Atenção: O texto possui spoilers

Em uma rápida definição, podemos dizer que super-heróis são personagens fictícios dotados de poderes mágicos com o objetivo de ajudar a sociedade ou os desprotegidos. Apesar de existirem outros exemplos que fogem desse conceito no cinema e televisão, a série ‘The Boys’ o deixa totalmente de lado em busca de uma humanização dos personagens.

Mesmo adotando clichês consecutivos no roteiro, o seriado consegue utilizar a proposta sobre heróis politicamente incorretos para criar uma produção original e revigorante aos espectadores presos à Marvel, nos cinemas, e à DC, nos seriados.

Essa originalidade não surgiu ao acaso: ‘The Boys’ é uma adaptação de uma HQ homônima. Os quadrinhos, inclusive, exageram bem mais na violência que a série televisiva. A regulação entre cenas chocantes e momentos para o público se envolver na história é o grande trunfo do seriado.

The Boys é grupo iniciado pelos protagonistas Butcher (Karl Urban) e Hughie (Jack Quaid). Os dois se unem em uma tentativa de desmascarar e deter os super-heróis do grupo Os Sete, cujas ações irresponsáveis causaram mortes de entes queridos de Butcher e Hughie.

Apesar da violência explícita ser o grande destaque da produção, ‘The Boys’ apresenta um bom desenvolvimento dos heróis, que são deixados em uma posição próxima ao público, com erros e desejos humanos. Para além disso, a série apresenta heróis atuais, tanto por suas tramas políticas e sociais, quanto pela importância da opinião pública para a aceitação de seu trabalho.

O líder d’Os Sete, Homelander (Antony Starr), é responsável por participar ativamente das ações de divulgação do grupo e protagonista das escolhas mais inescrupulosas. Seus atos se justificam em relação à construção como herói e pessoa e, assim, é o personagem mais complexo da trama. Além dele, Butcher e Hughie também são destaques positivos do roteiro, ajudando a equilibrar a opinião sobre os dois grupos inimigos.

Poderia ser melhor

Apesar de desenvolver vários aspectos da vida dos protagonistas, a série negligencia muito outros personagens, seja pela ausência destes na maior parte da trama ou por uma construção de personagem ruim mesmo. Deep (Chace Crawford), por exemplo, aparece pela primeira vez como assediador de Starlight (Erin Moriarty), apesar de servir como alívio cômico pela maior parte da série.

A cena, inclusive, ilustra o quanto as personagens femininas são negligenciadas na obra: além de serem minoria na série, também apresentam um nível baixíssimo de complexidade se comparadas aos protagonistas Homelander e Butcher.

A aceitação de ‘The Boys’ pelo público é a plena demonstração que a série conseguiu atingir seu objetivo: mostrar uma nova e realista visão sobre super-heróis. Sim, ainda existem elementos para serem melhorados e, felizmente, uma segunda temporada já anunciada deve lidar com esses problemas. Espero eu.

No mais, ‘The Boys’ é, definitivamente, um destaque positivo de 2019. Afinal, o que poderia dar errado em uma produção com referências a Spice Girls e Breaking Bad?

‘The Witcher’: Vale a Pena ou Não? (COM SPOILERS)

Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida recebem Erick Oliveira para um bate-papo sobre "The Witcher". A série da Netflix, de fato, merece todo o hype ou é superestimada? Também vamos tratar sobre as teorias do que podemos ver na segunda temporada. ALERTA DE SPOILERS: MÁXIMO!...

‘Drácula’: adaptação da Netflix para deixar Bram Stoker envergonhado

Criado por Bram Stoker, Drácula já ganhou diversas versões com o passar do século, seja no cinema, animações, gibis, games e séries de televisão. Nesta versão em formato de minissérie, feita pela BBC com a Netflix, temos uma nova adaptação, uma (não tão) nova...

‘Titãs – Segunda Temporada’: roteiros péssimos derrubam série da DC

Atenção: Esse texto contém spoilers  -- Como fã de quadrinhos sempre procurei adaptações com classificação indicativa para maiores de 18 por gostar dos temas densos e cenas de luta mais trabalhadas e até mesmo violentas. Por isso, ‘Titãs’ logo se mostrou como uma...

TOP 5: Grandes Diretores Atuais de Cinema no Comando de Séries

De David Fincher a Ava DuVernay, Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida trazem cinco diretores de cinema com passagens por importantes séries de televisão. https://www.youtube.com/watch?v=wy44YCXD46I

O Segredo do Sucesso de ‘Law and Order SVU’

Atendendo a pedidos sobre séries policiais, Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida mostram os motivos que tornam 'Law and Order: Special Victims Unit' um grande sucesso. https://youtu.be/OKNZy9UBlsg

Cinco Séries Para Ficar de Olho em 2020

Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida abrem 2020 com cinco dicas de séries que devem ser destaques neste novo ano. https://youtu.be/2cMkDdWU6MA

‘The Witcher’: tentativa de ‘Game of Thrones’ da Netflix não empolga

Na corrida para criar a próxima ‘Game of Thrones’, a Netflix realizou uma escolha bem ousada ao anunciar a adaptação de ‘The Witcher’, franquia literária de Andrzej Sapkowski. Falo isto pois, além dos livros, a trama tornou-se famosa por sua presença no mundo dos...

Sete episódios de séries importantes para curtir no Natal

No clima de Natal, Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida trazem sete episódios de importantes séries ambientados durante a festa do Papai Noel. https://www.youtube.com/watch?v=Tbjc4z8aqXA

De ‘Chernobyl’ a ‘The Crown’: As Melhores Séries de 2019

Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida elegem quais foram as melhores séries de 2019. https://www.youtube.com/watch?v=J5mD33fCmL4

‘Santos Dumont’: gênio brasileiro da aviação merecia série melhor

Santos Dumont é quase uma figura mítica no Brasil. Lembro de quando era criança e ouvia, com cara de deslumbre, a história de um brasileiro que foi pioneiro em um dos meios de transportes mais comuns e complexos do mundo. Quase sempre ficava naquele “e logo um...