Caio Pimenta apresenta as estratégias de campanha da Disney, Searchlight Pictures, Neon, A24, Sony Pictures Classic, Netflix e Bleecker Street para o Oscar 2021. 

DISNEY 

toda-poderosa e milionária Disney não tem muitas opções ‘raiz’ para o Oscar 2021. Ainda assim, os poucos filmes do estúdio têm boas chances de aparecerem na disputa. 

Com “Mulan”, por exemplo, a Disney deve investir pesado para buscar categorias técnicas, incluindo, direção de arte, figurino, som e efeitos visuais. Porém, o estúdio vai focar mesmo em “Soul”: a produção tenta recolocar a Disney e a Pixar de volta à disputa de Melhor Filme, a qual não participa desde 2011 quando concorreu com Toy Story 3”. 

Aqui, vai ser interessante saber como a Academia irá reagir à decisão da Disney em tirar os lançamentos dos dois filmes do cinema para o streaming. Será que vamos ter retaliação? Acho difícil, porém, é bom ficar atento. 

SEARCHLIGHT PICTURES

Searchlight Pictures era o braço dos filmes independentes da Fox, que foi comprada no ano passado pela Disney. Para o Oscar 2021, eles já têm um candidato principal para lá de definido. 

É claro que estou falando de “Nomadland”. A vitória no Festival de Veneza, onde “Roma”, “A Forma da Água” e “Coringa” já se destacaram, e o prêmio do público em Toronto somente tornaram a produção o carro chefe natural da Searchlight Pictures na temporada. A produção está garantida em Melhor Filme, Direção, Atriz e Roteiro Adaptado.  

Outra possibilidade é “The Personal History of David Copperfield”, mas, correndo por fora neste momento. E a Searchlight Pictures tem outras três possibilidades que ainda não se sabe se vão ficar prontas a tempo do Oscar. São os casos de “The Eyes of Tammy Faye”, com Jessica Chastain e Andrew Garfield, o remake de ‘O Beco das Almas Perdidas”, de Guillermo Del Toro, e “Next Goal Wins”, do Taika Waititi 

Desta turma toda, “The Eyes of Tammy Faye” e “Next Goal Wins” podem surgir seja em Sundance ou Berlim.  

Para fechar a caixão da Fox, a 20th Century Studios chega com Everybody´s Talking About Jamie”. 

SONY PICTURES CLASSIC 

A Sony Pictures Classic vai com dois filmes. 

“The Father surge como candidato mais forte com presença garantida em Melhor Ator e boas chances de indicações em Melhor Filme, Direção com Florian Zeller e Roteiro Adaptado. O mistério por conta de saber para onde vai a Olivia Colman, afinal, a outra aposta da Sony reside em French Exit”, produção em que a Michelle Pfeiffer deve emplacar em Melhor Atriz. 

Para evitar uma disputa interna desnecessária, provavelmente, a Sony deve deslocar a Olivia Colman para disputa de coadjuvante. 

A24 

Queridinha de muitos cinéfilos, a A24 tem boas apostas para o Oscar 2021, ainda que não deva repetir o feito de 2017 quando surpreendeu e levou o prêmio com “Moonlight”.  

O carro-chefe da campanha será Minari: a produção se destacou em Sundance e por onde passa é só elogios. Luta para conquistar vagas em Melhor Filme, Ator, Atriz Coadjuvante e também Roteiro Original. “First Cow” corre por fora nas prioridades da A24, mas, talvez, consiga emplacar em Roteiro Adaptado.

“C´Mon, C´Mon ainda é muito incerto se vai ou não estar na disputa. Por fim, a Sony ainda tem “On the Rocks”, comédia da Sofia Coppola que o estúdio deve trabalhar com força a campanha do Bill Murray em ator coadjuvante. Ele nunca venceu o prêmio, é um cara queridíssimo na indústria e com o público, e tem a melhor chance da carreira de sair com a estatueta. 

NEON 

Depois de uma campanha arrasadora com “Parasita”, a Neon vai com dois filmes para o Oscar. Porém, não deve ir muito longe nesta temporada. 

A principal aposta da distribuidora é “Ammonite”, porém, o filme por onde passa não convence. A maior possibilidade é, sem dúvida, na categoria de Melhor Atriz com a Kate Winslet e Atriz Coadjuvante com a Saoirse Ronan. Porém, com uma disputa intensa pelas vagas, pode ser que uma delas acabe dançando. 

O outro é a divertida comédia romântica “Palm Springs”. Porém, aqui, sinceramente, só vejo chances em Roteiro Original e isso com muita boa vontade.  

BLEECKER STREET 

Baseada em Nova York, a Bleecker Street busca espaço no Oscar em meio aos gigantes e seus investimentos milionários. A distribuidora vai com três filmes. 

“Supernova” surge como o candidato principal com foco nas atuações de Colin Firth e Stanley Tucci. O mesmo acontece com “The World to Come” e os trabalhos de Vanessa Kirby e Katharine Waterson, e “Wild Mountain Thyme”, com a Emily Blunt que nunca disputou o Oscar. 

NETFLIX  

E chegamos, claro, na Netflix. Não há estúdio, distribuidora ou coisa que o valha que chega com tantos e tantos filmes para disputa. E olha que nem estou citando documentários, curtas ou animações. São candidatos dos mais diversos que dá até para dividir em três patamares diferentes. 

Vamos começar que eles estão no terceiro plano. 

São os casos de “Estou Pensando em Acabar com Tudo”, “Rebecca”, “The Midnight Sky”, “The Life Ahead” e “The White Tiger”. 

Estou Pensando em Acabar com Tudo” e “Rebecca” parecem improváveis demais até pela recepção pouco entusiasmada de público e crítica. Pensar em uma indicação para o Charlie Kaufman em Roteiro Original ou a Kristin Scott Thomas em atriz coadjuvante está cada dia mais distante.  

O foco em “The Life Ahead será todo na Sophia Loren em Melhor Atriz, porém, ela enfrenta concorrência interna pesada demais de estrelas do cinema americano dentro da própria Netflix. Vai precisar demais do status dela de ícone, diva para superar isso.  

Com lançamentos marcados para o fim do ano, “The Midnight Sky” e “The White Tiger” podem crescer ainda que eu ache que não consigam chegar ao patamar principal. 

“Era uma vez um Sonho”, “Destacamento Blood”, “Pieces of a Woman” e “The Prom” estão na segunda prateleira das prioridades da Netflix. 

Aqui, são filmes com potenciais de muitas indicações até favoritos em algumas categorias, ainda que não sejam os carros chefe da Netflix na temporada. “Era uma vez um Sonho” e “Pieces of a Woman são bons exemplos disso. 

O filme do Ron Howard, por exemplo, chega com tudo para vencer Melhor Atriz Coadjuvante com a Glenn Close e brigar em Atriz com a Amy Adams, a qual irá enfrentar a Vanessa Kirby, de “Pieces of a Woman”, premiada em Veneza. Porém, os dois projetos parecem distantes, por exemplo, de indicações em Melhor Direção e são dúvidas em Melhor Filme. 

O lançamento do “Destacamento Blood” em julho, tão distante da corrida para o Oscar, pode prejudicar o filme.  

Vejo chances muito claras em Ator com Delroy Lindo e ator coadjuvante com Chadwick Boseman. Já nas demais categorias, até agora, não dá para cravar, mesmo com um ano forte para produções de temáticas negras.  

Por fim, “The Prom” pode crescer na Netflix, afinal, reúne um elenco pesado liderado por Nicole Kidman e Meryl Streep com direção do Ryan Murphy. Uma estratégia, talvez, para o filme é que a campanha pode focar em ser um dos filmes mais leves da temporada de um ano tão pesado. Musicais são perfeitos para épocas em que a gente precisa de escapismo. 

“Mank”, “Os Sete de Chicago” e “A Voz Suprema do Blues” são os candidatos da Netflix para o Oscar 2021. 

“Os Sete de Chicago” e “A Voz Suprema do Blues” são os ativos principais da Netflix em relação a temas que vão estar em pauta no Oscar: o filme do Aaron Sorkin vai na veia política e dos movimentos dos direitos civis nos EUA, algo extremamente atual após as manifestações por conta da morte de George Floyd. O elenco deve conseguir, pelo menos, uma indicação em Ator Coadjuvante e o Aaron Sorkin chega como favorito a indicações em Direção e Roteiro Original. Já “A Voz Suprema do Blues” traz a visibilidade negra. Além das categorias técnicas como direção de arte, figurino e trilha sonora, a produção tem tudo para emplacar nomeações em Melhor Filme, Atriz com Viola Davis e Roteiro Adaptado, e ainda pode ter Chadwick Boseman em Melhor Ator. 

Semelhante ao que ocorreu com “O Irlandês” neste ano, “Mank” é o grande filme da Netflix em 2021. O mundo do cinema e seus bastidores sempre atraíram a Academia e homenagear um gigante como Orson Welles e um dos clássicos da produção americana são tentadores demais para o Oscar. 

Sem dúvida, “Mank” será indicado em Melhor Filme, Direção para o David Fincher em busca da primeira estatueta, Ator, Atriz e Ator Coadjuvante, Roteiro Original, Fotografia, Direção de Arte, Figurino e muito mais. 

Por isso, a Netflix encara “Mank” como filme capaz de dar o seu primeiro Oscar na categoria máxima. 

Oscar: TOP Seleção de Indicados a Melhor Filme – 2010 a 2021

Qual foi a melhor e a pior seleção de indicados ao Oscar de Melhor Filme de 2010 a 2021? https://www.youtube.com/watch?v=4zSew3dqVAg&pp=sAQA 12. OSCAR 2019  A lista começa com o pior ano disparado do Oscar nos últimos tempos.  Em 2019, não tivemos nenhum candidato...

Oscar: A Vitória Nada Absurda de Sandra Bullock em Melhor Atriz

Caio Pimenta analisa as razões da vitória de Sandra Bullock, por "Um Sonho Possível", em Melhor Atriz no Oscar 2010 não ser absurda. https://youtu.be/93VuZO3MiiQ CARISMA E VERSATILIDADE: MARCAS DE BULLOCK Para começo de conversa, é preciso analisar a trajetória da...

Oscar: 10 Atuações Internacionais que Mereciam Indicações

Em 1960, Sophia Loren foi a pioneira a ganhar o Oscar por uma atuação em um filme de língua não-inglesa com “Duas Mulheres”. Astros como Marcello Mastroianni, Liv Ulmann, Valentina Cortese, Isabelle Adjani, Gerard Depardieu, Roberto Benigni, Javier Bardem, Penélope...

Oscar: TOP 10 Indicações Improváveis de 2000-2021

Caio Pimenta apresenta uma lista com as indicações mais improváveis nas categorias de atuação do Oscar entre 2000 a 2021.  https://www.youtube.com/watch?v=RbqTgQVZch0 10. MARINA DE TAVIRA, por "ROMA"  Depois de levar o Leão de Ouro do Festival de Veneza e chegar com o...

Festival de Cannes: Quem Sai Forte para o Oscar 2022?

Caio Pimenta apresenta quais produções saíram fortes do Festival de Cannes deste ano para a disputa do Oscar 2022. https://www.youtube.com/watch?v=RIdRxxmSWrA MELHOR FILME https://www.youtube.com/watch?v=ZMgvkuhVWfc Maior evento do cinema europeu, o Festival de Cannes...

Oscar Bait: os 10 Maiores casos dos últimos anos

De Glenn Close a “Nasce uma Estrela”, Caio Pimenta analisa quais os 10 maiores Oscar bait dos últimos anos.  https://www.youtube.com/watch?v=ypWD-gfjnMY 10. JENNIFER LAWRENCE, por “JOY” Teve uma época em que bastava a Jennifer Lawrence lançar um filme e o Oscar a...

Oscar: 10 Filmes que não deram sorte na Premiação

Grandes clássicos do cinema não deram sorte no Oscar seja por concorrer contra um mega favorito ou estar no meio de uma disputa entre dois candidatos fortes. Neste vídeo, Caio Pimenta traz 10 filmes que passaram por essa situação....

Oscar: O Épico Duelo Sean Penn x Mickey Rourke

Dois galãs surgidos nos anos 1980, Sean Penn e Mickey Rourke tiveram trajetórias bem diferentes ao longo da carreira, mas, se encontraram para uma disputa acirrada no Oscar 2009 de Melhor Ator. Com direito até tretas, Caio Pimenta traz como foi essa disputa e se o...

Oscar: TOP 10 Atuações Esnobadas entre 2011 a 2021

De Greta Gerwig a Leonardo DiCaprio, Caio Pimenta apresenta 10 grandes atuações esnobadas de indicações no Oscar entre 2011 e 2021. https://www.youtube.com/watch?v=AW1s2P7Hlwk 10. ROBERT DE NIRO, por "O IRLANDÊS"  “O Irlandês” foi perdendo força ao longo da temporada...

Oscar: Os Melhores Duelos Dos Últimos 30 Anos

Há anos em que um filme sobra no Oscar: ocorreu com “O Silêncio dos Inocentes”, “A Lista de Schindler” e “Titanic”. Porém, há outras temporadas em que dois ou três filmes brigam pesado pela estatueta.   Caio Pimenta apresenta as 10 melhores disputas desde a década de...