“The White Fortress”, novo filme de Igor Drljača, é um longa multifacetado que tem a chance de seduzir diversos tipos de espectadores. Apresentado na mostra Generation 14plus do Festival de Berlim deste ano, a co-produção Bósnia e Herzegovina-Canadá é um sensível retrato de um romance juvenil em Sarajevo que capricha na atmosfera, ainda que seu ritmo possa testar a paciência do público.

Faruk (Pavle Čemerikić) é um órfão que mora com a avó doente e tenta levar a vida ajudando o tio em trabalhos braçais e fazendo pequenos serviços para Čedo (Ermin Bravo), o chefe do crime local. Como uma mostra de lealdade para o criminoso, Faruk é encarregado de cooptar meninas para um círculo de prostituição comandando por ele.

Nessa missão, o jovem conhece Mona (Sumeja Dardagan). Carinhosa, esperta e – como ele – ansiosa por quebrar as correntes de sua própria realidade, ela faz Faruk se apaixonar instantaneamente e ele decide abortar o plano. Čedo, claro, não está disposto a ceder – e o jovem se vê diante de um adversário implacável.

Ainda que a história principal de um romance adolescente malfadado não seja particularmente nova, o roteiro, escrito pelo próprio diretor, é habilidoso em explorar outras facetas dessa premissa.

Em essência, há três filmes ocorrendo simultaneamente em “The White Fortress”: um é o romance entre Faruk e Mona, outro é um drama que expõe o abismo social entre ricos e pobres na Sarajevo de hoje, e um terceiro é um conto de fadas que dá subtextos sobrenaturais ao protagonista.

RETRATOS DE UM PAÍS

Todos eles funcionam e são dignos de nota – mas o drama social é o que talvez mantenha “The White Fortress” rodando o suficiente para as outras histórias terem tração. A disparidade socioeconômica entre Faruk e Mona, que é tão impeditivo ao seu romance quanto o criminoso em seu encalço, é representativa de um país em uma encruzilhada.

Faruk, que mora em um edifício da época da Iugoslávia, passa o tempo assistindo filmes de guerra e tem uma família que parece lembrar com nostalgia da era comunista, é o arquétipo de uma Bósnia e Herzegovina ainda atrelada ao seu passado – e tentando entendê-lo.

Já Mona é fruto de uma nova elite desse país, alinhada aos valores liberais ocidentais, habitante de condomínios de luxo e desejosa de conquistar espaços políticos. O fato dela falar inglês e estar com uma transferência para o Canadá acertada contrasta com a realidade daqueles que estão vendendo o almoço para a comprar a janta, como Faruk.

Quando “The White Fortress” dá uma guinada para o cinema fantástico em seu desfecho, ele confunde e encanta em igual medida. Ele claramente quer muitas coisas de uma só vez, mas a ousadia o mantém consistentemente interessante. Nota-se que Drljača tem visão de sobra. Apoiado em uma incrível performance de  Čemerikić, o diretor cria um filme híbrido e envolvente.

‘What Do We See When We Look at the Sky?’: minúcias da vida levadas à exaustão

O céu, escadas, pontes, um rio, pessoas andando, cachorros e muito, mas muito futebol. Essas são algumas das coisas que os espectadores de "What Do We See When We Look in the Sky?" têm a chance de ver por longos períodos de tempo durante o filme, que estreou na mostra...

‘Petite Maman’: delicado filme adulto sobre a infância

Depois de ganhar fama mundial com seu melhor filme e abandonar publicamente a maior premiação de seu país natal, o que você faria? A diretora francesa Céline Sciamma voltou logo ao trabalho. Ela agora retorna com “Petite Maman”, menos de dois anos depois de seu último...

‘Mission Ulja Funk’: aventura infantil defende a ciência e ataca fanatismo religioso

Uma aventura juvenil divertida e necessária contra o fundamentalismo religioso, “Mission Ulja Funk” é uma das surpresas da Berlinale deste ano. A co-produção Alemanha-Luxemburgo-Polônia, exibida na mostra Generation Kplus do evento cinematográfico, tem muito carisma e...

‘Una Escuela en Cerro Hueso’: pequena pérola argentina sobre autismo

Um filme delicado sobre adaptação e superação, “Una Escuela em Cerro Hueso” é um drama argentino que chama a atenção para o autismo sem apelar para reducionismos. Exibido na mostra Generation Kplus do Festival de Berlim deste ano, onde ganhou uma menção especial do...

‘The White Fortress’: contexto social da Bósnia fortalece romance juvenil

"The White Fortress", novo filme de Igor Drljača, é um longa multifacetado que tem a chance de seduzir diversos tipos de espectadores. Apresentado na mostra Generation 14plus do Festival de Berlim deste ano, a co-produção Bósnia e Herzegovina-Canadá é um sensível...

‘La Mif’: devastador drama social aposta em narrativa ousada

"La Mif", nova produção do diretor Fred Baillif (“Tapis Rouge”), é um drama social devastador - ainda que não da maneira comumente vista em filmes do gênero. Ganhador do prêmio de Melhor Filme da mostra Generation 14plus do Festival de Berlim deste ano, o longa da...

‘Social Hygiene’: distanciamento social físico e metafórico em filmaço

Um filme que reflete perfeitamente os tempos pandêmicos, "Social Hygiene", de Denis Côté, é uma produção que dá um significado completamente novo ao termo "distanciamento social". O longa tornou seu realizador um dos ganhadores do prêmio de Melhor Diretor da...

‘Tina’: documentário para celebrar uma gigante do Rock

Das várias injustiças cometidas contra Tina Turner - a Rainha do Rock -, talvez a mais louca a persistir até hoje seja o fato de ela não constar como artista solo no Hall da Fama do estilo que rege. Os eleitores da organização podem corrigir esse fato em 2021, já que...

‘We’: o cinema como construtor de uma memória coletiva

"We", o novo filme de Alice Diop, é várias coisas: uma lembrança familiar, uma celebração das vidas comuns e uma busca pela identidade da França nos dias de hoje. Acima de tudo, o documentário, que ganhou o prêmio de Melhor Filme da mostra Encontros do Festival de...

‘Moon, 66 Questions’: drama familiar foge do convencional em narrativa ousada

Livremente inspirado em tarô e mitologia, "Moon, 66 Questions" explora as falhas de comunicação e os conflitos geracionais de uma família através dos olhos de uma adolescente. O drama grego, exibido na mostra Encontros do Festival de Berlim deste ano, é carregado de...