anunciou que a Meryl Streep será postulante ao Oscar de Melhor Atriz por “A Festa de Formatura”. Pelo mesmo filme, também vai tentar a vaga na categoria a novata Jo Ellen Pellman, mas, no caso dela, será apenas para constar porque as chances mesmo residem na veterana. 

Apesar da gente nunca poder descartar a Meryl Streep por toda a força dela perante a Academia, a corrida acirrada em Melhor Atriz do Oscar 2021 coloca uma possível indicação dela em risco. 

Afinal, três nomes estão certos na disputa: a Frances McDormand, de “Nomadland”, a Vanessa Kirby, de “Pieces of a Woman”, e também a Viola Davis, de “A Voz Suprema da Blues”. Para a Meryl Streep, a briga fica pelas duas últimas vagas, porém, concorrentes de peso não faltam. A Carey Mulligan, por exemplo, aparece em “Promising Young Woman”, projeto que tem um grande apelo feminista e vem sendo bastante elogiado. A Sophia Loren retornando aos cinemas após 10 anos em “Rosa e Momo” surge como uma opção tentadora para o Oscar, enquanto Kate Winslet voltou a ser bastante comentada por “Ammonite”. Já a Andra Day, de “The United States Vs Billie Holliday”, passa por um momento de alta e a Michelle Pfeiffer tenta superar as críticas de “French Exit” com uma atuação exaltada por todos os que viram o filme. 

Ainda assim, dá para acreditar que a Meryl Streep pode chegar sim ao Oscar. Além de ser um nome sempre lembrado, quase associado ao evento, ela chega com um filme alto astral tão triste e que dialoga com as minorias, esbanjando diversidade. Somado ao fato de vê-la cantando e se divertindo em cena, essa combinação pode cair no gosto da Academia e abraçar o trabalho dela.  

Neste momento, vejo a Meryl Streep ali no sexto, sétimo desta briga, mas, em uma área de extrema variação em que mudanças podem acontecer a qualquer momento.   

A Meryl Streep está ali no mesmo patamar de Bette Davis e Katharine Hepburn como uma das maiores atrizes do cinema americano. A definição deste pódio fica a cargo de cada um de vocês, porém, isso não significa que todas as 21 indicações dela foram por trabalhos memoráveis. Alguns, aliás, forçaram a barra. 

Por isso, vou dividir agora as indicações da Meryl Streep entre as inquestionáveis e as discutíveis. 

INDICAÇÕES INQUESTIONÁVEIS 

Na turma das inquestionáveis indicações, eu vou colocar 12 das 21 vezes em que a Meryl Streep chegou ao Oscar. 

Pela ordem, estão “O Franco-Atirador“, “Kramer Vs Kramer”, “A Escolha de Sofia”, “A Mulher do Tenente Francês”, “Entre Dois Amores”, “Ironweed”, “Um Grito no Escuro”, “Lembranças de Hollywood”, “As Pontes de Madison”, “Adaptação”, “O Diabo Veste Prada” e “A Dama de Ferro”. 

Curioso observar que são poucos os grandes filmes. Dá para colocar neste patamar “O Franco-Atirador”, “Kramer Vs Kramer” e “As Pontes de Madison”. Ainda que eu gostei muito de “Adaptação” e “O Diabo Veste Prada”. 

Quanto aos demais, é impressionante como a Meryl Streep sobra; ela está sempre muito acima do filme. “A Escolha de Sofia”, por exemplo, não é um filme ruim, mas, perto do trabalho que ela oferece na cena final, não chega aos pés.   

Em outras casos, a Meryl Streep salva o filme da mediocridade.  

Não há exemplo melhor do que isso que “A Dama de Ferro”, uma produção que tenta romantizar a Margaret Thatcher e se mostra completamente equivocada em diversas abordagens. Uma obra que seria relegada ao esquecimento completo se não fosse o talento da Meryl Streep. 

Ainda que em doses menores, o mesmo vale para “Ironweed” e “Lembranças de Hollywood”. 

INDICAÇÕES DISCUTÍVEIS 

Eu já falei isso algumas vezes aqui no canal: quando o votante da Academia vê um espaço vazio em Melhor Atriz ou Atriz Coadjuvante, ele pergunta se a Meryl Streep está elegível. Se sim, ele vota nela mesmo que o trabalho não seja lá essas coisas. Na minha visão, isso já aconteceu 9 vezes. 

São casos de “Silkwood”, “Um Amor Verdadeiro”, “Música do Coração”, “Dúvida”, “Julie & Julia”, “Álbum de Família”, “Caminhos da Floresta”, “Florence – Quem é Essa Mulher?” e “The Post”. 

Tem casos inexplicáveis nesta lista como ocorre “Um Amor Verdadeiro” e “Música do Coração”. Quem lembra destes filmes? O mesmo dá para dizer de “Caminhos da Floresta”; você mal recorda qual era a personagem da Meryl Streep. 

Já os demais filmes, eu até vejo qualidades da Meryl Streep, especialmente, em “Dúvida” e “Julie & Julie”. Mas, quando você observa para filmografia dela e também tantas outras ótimas atuações que ficam de fora para ir sempre no mesmo nome, me soa como um desperdício.  

Quer ver um exemplo? Em 2017, no ano em que a Meryl Streep foi indicada por “Florence”, a Academia acabou deixando de lado, entre outras intérpretes, a Sonia Braga que estava fabulosa em “Aquarius”. Acho que seria muito mais marcante ter a brasileira nesta lista. 

Oscar: TOP 10 Maiores Momentos da Década 1950

Dos recordes de "Gigi" e "A Malvada" às indicações póstumas de James, Caio Pimenta traz os 10 maiores momentos do Oscar nos anos 1950. 10. IMPROVISO DE JERRY LEWIS EM 1959 https://www.youtube.com/watch?v=2riKdGOdU3E&t=157s A lista do Oscar nos anos 1950 continua...

Oscar 2023: Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 7

No especial dos candidatos do Oscar 2023, Caio Pimenta traz uma lista com oito filmes brasileiros que podem representar o país. MEDUSA https://www.youtube.com/watch?v=3yW1VUtYXN0 A lista começa com “Medusa”, novo filme de Anita Rocha da Silveira.   Premiado no...

Oscar: TOP 10 Maiores Esnobadas nos Anos 1950

De Charlton Heston a "Cantando na Chuva", Caio Pimenta traz as 10 maiores esnobadas do Oscar nos anos 1950. 10. CHARLTON HESTON, por "OS DEZ MANDAMENTOS" Em 1957, o épico bíblico “Os Dez Mandamentos”, obteve sete indicações ao Oscar. Ainda assim, uma esnobada deixou...

Oscar 2023 – Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 6

Do novo "Avatar", de James Cameron, a "The Killer",de David Fincher, Caio Pimenta aponta mais 10 candidatos ao Oscar 2023. "ASTEROID CITY" Após “A Crônica Francesa” decepcionar, o Wes Anderson busca o retorno ao Oscar com “Asteroid City”, uma história de amor na...

Oscar: TOP 10 Resultados Injustos dos Anos 1950

De Bette Davis a "Assim Caminha a Humanidade", Caio Pimenta traz os 10 resultados mais injustos do Oscar nos anos 1950. https://www.youtube.com/watch?v=Ql_0XmMPw2U 10. GEORGE STEVENS EM MELHOR DIREÇÃO...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 5

De Carey Mulligan à nova parceria Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio, chegou a hora da quinta parte de candidatos rumo ao Oscar 2023. https://www.youtube.com/watch?v=DmzN-jKKGUo 13 VIDAS  O Ron Howard quebrou a cara em 2021 ao apostar em “Era uma vez um Sonho”. Para...

Oscar: TOP 10 Ganhadores de Melhor Atriz na Década de 1950 

De Olivia de Havilland a Susan Hayward, Caio Pimenta apresenta o TOP 10 dos vencedores do Oscar de Melhor Atriz nos anos 1950.  10. JUDY HOLLIDAY, por "NASCIDA ONTEM" A interpretação mais fraca a vencer o Oscar de Melhor Atriz nos anos 1950 vem da cerimônia de 1951. ...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 4

De Jordan Peele a David O. Russell, chegou a hora da terceira parte de candidatos rumo ao Oscar 2023.  https://www.youtube.com/watch?v=B-w9rivGhKI DOCUMENTÁRIO SIDNEY POITIER  Ganhadora do Oscar deste ano com “Coda”, a Apple já mira sim a edição do ano que vem, pelo...

Oscar: O Melhor e o Pior das Indicações de Sean Penn

De "Os Últimos Passos de um Homem" a "Milk", Caio Pimenta analisa da pior à melhor indicação da carreira de Sean Penn. https://www.youtube.com/watch?v=ZmYMmJ_F3Vs 5. UMA LIÇÃO DE AMOR  Em 2002, Sean Penn surgiu na lista pelo trabalho em “Uma Lição de Amor”.  Ainda que...

Oscar 2023 | Quem Pode Surgir na Disputa? – Parte 3

De "Elvis", de Baz Luhrmann, a “Don´t Worry Darling", com Harry Styles, Caio Pimenta aponta mais 10 candidatos ao Oscar 2023. CRIMES OF THE FUTURE  https://www.youtube.com/watch?v=DV0saNig-v4 Voltando aos cinemas oito anos após “Mapas para as Estrelas”, o David...