Caio Pimenta fala sobre o que esperar do futuro do cinema amazonense e os desafios impostos ao audiovisual local. 

O FUTURO PÓS-ALDIR BLANC

A curto prazo, o cinema do Amazonas deve ter um bom 2021 e, talvez, 2022. Falo isso focado no lançamento e circulação de novos curtas-metragens e webséries, muitos deles provenientes dos recursos da lei Aldir Blanc a partir de editais e prêmios dos governos estaduais e municipais. Diretores como Lucas Martins, Diego Bauer, a turma do coletivo Planos em Sequência vão realizar novos projetos a serem entregues nos próximos meses. 

Também há expectativa sobre a chegada dos longas-metragens já rodados dirigidos pela Cristiane Garcia e o Anderson Mendes. Aliás, o filme da Cristiane, “Enquanto o Céu não me Espera”, conta com o excelente Irandhir Santos, de “Tropa de Elite 2” e “Tatuagem”, como protagonista. 

A grande questão é saber como será o destino do audiovisual amazonense após a Lei Aldir Blanc e a entrega dos projetos selecionados em editais federais passados. Em tempos de crise, a cultura, muitas vezes, acaba sendo o primeiro alvo de cortes de investimentos e, com isso, o dinheiro para financiamento de filmes e festivais diminui consideravelmente. Quando temos a crise provocada pela maior pandemia global em 100 anos junto com uma retração econômica, a situação se agrava ainda mais somado à falta de visão da cultura como geradora de receitas e empregos. 

O TRAUMA DA PANDEMIA

O campo da formação seguirá como um desafio permanente para o audiovisual. Até o momento, se antes não havia perspectivas para a retomada de um curso na área, agora, muito menos. Já os festivais e eventos da área como Olhar do Norte e Matapi devem continuar existindo, porém, cada vez mais servindo como resistência em meio a dificuldades de financiamento. Pelo menos, as edições online, como realizadas neste ano, podem abrir novas portas e possibilidades. 

E, claro, como a pandemia da COVID-19, tão devastadora em Manaus e no Amazonas, será refletida nos filmes locais de agora em diante? Vale lembrar que grandes movimentos do cinema mundial surgiram nos momentos de maior de desesperança e ebulição social. O Expressionismo Alemão e o Neo-Realismo Italiano surgiram no pós-guerra, o Cinema Novo viveu seu apogeu na Ditadura Militar e a Nova Hollywood simbolizou muito bem as mudanças sociais e culturais dos EUA. 

Só o tempo vai dizer o quanto os nossos artistas serão impactados pela tragédia da COVID, porém, sem dúvida, novos caminhos devem despontar para o cinema amazonense. 

Projeto contemplado no Prêmio Feliciano Lana, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa com recursos da Lei Aldir Blanc.

Novo espaço busca apoiar representatividade feminina no cinema do Amazonas

Promover a participação feminina e uma busca por mais diversidade no mercado audiovisual amazonense. Estas são as principais missões do Espaço Retomada, iniciativa do projeto Mulheres do Audiovisual – Retomada, idealizado pela produtora Aline Fidélix. O início dos...

Inscrições Abertas: Manaus recebe workshop gratuito sobre cinema indígena 

O workshop ‘Cinema Indígena’ está com inscrições gratuitas abertas em Manaus. Prevista para acontecer nos dias 24 e 25 de julho, a atividade será ministrada pelo cineasta Takumã Kuikuro no espaço de mídias da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), bairro Parque...

‘A Bicicleta Amarela’ promete emocionar público com drama sobre Soldados da Borracha

Zeudi Souza é um dos nomes mais experientes em atividade no cinema amazonense. Proveniente da geração dos anos 2000 das oficinas de Zê Leão (antigo Júnior Rodrigues) e do Amazonas Film Festival, o diretor/roteirista traz na filmografia premiados curtas-metragens como...

Casarão de Ideias reabre com novos cinemas, livraria e foco na acessibilidade

Responsável por retomar a tradição dos cinemas de rua do Centro de Manaus, o Casarão de Ideias se prepara para uma nova fase a partir do próximo dia 5 de julho. Nesta data, o centro cultural localizado na Rua Barroso abre as portas para o público em uma reinauguração...

Cine Carmem Miranda retorna no Centro de Manaus após 35 anos 

Grande Otelo, Renato Aragão, Cantinflas, Oscarito... Os cinemas de rua do Centro de Manaus homenagearam lendas populares da Sétima Arte durante as décadas de 1980, 1990 e início dos 2000. Carmem Miranda também foi uma delas: a sala localizada na rua 24 de Maio,...

Festival de Cinema LGBTQIAPN+ de Manaus bate expectativas em luta contra preconceito

Quando Wallace Abreu abriu as inscrições para a primeira edição do Close – Festival de Cinema LGBTQIAPN+ de Manaus, a expectativa era uma adesão de baixa para moderada. “Esperava, no máximo, uns 70 filmes”, revelou em entrevista ao Cine Set. A surpresa veio 60 dias...

Duelo de Esaú e Jacó inspira faroeste amazônico ‘No Caminho do Sol’  

Presente em Gênesis, a história de Esaú e Jacó traz uma das maiores rivalidades vistas na Bíblia. O prenúncio do duelo ocorreu ainda durante a gravidez de Rebeca, a qual Deus teria dito à futura mãe: "Duas nações estão em teu ventre e dois tipos de pessoas serão...

Mostra de cinema gratuita leva filmes amazonenses para periferia de Manaus

No próximo sábado (15), crianças e adolescentes do bairro Morro da Liberdade, na Zona Sul de Manaus, poderão participar gratuitamente de sessão de cinema, a partir das 17h30, na Associação das Donas de Casa, localizada na rua São Benedito. A iniciativa faz parte do...

Cinema Itinerante Amazônia Cine Sol chega com sessão gratuita a Iranduba

O Cinema Itinerante Amazônia Cine Sol chega, neste sábado (15/06) à Praça dos Três Poderes, no município de Iranduba, às 19h. Trata-se da terceira edição do projeto, contemplado pela Lei Paulo Gustavo (LPG), executada pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria...

Adanilo retorna ao cinema do Amazonas em distopia manauara do diretor de ‘O Barco e o Rio’

Adanilo e Bernardo Ale Abinader são dois dos nomes em alta do atual cinema amazonense. O primeiro emplacou uma série de grandes trabalhos como ator em produções nas telonas, streamings e televisão aberta, entre elas, a primeira fase do remake de “Renascer”. Já o...