De Leonardo DiCaprio a Lady Gaga, Caio Pimenta apresenta uma lista com os 10 momentos mais marcantes do Oscar na década de 2010. 

10. RUTH E. CARTER E HANNAH BEACHLER 

Durante a década 2010, o #OscarSoWhite foi o maior fantasma da Academia. Críticas a ausências de atores negros nas categorias de atuação e um cineasta negro ou negra nunca ter vencido em Melhor Direção, por exemplo, foram alvos de questionamentos nas redes sociais. 

Outro desafio foi a perda de espaço das superproduções no Oscar. Para uma parte do público, a festa foi se tornando cada vez mais elitista ao excluir sucessos de bilheterias das categorias principais. 

Em 2019, o Oscar conseguiu equilibrar estes dilemas. 

Pantera Negra” se tornou o primeiro longa baseado em histórias em quadrinhos indicado ao Oscar de Melhor Filme. E na cerimônia, a produção fez história com as primeiras vitórias de mulheres negras nas categorias de figurino com Ruth E. Carter e design de produção com a Hannah Beachler. 

A cerimônia deste ano pode afastar de vez o fantasma do #OscarSoWhite, afinal, três categorias de atuação – Melhor Ator, Atriz e Ator Coadjuvante – tem boas chances de irem para intérpretes negros. 

9. DISCURSO DE BEN AFFLECK 

Uma das carreiras mais fascinantes da Hollywood hoje em dia é a do Ben Affleck. 

Com apenas 25 anos, ele venceu o Oscar ao lado do melhor amigo, Matt Damon, por “Gênio Indomável”. Passou a estrelar uma série de filmes importantes com grandes diretores até tudo começar a dar errado em projetos ruins e um romance excessivamente midiático com Jennifer Lopez. Virou sinônimo de vergonha em Hollywood, foi para o fundo do poço até ressurgir como diretor de cinema. 

Essa segunda chance atingiu o ápice com “Argo”, um divertido suspense ainda que superestimado. Apesar de ter sido esnobado em Melhor Direção de forma injusta, dominou a temporada de premiações de 2012 e foi premiado com o Oscar de Melhor Filme. 

O discurso é um dos mais bonitos da história do prêmio. 

Visivelmente emocionado, Ben Affleck admitiu que acreditava que jamais voltaria ao Oscar novamente, dedica o prêmio a então esposa Jennifer Garner e fala sobre as pessoas que o ajudaram a dar a volta por cima. 

Daí, você pensa: ‘poxa, ele vai seguir uma carreira brilhante’. Meses depois, entretanto, ele decide viver o Batman nos cinemas e o resultado a gente sabe qual foi. 

8. APRESENTAÇÃO DE “SHALLOW”

Com todo o grau de sentimentalismo e cafonice possível, a apresentação de “Shallow” foi o nono maior momento do Oscar na década passada. 

Nasce uma Estrela” foi um sucesso de público no fim de 2018 com aquela típica história de amor impossível e trágica amada por Hollywood. Como todo bom filme do gênero, tinha sua música tema, tocada até ficar insuportável e ganhar versões em diversos idiomas. Boatos não faltavam sobre um suposto romance extraconjugal entre Bradley Cooper e Lady Gaga. 

Quando os dois subiram no palco do Kodak Theater, todo este histórico atraiu as atenções do público como o Oscar poucas vezes conseguiu na década 2010. 

Se a tentativa de ser uma apresentação intimista não chegou a vingar por contrastar com o glamour da festa e de suas estrelas, Cooper e Gaga souberam aproveitar toda a expectativa para demonstrar a química palpável entre os dois e jogar com os rumores para gerar um momento lembrado até hoje. Para o bem ou para o mal. 

7. O TOMBO DE JENNIFER LAWRENCE

Claro que nem só de momentos lindos e maravilhosos vive o Oscar. E são justamente estes erros de um ambiente que deveria ser perfeito que tornam a festa e suas estrelas mais humanas e próximas de nós. 

A Jennifer Lawrence que o diga. 

Ao chegar no Oscar 2013 como favorita por “O Lado Bom da Vida”, Jennifer Lawrence era apontada como um tesouro de Hollywood. Linda, carismática e talentosa, a estrela estava na segunda indicação da carreira após ter sido nomeada em 2011 por “Inverno da Alma”, um de seus primeiros trabalhos no cinema. Com uma boa participação em “X-Men: Primeira Classe” e prestes a estrelar “Jogos Vorazes”, uma franquia milionária para chamar de sua, a vitória em Melhor Atriz seria a consagração completa.  

De forma até protocolar, o Oscar veio apesar das críticas pesadas de uma parte do público por conta da derrota da Emanuelle Riva, de “Amor”. O momento de glória teve um ‘porém’ no meio do caminho. 

Ao subir ao palco para receber a estatueta das mãos de Jean Dujardin, Jennifer Lawrence se enrolou com o vestido, bateu no degrau e caiu ao vivo para o mundo inteiro ver. 

A sorte é que a Jennifer Lawrence tem espírito de humor, tirou onda com o próprio mico e carregou a fama de atrapalhada para o resto da vida – até mesmo em outros eventos – sem muito stress.  

6. VITÓRIA DE SPIKE LEE

Demorou décadas, mas, a Academia, finalmente, premiou o Spike Lee em 2019 pelo roteiro de “Infiltrado na Klan”. 

Como o Oscar gosta de fazer, a presença de Samuel L Jackson, destaque da obra-prima “Faça a Coisa Certa”, para anunciar o vencedor já indicava a vitória de Spike Lee. Jackson levanta o diretor para celebrar a tão aguardada vitória em um Dolby Theather visivelmente emocionado por ver a história acontecer.

No discurso, Spike agradece à avó, recorda seus ancestrais e cobra que os americanos façam a coisa certa nas eleições de 2020. 

E eles fizeram. 

5. A SELFIE DAS ESTRELAS

A década 2010 acabou com a aquela história da gente pedir para uma pessoa tirar foto da gente. Hoje em dia, basta fazer uma selfie. E no Oscar 2014, a Ellen De Generes fez a mais famosa delas. 

Após entregar pizzas para os convidados, a apresentadora da festa reuniu o maior número de estrelas de Hollywood em uma única selfie. Estavam lá Julia Roberts, Brad Pitt, Meryl Streep, Jennifer Lawrence e até o Kevin Spacey antes de cair em desgraça. 

Durante três anos, a selfie do Oscar foi o tweet mais compartilhado da história. 

4. DISCURSO DE PATRICIA ARQUETTE 

Antes do movimento #MeToo explodir e Harvey Weinstein, midas do Oscar, ser exposto aos olhos do mundo inteiro, a defesa do feminismo ainda era algo restrito a pequenos nichos, constantemente silenciados, em Hollywood. 

Uma parte importante desta virada aconteceu na noite do dia 22 de fevereiro de 2015. 

Quando subiu ao palco para receber o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por “Boyhood”, Patricia Arquette parecia que faria um discurso protocolar de agradecimento. Na reta final, ela defende, de forma enfática, uma igualdade de direitos e salários urgente para as mulheres nos EUA. A fala contou com apoio total de Meryl Streep em um momento que acabou virando meme. 

3. VITÓRIA DE LEONARDO DICAPRIO

Em um mundo tão dividido com o nosso em que todo mundo tem que ter opinião sobre tudo, é praticamente impossível surgir uma unanimidade. Na década passada, tivemos uma exceção: o desejo de todo mundo ver Leonardo DiCaprio sair premiado com o primeiro Oscar da carreira. 

Astro que o mundo viu crescer em filmes como “Gilbert Grape” e “Romeu e Julieta”, Leonardo DiCaprio virou fenômeno pop com “Titanic” até mudar a chave de ícone pop para um ator respeitado, especialmente, graças a sua parceria com Martin Scorsese. 

O Oscar, porém, demorou a reconhecer isso e DiCaprio acumulou uma série de derrotas. A mais injusta em 2014 quando perdeu por “O Lobo de Wall Street” para Matthew McConaughey, de “Clube de Compras Dallas”.  

Ao ser indicado em 2016 por “O Regresso” com todos os desafios físicos impostos pelo ambicioso projeto de Alejandro González Iñarritu, a sensação era de que havia chegado o tão aguardado momento. Apesar do amplo domínio na temporada de premiações, a ansiedade e o medo de uma surpresa desagradável duraram até Julianne Moore, finalmente, dizer as mágicas palavras: ‘the Oscars goes to LEONARDO DICAPRIO.

Essa carinha de pinto no lixo foi feito por todo mundo na hora que ele recebeu o prêmio. 

2. BONG JOON-HO vence EM MELHOR DIREÇÃO

A vitória de “Parasita” no Oscar 2020 simbolizou o olhar mais internacional da Academia com a inclusão recorde de membros de fora dos EUA vista nos últimos anos. Pela primeira vez, uma produção não falada inglês levava o prêmio de Melhor Filme. 

A década também representou um momento de completo predomínio de diretores não nascidos nos EUA. A exceção ficou por conta do Damien Chazelle, de “La La Land”, enquanto os mexicanos venceram cinco vezes. 

A conquista do Bong-Joon Ho foi a mais simbólica destas duas marcas em um momento perfeito. 

Primeiro porque quem anunciou foi ‘somente’ Spike Lee. Depois, a cara do Bong Joon Ho de não estar acreditando no que estava acontecendo era a nossa espalhada ao redor do planeta. No discurso de agradecimento, o sul-coreano presta uma homenagem belíssima ao mestre Martin Scorsese, aplaudido de pé por todos no Kodak Theather. Por fim, ele ainda agradece Quentin Tarantino por inserir seus filmes nas listas de melhores do ano e fazer Hollywood dar atenção ao cinema sul-coreano. 

Não sei vocês, mas, sempre que eu assisto este momento, eu fico muito emocionado. É lindo demais. 

1. CAOS MOONLIGHT X LA LA LAND 

O maior momento da história do Oscar na década 2010, sem dúvida, é a trapalhada no anúncio de Melhor Filme na cerimônia de 2017. Aquilo que deveria ser uma homenagem a um clássico do cinema americano e o auge da festa se tornou um mico inesquecível. 

A ideia de colocar Warren Beatty e Faye Dunaway para anunciaram Melhor Filme seria uma homenagem aos 50 anos de “Bonnie & Clyde”, pilar fundamental da Nova Hollywood. Um erro nos bastidores levou a dupla a subirem no palco com o envelope trocado: em vez de Melhor Filme estava o resultado de Melhor Atriz. Beatty abriu o envelope e não entendeu nada. Achando se tratar de mistério do colega, Dunaway faz o primeiro anúncio.

Alegria geral, fim de um Oscar para lá de esperado com a vitória do super favorito “La La Land”. Com toda a equipe já agradecendo o prêmio, começa uma movimentação estranha no palco da festa. 

A descoberta da equipe do musical de que, na verdade, perderam já nasce épica com Ryan Gosling segurando uma risada. Cabe ao produtor Fred Berger tomar uma atitude: o melhor é a cara de espanto de toda a equipe de “Moonlight” e a reação de ‘que porra é essa’ das maiores estrelas do cinema americano. 

Oscar: 10 Atuações Internacionais que Mereciam Indicações

Em 1960, Sophia Loren foi a pioneira a ganhar o Oscar por uma atuação em um filme de língua não-inglesa com “Duas Mulheres”. Astros como Marcello Mastroianni, Liv Ulmann, Valentina Cortese, Isabelle Adjani, Gerard Depardieu, Roberto Benigni, Javier Bardem, Penélope...

Oscar: TOP 10 Indicações Improváveis de 2000-2021

Caio Pimenta apresenta uma lista com as indicações mais improváveis nas categorias de atuação do Oscar entre 2000 a 2021.  https://www.youtube.com/watch?v=RbqTgQVZch0 10. MARINA DE TAVIRA, por "ROMA"  Depois de levar o Leão de Ouro do Festival de Veneza e chegar com o...

Festival de Cannes: Quem Sai Forte para o Oscar 2022?

Caio Pimenta apresenta quais produções saíram fortes do Festival de Cannes deste ano para a disputa do Oscar 2022. https://www.youtube.com/watch?v=RIdRxxmSWrA MELHOR FILME https://www.youtube.com/watch?v=ZMgvkuhVWfc Maior evento do cinema europeu, o Festival de Cannes...

Oscar Bait: os 10 Maiores casos dos últimos anos

De Glenn Close a “Nasce uma Estrela”, Caio Pimenta analisa quais os 10 maiores Oscar bait dos últimos anos.  https://www.youtube.com/watch?v=ypWD-gfjnMY 10. JENNIFER LAWRENCE, por “JOY” Teve uma época em que bastava a Jennifer Lawrence lançar um filme e o Oscar a...

Oscar: 10 Filmes que não deram sorte na Premiação

Grandes clássicos do cinema não deram sorte no Oscar seja por concorrer contra um mega favorito ou estar no meio de uma disputa entre dois candidatos fortes. Neste vídeo, Caio Pimenta traz 10 filmes que passaram por essa situação....

Oscar: O Épico Duelo Sean Penn x Mickey Rourke

Dois galãs surgidos nos anos 1980, Sean Penn e Mickey Rourke tiveram trajetórias bem diferentes ao longo da carreira, mas, se encontraram para uma disputa acirrada no Oscar 2009 de Melhor Ator. Com direito até tretas, Caio Pimenta traz como foi essa disputa e se o...

Oscar: TOP 10 Atuações Esnobadas entre 2011 a 2021

De Greta Gerwig a Leonardo DiCaprio, Caio Pimenta apresenta 10 grandes atuações esnobadas de indicações no Oscar entre 2011 e 2021. https://www.youtube.com/watch?v=AW1s2P7Hlwk 10. ROBERT DE NIRO, por "O IRLANDÊS"  “O Irlandês” foi perdendo força ao longo da temporada...

Oscar: Os Melhores Duelos Dos Últimos 30 Anos

Há anos em que um filme sobra no Oscar: ocorreu com “O Silêncio dos Inocentes”, “A Lista de Schindler” e “Titanic”. Porém, há outras temporadas em que dois ou três filmes brigam pesado pela estatueta.   Caio Pimenta apresenta as 10 melhores disputas desde a década de...

Oscar: TOP 10 Atuações Indicadas que Nunca Venceriam

Sabe aqueles trabalhos muitos bons de atores consagrados indicados ao Oscar, mas, que, na hora da festa, a gente sabe que não vão levar o prêmio? Separei 10 casos dos últimos 20 anos neste novo vídeo do Cine Set.  https://www.youtube.com/watch?v=OES9Pp4j7Rs ELLEN...

Oscar: A Virada histórica de ‘Menina de Ouro’ sobre ‘O Aviador’

O Oscar 2005 entrou para a história como uma das disputas mais acirradas. O resultado foi a vitória de “Menina de Ouro” em Melhor Filme e Direção com Clint Eastwood. Agora, como isso aconteceu? E foi um resultado justo ou não?...