Atenção: O texto possui spoilers

Em uma rápida definição, podemos dizer que super-heróis são personagens fictícios dotados de poderes mágicos com o objetivo de ajudar a sociedade ou os desprotegidos. Apesar de existirem outros exemplos que fogem desse conceito no cinema e televisão, a série ‘The Boys’ o deixa totalmente de lado em busca de uma humanização dos personagens.

Mesmo adotando clichês consecutivos no roteiro, o seriado consegue utilizar a proposta sobre heróis politicamente incorretos para criar uma produção original e revigorante aos espectadores presos à Marvel, nos cinemas, e à DC, nos seriados.

Essa originalidade não surgiu ao acaso: ‘The Boys’ é uma adaptação de uma HQ homônima. Os quadrinhos, inclusive, exageram bem mais na violência que a série televisiva. A regulação entre cenas chocantes e momentos para o público se envolver na história é o grande trunfo do seriado.

The Boys é grupo iniciado pelos protagonistas Butcher (Karl Urban) e Hughie (Jack Quaid). Os dois se unem em uma tentativa de desmascarar e deter os super-heróis do grupo Os Sete, cujas ações irresponsáveis causaram mortes de entes queridos de Butcher e Hughie.

Apesar da violência explícita ser o grande destaque da produção, ‘The Boys’ apresenta um bom desenvolvimento dos heróis, que são deixados em uma posição próxima ao público, com erros e desejos humanos. Para além disso, a série apresenta heróis atuais, tanto por suas tramas políticas e sociais, quanto pela importância da opinião pública para a aceitação de seu trabalho.

O líder d’Os Sete, Homelander (Antony Starr), é responsável por participar ativamente das ações de divulgação do grupo e protagonista das escolhas mais inescrupulosas. Seus atos se justificam em relação à construção como herói e pessoa e, assim, é o personagem mais complexo da trama. Além dele, Butcher e Hughie também são destaques positivos do roteiro, ajudando a equilibrar a opinião sobre os dois grupos inimigos.

Poderia ser melhor

Apesar de desenvolver vários aspectos da vida dos protagonistas, a série negligencia muito outros personagens, seja pela ausência destes na maior parte da trama ou por uma construção de personagem ruim mesmo. Deep (Chace Crawford), por exemplo, aparece pela primeira vez como assediador de Starlight (Erin Moriarty), apesar de servir como alívio cômico pela maior parte da série.

A cena, inclusive, ilustra o quanto as personagens femininas são negligenciadas na obra: além de serem minoria na série, também apresentam um nível baixíssimo de complexidade se comparadas aos protagonistas Homelander e Butcher.

A aceitação de ‘The Boys’ pelo público é a plena demonstração que a série conseguiu atingir seu objetivo: mostrar uma nova e realista visão sobre super-heróis. Sim, ainda existem elementos para serem melhorados e, felizmente, uma segunda temporada já anunciada deve lidar com esses problemas. Espero eu.

No mais, ‘The Boys’ é, definitivamente, um destaque positivo de 2019. Afinal, o que poderia dar errado em uma produção com referências a Spice Girls e Breaking Bad?

‘Better Call Saul’: Episódio 5×06 – Surpresa Final Sensacional

Bem... se me permitem um comentário pessoal, preciso dizer que não esperava isso. No começo deste sexto episódio da temporada de Better Call Saul, Jimmy está de novo armando seus truques, agora para arrasar de vez com o pessoal do banco Mesa Verde e sua tentativa de...

‘Better Call Saul’: Episódio 5×05: Kim se diverte perigosamente

Às vezes, pode ser sutil a linha entre fazer o bem a alguém e fazer mal para você mesmo. É o que Kim parece começar a perceber neste quinto episódio da temporada de Better Call Saul, intitulado “Dedicado a Max”. Ela é a força-motora deste episódio, que demonstra de...

‘Better Call Saul’ – Episódio 5×04: pressão por todos os Lados

“Namastê”, o quarto episódio da quinta temporada de Better Call Saul, se inicia com Jimmy num antiquário, à procura de algum item. Ele testa o peso de diversos objetos: uma pequena TV, uma panela, um Buda sorridente... Até que escolhe um que parece pesado o...

‘Better Call Saul’ – episódio 5×03: estrada para o crime

Não sabemos ao certo o que esperar de um episódio para o outro de Better Call Saul. O anterior, o 5x02, terminava com o plano de um sorvete caído numa calçada, que fazia um rima visual legal com o plano final do teaser deste mesmo episódio, que mostrava um anão de...

‘Better Call Saul’ – Episódios 5×01 e 5×02: a diversão de Saul Goodman

Estamos chegando ao fim... A quinta e penúltima temporada de Better Call Saul começa a sua exibição na Netflix com dois episódios, o 5x01 “Mago” e o 5x02 “50% de Desconto”. Ver essa dobradinha de episódios confirma que as peças estão começando a se alinhar no...

‘Ragnarok’: Thor encontra história de ‘Malhação’ em série sofrível

Neil Gaiman com o seu fantástico “Deuses Americanos” inseriu como os deuses antigos viveriam nos tempos atuais. A série norueguesa “Ragnarok” apresenta proposta semelhante, mas, diferente da road Ttip do consagrado escritor, introduz os seres mitológicos nórdicos no...

Os Candidatos do Oscar 2020 no Mundo das Séries

Da favorita Laura Dern até Adam Driver, Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida recordam os candidatos ao Oscar 2020 com passagem pelo mundo das séries. https://www.youtube.com/watch?v=QoiYQ1UmSOc

De ‘Lost’ a ‘Watchmen’: as marcas de Damon Lindelof no mundo das séries

Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida abordam as características da carreira de Damon Lindelof, showrunner de séries como "Lost", "The Leftovers" e "Watchmen". https://www.youtube.com/watch?v=W3TmRjhnokM

‘The Witcher’: Vale a Pena ou Não? (COM SPOILERS)

Pâmela Eurídice e Rebeca Almeida recebem Erick Oliveira para um bate-papo sobre "The Witcher". A série da Netflix, de fato, merece todo o hype ou é superestimada? Também vamos tratar sobre as teorias do que podemos ver na segunda temporada. ALERTA DE SPOILERS: MÁXIMO!...

‘Drácula’: adaptação da Netflix para deixar Bram Stoker envergonhado

Criado por Bram Stoker, Drácula já ganhou diversas versões com o passar do século, seja no cinema, animações, gibis, games e séries de televisão. Nesta versão em formato de minissérie, feita pela BBC com a Netflix, temos uma nova adaptação, uma (não tão) nova...