O que você faz depois de abalar as estruturas de uma das maiores franquias cinematográficas da história? Pois Rian Johnson resolveu voltar às origens. “Entre Facas e Segredos”, seu primeiro filme desde “Star Wars: Os Últimos Jedi”, é uma comédia sensacional que remete a “A Ponta de Um Crime”, longa de estreia dele, e faz o melhor uso possível de seu elenco estelar. 
 
Enquanto “A Ponta de um Crime” mostrou Johnson transpondo o cinema noir e as histórias de detetive para um ambiente colegial, “Entre Facas e Segredos” vê o cineasta reescrevendo Agatha Christie nos Estados Unidos de Trump. O filme, exibido em sessões lotadas no festival de Toronto, onde estreou, e de Londres, traz o humor, sempre presente na obra de Johnson, como espinha dorsal definitiva. 

Nele, o célebre autor de suspenses Harlan Thrombey (Christopher Plummer) aparece com a garganta cortada na manhã seguinte ao seu aniversário de 85 anos. A tese primária da polícia é suicídio. Pelo menos até a chegada de Benoit Blanc (um hilário Daniel Craig), detetive contratado anonimamente para investigar o caso.  
 
Como era de se esperar, Blanc vai descobrindo que, durante a festa da noite anterior, a maioria dos membros da família teve algum tipo de briga séria com Harlan, e todos na casa se tornam suspeitos em potencial. Mesmo usando elementos conhecidos, “Entre Facas e Segredos” brinca com as expectativas dos espectadores a cada instante, fazendo com que a morte de Harlan passa a ser um detalhe em um contexto muito mais amplo. 

DIVERSÃO COM ACIDEZ CRÍTICA 

Ainda que todo o elenco – que inclui Jamie Lee Curtis, Michael Shannon e Toni Collette – esteja em ótima forma, Ana de Armas merece um reconhecimento especial por sua performance como Marta Cabrera, a enfermeira responsável pela saúde do patriarca. 
 
Como no Brasil, ela é a pessoa chamada de “quase da família”, mas que vê a real face da convivência nos detalhes. Todos dizem respeitá-la, mas não se lembram de que país sul-americano sua família vem. Apreciam o seu trabalho, mas acreditam veladamente que a mãe dela, imigrante ilegal, deveria ser deportada. 
 
O melhor desse subtexto é como Johnson o usa, juntamente com outros, para tratar de uma questão imperativa na produção: a legitimidade. Quando Marta é incluída no testamento de Harlan, a família questiona se ela tem direito a isso; quando Blanc começa a chegar perto de verdades incômodas, os presentes questionam se ele pode, na capacidade de investigador privado, estar no caso. 
 
“Entre Facas e Segredos” consegue trabalhar tudo isso em meio a uma história tradicional, homenageando um gênero estabelecido, mas trazendo-o com firmeza para os tempos atuais. O mistério em si é, nas palavras do detetive, algo como uma série de eventos com um buraco no meio – ou, como ele compara logo depois, “uma rosquinha”. Quem saboreia é o público. 

‘Earwig’: fábula dark de incapaz de envolver o público

A vida de uma menina peculiar, um homem atormentado e uma garçonete em apuros se entrelaçam em "Earwig", novo filme da francesa Lucile Hadžihalilović (“Inocência”, “Évolution”). O longa, que teve estreia em Toronto e premiada passagem em San Sebastián, foi exibido no...

‘Um Herói’: o melhor filme de Asghar Farhadi desde ‘O Passado’

Um conto-da-carochinha com desdobramentos épicos é a força-motriz de "Um Herói", novo drama de Asghar Farhadi. O longa foi exibido no Festival de Londres deste ano após estreia em Cannes, onde levou o Grand Prix - o segundo prêmio mais prestigiado do evento. Escolhido...

‘Benedetta’: Verhoeven leva sexo a convento em sátira religiosa

Paul Verhoeven (“Elle”, “Tropas Estelares”), está de volta - e continua em excelente forma. Seu mais novo filme, Benedetta, exibido no Festival de Londres deste ano após sua estreia em Cannes, vê o diretor holandês empregando sua verve cáustica à serviço de uma...

‘The Tragedy of Macbeth’: ambiciosa adaptação que nada inova

Longe de pela primeira vez e certamente não pela última, o cinema recebe mais uma adaptação de "Macbeth"- agora concebida por Joel Coen, metade da oscarizada dupla de irmãos cineastas. O lançamento largamente digital do longa exibido no Festival de Londres deste ano -...

‘Sundown’: apatia generalizada em filme monótono

“Sundown”, novo filme do mexicano Michel Franco (“Depois de Lúcia”), tenta responder a velha pergunta: como seria começar de novo? A produção com Tim Roth (“Luce”) e Charlotte Gainsbourg (“Ninfomaníaca”), que teve estreia em Veneza e foi exibida no Festival de Londres...

‘A Crônica Francesa’: Wes Anderson joga para torcida ao celebrar o jornalismo

Descrito como uma "carta de amor aos jornalistas", "A Crônica Francesa" é uma divertida homenagem do diretor Wes Anderson à mídia impressa e aos articulistas que o inspiraram. O projeto, que estreou em Cannes e foi exibido no Festival de Londres deste ano, é o filme...

‘Great Freedom’: a luta para ser quem se é independente das consequências

Amor, tesão e tragédia dão a tônica de "Great Freedom", o belo e potente novo filme de Sebastian Meise. A co-produção Áustria-Alemanha, que estreou (e foi premiada) na seção Um Certo Olhar no Festival de Cannes, foi exibida no Festival de Londres deste ano. O drama de...

‘The Souvenir Parte II’: Joanna Hogg muda tom e cria sequência metalinguística

A diretora Joanna Hogg continua seu exercício em autoficção em "The Souvenir Parte II", sequência do premiado sucesso de 2019. O filme, que estreou em Cannes e foi exibido no Festival de Londres deste ano, começa exatamente no mesmo ponto em que seu predecessor...

‘Titane’: Julia Ducournau arrisca tudo com horror no limite

Dependendo da forma como você o vê, "Titane" é um horror porrada no estômago, uma hilária comédia de humor negro ou um drama sobre pessoas muito, mas muito quebradas. O filme ganhador da cobiçada Palma de Ouro - prêmio máximo do Festival de Cannes - deste ano e...

‘Spencer’: Kristen Stewart luta em vão contra filme maçante

Em "Spencer", Kristen Stewart se junta ao clube de atrizes - que inclui Naomi Watts (“Diana”) e Emma Corrin (“The Crown”) - que se lançaram ao desafio de retratar a Princesa Diana. A atriz traz uma energia caótica à personagem e a coloca no caminho de uma quase certa...