As experiências de Drauzio Varella no sistema prisional de São Paulo ganharam um novo capítulo. Nesta quinta-feira (26/08), será lançado “Encarcerados”, documentário de Claudia Calabi, Fernando Grostein e Pedro Bial, baseado no livro “Carcereiros”, lançado por Dráuzio em 2012. A obra literária também é base para uma série e um filme de ficção de mesmo nome. Em entrevista coletiva sobre o doc, a equipe explicou que todas essas obras “se retroalimentam”. 

Fernando conta que o berço do projeto foi o documentário “Quebrando o Tabu”, dirigido por ele. Lançado em 2011, o filme aborda a problemática das políticas de combate às drogas. “Fiquei com necessidade de conhecer a penitenciária e foi, então, a primeira vez que entrei em contato com o Drauzio. A partir daí, eu fiquei com vontade de me aprofundar no tema e conheci o trabalho dos agentes penitenciários, que tinham um grupo de teatro que estava desativado”, lembra. 

Junto a Claudia Calabi, codiretora de “Encarcerados” e parceira em diversos projetos ao longo da carreira, Grostein ajudou a reativar o grupo de teatro. A partir daí, o contato com Drauzio acendeu neles o interesse de contar as histórias dos agentes e, segundo o diretor, foi natural pensar em um trabalho nesse sentido junto à Gullane Entretenimento, produtora responsável por projetos como “Carandiru”, filme de 2003 dirigido por Hector Babenco e baseado no best-seller “Estação Carandiru”, de Varella. 

BIAL VERSÃO DOCUMENTARISTA 

Paralelo a isso, Pedro Bial também via – em suas próprias palavras – “um terreno a ser explorado no audiovisual” com o livro lançado por Varella em 2012. O médico colocou o jornalista em contato com Fernando Grostein e Claudia Calabi. 

“O meu papel como jornalista ficou no bolso. Eu estava ali com o Fernando e a Claudinha, como um diretor de documentário. É um pouco diferente a aproximação, a abordagem que um jornalista faz de um documentarista, que é primordialmente autoral, (e ele) se preocupa não apenas em informar, mas, em propiciar uma experiência para o espectador. Nós estamos ali buscando contar a história dos carcereiros, mas como se fosse do ponto de vista deles”, explica Bial.  

“Por mais que se esforcem os jornalistas, nós padecemos de uma condição do ser humano, que é chegar já com juízo de valor no piloto automático para entender ou explicar alguma coisa. Quando você pega um médico como o Drauzio, você percebe que (nos livros dele) há uma exposição que transcende o juízo de valor, e isso nós temos muito a aprender como contadores de histórias”, resume o jornalista.

Pedro Bial

Co-diretor de "Encarcerados"

CONSTRUÇÃO DA CONFIANÇA 

A relação já em construção com os agentes ajudou o trio na produção. Antes de filmar, por exemplo, os diretores diziam que iam ligar a câmera e que, quem não quisesse aparecer, não precisaria. 

“Muitas coisas fizeram diferença para conquistar (a confiança deles), (como o) fato de estarmos envolvidos com alguns agentes desde o ‘Na Quebrada’. O Fernando fez (aquele) filme com muita responsabilidade e eles perceberam que tinha um comprometimento. Essa confiança foi sendo construída, tinha o respeito de dizer: ‘o que você está disposto a falar? Em que contexto?’. (Teve o) comprometimento de botar blur [embaçar] no rosto de todo mundo”, recorda Claudia. 

Quando o filme ficou pronto, o trio mostrou as imagens para os agentes que participaram do processo de uma maneira mais próxima. “Perguntamos se estava coerente. A gente foi muito transparente com eles”, afirma a diretora, lembrando de Roney Nascimento, que morreu de Covid-19 no ano passado – “Encarcerados” é, inclusive, dedicado a ele.  

“O Roney foi parte fundamental não só no documentário, mas na pesquisa. Ele foi o meu Adriano (personagem interpretado por Rodrigo Lombardi na série e no filme ‘Carcereiros’). A gente tem muito a agradecer a ele por todo o processo, por todos os produtos que saíram desde a pesquisa”

Claudia Calabi

Co-diretora de "Encarcerados"

DISCRIÇÃO DE DRÁUZIO

O apoio de Drauzio na pré-produção foi fundamental nesse sentido. O médico, no entanto, deixa os créditos para os realizadores. “(Os agentes são) funcionários públicos e passam o tempo todo preocupados com o que vão dizer. (Os diretores) souberam ganhar a confiança (dos agentes). Isso não é fácil. Lógico que eu pude ajudar, mas (só isso) não basta. É importante que eles sintam essa confiabilidade, (e só assim) você pode conseguir os depoimentos que conseguiram no filme”, ressalta. 

E o que ele achou da obra? Drauzio reforça que o livro “Carcereiros” foi escrito a partir da admiração pelos personagens, tanto pelo trabalho que eles fazem quanto pela contradição que vem com a expectativa da sociedade. 

“Eu tenho o hábito de não me intrometer (nas adaptações). A direção, a narrativa, a forma como a história será contada não é mais de quem escreve. Eu vi um copião do documentário que o Fernando me mostrou no início. Eu adorei. Ali está o livro. É lógico que, quando a gente reconhece o livro que escreveu, dá uma sensação boa de ver o que a gente escreveu transformado em outra linguagem. Se juntaram as pessoas certas para fazer esse documentário”

Dráuzio Varella

Autor do livro "Carcereiros"

‘Em Casa com os Gil’ estreia na Amazon com intimismo e toques de reality

Com aquele jeito quieto, paciente e atento, o mestre Gilberto Gil foi a grande presença na coletiva de imprensa de “Em Casa com os Gil”, série documental com tons de reality produzido por Andrucha Waddington (“Sob Pressão”). Juntamente com os dois, Preta, Bela e Bem...

Os 10 Maiores Ataques do Governo Bolsonaro Contra o Cinema Brasileiro em 2021

A escalada do governo Bolsonaro contra a cultura brasileira não é novidade como apontamos nos especiais feitos em 2019 e 2020 dos ataques ao setor do cinema. Neste ano, assistimos ao ápice deste processo: o incêndio em uma unidade da Cinemateca no dia 29 de julho.   O...

Tela Amazônia: nova plataforma busca conectar audiovisual do Norte do Brasil

Produtora responsável pelo único evento voltado para o mercado audiovisual na Região Norte do Brasil (o Matapi), a Leão do Norte inaugura, nesta quarta-feira (15), a Tela Amazônia. A plataforma online traz como principal missão ser o ponto de conexão entre...

Nova minissérie brasileira da HBO, ‘O Hóspede Americano’ mostra expedição de Theodore Roosevelt pela Amazônia

A minissérie “O Hóspede Americano” é a mais nova aposta brasileira da HBO. Criada e produzida por Bruno Barreto (“O Que é Isso Companheiro?”) com roteiro de Matthew Chapman (“O Júri” e “Flores Raras”), a trama é baseada em uma história real e retrata a expedição do...

Festival de Veneza 2021: 10 Filmes Para Ficar de Olho

De “Duna” a “Spencer”, Caio Pimenta apresenta 10 filmes para você ficar atento durante o Festival de Veneza entre 1 a 11 de setembro. https://www.youtube.com/watch?v=SIYoRsjxKCI THE HAND OF GOD    https://www.youtube.com/watch?v=CFUVnhUsNws O último Oscar conquistado...

Cidade do México ganha destaque em ‘Toda La Sangre’, nova série do Starzplay

O Cine Set acompanhou a coletiva de imprensa virtual que marcou o início das gravações do seriado mexicano "Toda La Sangre". Baseada em uma série de livros de Bernardo Esquinca, a produção comandada pelo showrunner (e vencedor do Emmy Internacional) Zasha Robles terá...

‘Balada Sangrenta’: da Jamaica para o mundo

https://open.spotify.com/album/4oxdKcC9epGo9viy1j8fN7?si=mFbELJ-WT8qiP-guSyuWAw&dl_branch=1 Em 1972, o mundo não poderia esperar por um filme que combinasse a propulsão e o senso épico do western, uma história clássica de ambição desviada para o crime, uma...

Remake de sucesso argentino, ‘Dois + Dois’ aborda swing com mais romance e menos sexo

Em seu primeiro trabalho na direção, Marcelo Saback, roteirista de sucessos do cinema brasileiro como "De Pernas pro Ar" e "Loucas pra Casar", resolveu se aventurar na missão de conduzir o remake da comédia argentina "Dois + Dois" (2012). A adaptação homônima tem...

Incêndio na Cinemateca Brasileira serve de prenúncio para o pior da era Bolsonaro

“O risco de um novo incêndio é real”.  Esta frase aparece no segundo parágrafo, quarta linha do manifesto dos trabalhadores da Cinemateca Brasileira divulgado no dia 12 de abril de 2021 - leia abaixo.   Naquele momento, a instituição com o maior acervo audiovisual da...

Cine Set fará cobertura especial do Festival de Locarno 2021

Perto de completar sete anos, o Cine Set dá um belo presente de aniversário para você, leitor do site: a cobertura do Festival de Locarno. O evento na Suíça está previsto para ser realizado entre os dias 4 e 14 de agosto deste ano.  Por conta da pandemia da COVID-19 e...